Daniel Lagache (1903 – 1972)

Daniel Lagache foi um psiquiatra e psicanalista francês, também conhecido por pertencer à segunda geração de psicanalistas. Nasceu em 1903, em Paris. Pertencia a uma família Burguesa de origem na Picardia. O pai foi advogado e faleceu quando este tinha 13 anos. Daniel Lagache era preterido da mãe em relação ao irmão mais novo, mais protegido por esta. Desta situação, desenvolveu um ciúme patológico ao qual iria dedicar a sua vida toda com grande interesse clinico. Defendeu a sua tese em medicina – sob o tema alucinações verbais – em 1934 -.

Daniel Lagache foi professor de filosofia, interno em hospitais psiquiátricos e médico psiquiatra, chefe de clinica de doenças mentais. Foi uma peça importante na reformulação da psiquiatra dinâmica e também na psicanalise. O seu génio e grandes conhecimentos elevaram a psiquiatria de orientação na psicanalise e defendeu a psicologia dentro dessa e não a medicina e tal como Jacques Lacan (1901 – 1981) defendeu.

Relatou o seu tratamento psicanalítico com Rudolph Loewenstein (1898 – 1976) em artigo científico datado de 1966, descrevendo muitas passagens da sua vida privada. Com Rudolph Loewenstein, Daniel Lagache fez uma primeira psicoterapia. A análise foi efetuada entre 1933 e 1936. Fez uma segunda psicanalise com Maurice Bouvet (1911 – 1960)

Depois de uma primeira comunicação na sociedade psicanalítica de paris – SPP sobre trabalho de luto, Daniel Lagache foi nomeado em 1937 Maître de Conferences – professor não titular de psicologia na Faculdade de Estrasburgo onde sucedeu a Charles Blondel, outro professor violentamente hostil à Psicanalise.

Tornou-se líder pela universidade, líder que defendia a análise leiga permitindo o acesso maciço dos psicólogos à profissão de psicanalistas.

Em 1953, fundou a Sociedade Francesa de Psicanalise, a SFP, no seio da qual conviveria com o seu maior rival, Jacques Lacan.

Em 1964, foi co-fundador da Associação Psicanalítica de França – APF – ao lado de grandes psicanalistas de terceira geração tais como Didier Anzieu, Wladimir Granoff, Jean Laplanche, Jean Bertrand Pontalis.

Em Paris, em 1938, um ano antes de falecer, Sigmund Freud foi convidado por Marie Bonaparte para uma receção em sua honra, antes do seu exilio em Londres. Daniel Lagache também esteve nessa receção e teve a oportunidade de conhecer Sigmund Freud.

Daniel Lagache desenvolveu um vasto programa editorial criando a famosa Editora PUF – Presses Universitaire de France, a Biblioteca de Psicanalise e de Psicologia Clínica que se tornaria uma das bibliotecas mais importantes a nível mundial. Publicou 42 volumes entre os quais as obras de Sigmund Freud, Ernest Jones, Melanie Klein, Réne Sptiz, Otto Fenichel, Helene Deutsch, entre outros.

Faleceu em 1972.

Palavras-Chave: Daniel Lagache, Jacques Lacan, PUF- Presses Universitaire de France,

Bibliografia:

Roudinesco, E. & Plon, M. (2000). Dicionário de Psicanalise. Lisboa: Editorial Inquérito. (obra original publicada em 1997)

621 Visualizações 3 Total
621 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter