Vila Nova de Gaia, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da cidade e município de Vila Nova de Gaia

Vila Nova de Gaia (frequentemente conhecido apenas por Gaia) é um município português localizado no distrito do Porto, na região norte e Área Metropolitana do Porto. É um município com 302 324 habitantes, de acordo com os censos de 2011, estando dividido em 15 freguesias em 168,46 km². Vila Nova de Gaia é limitada a norte pelo Porto, a nordeste por Gondomar, a sul por Santa Maria da Feira e Espinho e a oeste pelo oceano Atlântico.

As 15 freguesias do concelho de Vila Nova de Gaia são: Arcozelo, Avintes, Canelas, Canidelo, Grijó e Sermonde, Gulpilhares e Valadares, Madalena, Mafamude e Vilar do Paraíso, Oliveira do Douro, Pedroso e Seixezelo, Sandim, Olival, Lever e Crestuma, Santa Marinha e São Pedro da Afurada, São Félix da Marinha, Serzedo e Perosinho e Vilar de Andorinho.

História

A origem da cidade de Vila Nova de Gaia remonta a um castro. Durante o período do Império Romano, este território teve o nome de Cale, uma expressão com origem Céltica. Durante os romanos, a maioria da população viveria na margem sul do Douro, existindo a norte uma pequena comunidade.

As invasões mouras do século VII d.C., a fronteira entre o estado árabe e cristão acabou por se estabelecer durante um longo período no rio Douro, por volta do ano 1000. Com constantes ataques e contra-ataques, a cidade de Cale perdeu a sua população. Após a conquista e pacificação dos territórios a sul do Douro, por volta de 1035, com o êxodo e expulsão das populações muçulmanas, os colonos estabeleceram-se novamente em Gaia. Esta nova população refundou a antiga cidade de Cale com o nome de Gaia em torno do castelo e ruínas.

Com a fundação do reino de Portugal, as povoações de Gaia e Vila Nova mantiveram-se autónomas. Gaia recebeu carta de foral do rei D. Afonso III em 1255 e Vila Nova recebeu em 1288 por D. Dinis. Em 1383 ambas as povoações foram integradas no Julgado do Porto e perderam autonomia.

Fruto da força agrícola, Gaia teve um papel importante no desenvolvimento comercial do vinho do Porto, principalmente quando ali se fixou, no século XVIII, a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro e os armazéns de várias companhias exportadoras. No século XIX Gaia foi o centro de batalhas na Guerra Peninsular e na Guerra Civil Portuguesa (data deste período a fortificação da serra do Pilar, durante o cerco do Porto). No final destas guerras, Gaia e Vila Nova obtiveram autonomia política e acabaram por se fundir no atual concelho de Vila Nova de Gaia a 20 de junho de 1834.

Património edificado e natural

Vila Nova de Gaia é uma cidade com um rico e histórico património edificado: Mosteiro de Grijó, Igreja da Serra do Pilar, antigo Convento de Corpus Christi, Monte do Castelo, Casa da Família Barbot, Mosteiro da Serra do Pilar, Fábrica de Cerâmica das Devesas, Sanatório Marítimo do Norte e Quinta de Baixo. Falar desta cidade é falar das pontes que a ligam ao Porto e que se distinguem na paisagem.

No que respeita à riqueza natural, além da beleza da paisagem associada às margens do Douro, é importante mencionar um areal com cerca de 17 quilómetros e que inclui várias praias com Bandeira Azul. Além disso, em Vila Nova de Gaia temos o Parque Biológico de Gaia, o Zoo de Santo Inácio, a Estação Litoral da Aguda, o Parque Municipal da Lavandeira e a icónica Serra do Pilar, com vista para o Porto.

Gastronomia

A gastronomia de Vila Nova de Gaia é o reflexo da identidade do seu povo, com a ligação ao mar e à terra mas, acima de tudo, às caves de Vinho do Porto. Deste modo, destacam-se o sável e a lampreia (em época exclusiva), a sardinha e o bacalhau, enriquecidos e acompanhados pela afamada broa de Avintes. Merecem ainda referência pratos de carne acompanhados pelos produtos hortícolas.

A acompanhar esta riqueza gastronómica estão os populares e reconhecidos (nacional e internacionalmente) vinhos do Porto e, a terminar, o doce de romaria “Os Velhotes”.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Mahinça (Moçambique) – 22 de setembro de 2000
  • Zamora (Espanha) – 23 de junho de 2005
  • Cotia, São Paulo (Brasil) – 2000

Brasão da cidade

cmgaia-simbolo1

O brasão é um escudo de prata com uma torre torreada de negro, aberta e iluminada do campo, rematada por um homem saínte, vestido de vermelho e tocando uma buzina de ouro. A torre acompanhada por dois cachos de uvas de ouro, folhados e troncados de verde. Em chefe dois escudetes das armas antigas de Portugal. Em contra-chefe estão duas faixas ondadas a azul. A coroa mural é de prata de cinco torres e o listel é branco com as palavras VILA NOVA DE GAIA a negro.

Municípios do Distrito do Porto

Amarante Baião Felgueiras Gondomar Lousada
Maia Marco de Canaveses Matosinhos Paços de Ferreira Paredes
Penafiel Porto Póvoa de Varzim Santo Tirso Trofa
Valongo Vila do Conde Vila Nova de Gaia
298 Visualizações 1 Total
298 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.