Estilos de Liderança de Likert

Apresentação dos Estilos de Liderança de Likert: O modelo desenvolvido por Rensis Likert no seu best seller New Patterns of Management, e ainda hoje (…)

Estilos de Liderança de Likert

O modelo desenvolvido por Rensis Likert no seu best seller New Patterns of Management, e ainda hoje amplamente divulgado e utilizado, divide os estilos de liderança em quatro tipos diferentes consoante o grau de uso de autoridade pelo líder, nomeadamente:

  • Sistema I – Autoritário Coercivo: autocrático, fortemente arbitrário e que organiza e controla rigidamente tudo o que ocorre dentro da organização, são usadas ameaças e punições, a comunicação é rara e o trabalho de grupo é inexistente. As principais consequências negativas deste tipo de liderança são a submissão, a dependência, a inibição e a desmotivação. Pode ter algumas consequências positivas principalmente ao nível da rapidez na tomada de decisões. Verifica-se geralmente em organizações de mão-de-obra intensiva e não especializada e com pouca tecnologia.
  • Sistema II – Autoritário Benevolente: autoritário e impositivo mas mais condescendente e menos rígido que o Sistema I; neste sistema existe já alguma consulta e delegação e, a par das ameaças, existem também recompensas. As consequências são semelhantes às dos Sistema Autoritário Coercivo, embora menos intensas. Acontece em organizações industriais com alguma tecnologia e mão-de-obra mais especializada.
  • Sistema III – Consultivo: mais participativo e menor arbitrariedade organizacional; os objectivos e as tarefas são discutidas previamente, existe alguma comunicação de baixo para cima e existe algum encorajamento do trabalho de grupo. Permite alguma segurança colectiva e motivação dos trabalhadores, tornando-se, contudo, mais moroso que os anteriores. Usualmente empregue em empresas de serviços e em algumas áreas de empresas industriais mais organizadas.
  • Sistema IV – Participativo: democrático, onde todos participam democraticamente na tomada de decisões; existe boa comunicação em todos os sentidos e atinge-se um bom nível de motivação. Das principais consequências destacam-se o sentimento de segurança colectiva e de interdependência e uma maior motivação, podendo, contudo, o processo de decisão tornar-se mais demorado. Localizada em empresas de elevada tecnologia e pessoal especializado, onde os profissionais desenvolvem actividades complexas.

No quadro abaixo apresentam-se as principais distinções entre cada um dos quatro sistemas desenvolvidos por Likert.

Variáveis Autoritário Coercivo Autoritário Benevolente Consultivo Participativo
Processo Decisional O processo está totalmente centralizado na cúpula da organização, a qual monopoliza todas as decisões. O processo decisional está centralizado na cúpula, existindo apenas delegação de decisões simples e rotineiras. É efectuada consulta aos níveis inferiores e é permitida a delegação e a participação das pessoas. O processo decicional é totalmente delegado e descentralizado. A cúpula apenas define políticas e controla os resultados.
Sistema de Comunicações O sistema de comunicações é bastante precário. Existem apenas comunicações verticais descendentes e destinadas a dar ordens. O sistema de comunicações é relativamente precário, prevalecendo as comunicações verticais descendentes sobre as ascendentes. O fluxo de comunicações verticais (ascendentes e horizontais) é facilitado. As comunicações são consideradas como vitais para o sucesso da empresa. A informação é totalmente partilhada.
Relações Inter-pessoais O contacto entre as pessoas origina desconfiança. A organização informal é vedada e considerada prejudicial. Cargos e tarefas confinam as pessoas. São toleradas relações interpessoais com alguma condescendência. A organização informal é muito incipiente e considerada como uma ameaça à empresa. É depositada nas pessoas alguma confiança. A empresa incentiva uma organização informal e eficaz, com trabalho em equipa e grupos esporádicos. O trabalho é geralmente realizado em equipa. A formação de grupos informais torna-se imprescindível. Existe confiança mútua, participação e envolvimento grupal intenso.
Sistemas de Recompensa Ênfase nas punições e nas medidas disciplinares. Obediência restrita aos regulamentos internos. Raras recompesas e de cunho meramente salarial. Ênfase nas punições e nas medidas disciplinares mas com menor arbitrariedade. Recompensas salariais mais frequentes. Recompensas sociais raras. Ênfase nas recompensas materiais (principalmente salários). Recompensas sociais ocasionais. Raras punições ou castigos. Ênfase nas recompensas sociais. Recompensas materiais e salariais frequentes. Punições são raras e, quando ocorrem, são definidas pelo grupo.

 

4527 Visualizações 3 Total
4527 Visualizações