Vila Nova da Barquinha (Portugal)

Apresentação de Vila Nova da Barquinha e do seu concelho: caracterização sócio-económica, histórica, heráldica, património histórico, edificado e património natural.

Vila Nova da Barquinha é uma vila portuguesa e sede de concelho pertencente ao distrito de Santarém localizada na região Lisboa e Vale do Tejo e sub-região do Médio Tejo. Segundo os Censos de 2011, a vila de Vila Nova da Barquinha conta com 1.788 pessoas e o município conta com uma área de 49,53 km² e tem uma população de 7322 habitantes num total de 4 freguesias, a saber: Atalaia, Praia do Ribatejo, Tancos e Vila Nova da Barquinha. Faz fronteira com os concelhos de Tomar, Abrantes, Constância, Chamusca, Golegã, Entroncamento e Torres Novas. 

Vila Nova da Barquinha 4

História da vila:

Diz a história que o povoamento do território ao qual pertence o concelho de Vila Nova da Barquinha remonta ao período Paleolítico, como se pode comprovar pelos vestígios arqueológicos existentes em Aldeínha. Já em Tancos e Atalaia estão presentes as marcas do período Neolítico. A presença romana e árabe encontra-se mais precisamente na zona do Castelo de Almourol.

Acredita-se, apesar de não unânime, que a fortificação terá sido edificada no século III ou no IV d. C.. Sendo reconstruído mais tarde, em 1171, por Gualdim Pais, Mestre da Ordem dos Templários. A pesquisa arqueológica trouxe testemunho de moedas do período romano, medalhas do período medieval e, são identificados alguns trechos na base das muralhas de exemplos de construção romana. Há referência à ocupação de Alanos, Visigodos e Muçulmanos. No século XIII, a fortificação era denominada de Al-morolan.

Tanto com a romanização como com a conquista moura, o território tornou-se num local com grande relevância estratégica. Durante o período da Reconquista Cristã, outras fortificações foram erguidas para assegurar a defesa, criando assim uma cintura defensiva composta pelo Castelo de Almourol, Castelos de Paio de Pelle e de Cardiga.

No Período Medieval, o território que é actualmente Vila Nova da Barquinha, perdeu a importância militar passando o rio Tejo a ter um papel fundamental para o desenvolvimento local. Esta situação favoreceu a criação de portos fluviais em Tancos, século XVI, e na Barquinha, século XVIII. Com a chegada do caminho-de-ferro o comércio fluvial entra decadência. Em 1836, D. Maria II, decreta que o concelho de Vila Nova da Barquinha passará a ser composto pelos já extintos concelhos de Atalaia, Paio, Pele e Tancos. Mas só em 1839, é que a Barquinha será elevada à categoria de vila.

Em 1895, foi suprimido e anexado ao concelho da Golegã e volta a ser restaurado em 1898. O concelho de Vila Nova da Barquinha quer pela sua localização quer pela sua história, comporta em si um vasto e rico património natural, arqueológico e arquitectónico.

castelo almourol

Património Natural e Edificado:

O ponto mais em destaque do Património Edificado do concelho de Vila Nova da Barquinha é o Castelo de Almourol, localizado no Rio Tejo em que se chega até ele de Barco ou em caso de maré baixa a pé desde uma das margens.  Existem vários pontos de interesse cultural no concelho como o Museu 21, o Museu de Engenharia Militar, o Museu das Tropas Aerotransportadas e o Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo. A Igreja Matriz de Tancos é um dos Monumentos de Interesse Público com vista para o Rio Tejo e o Castelo de Almourol e a Vila Nova da Barquinha tem a segunda Praça de Touros mais antiga do país. No Património Natural do Concelho, natural relevo para o Rio Tejo e para o Barquinha Parque, onde existe o Parque de Escultura Contemporânea Almourol.

 

brasão vila nova da barquinhaBrasão da Vila:

O Brasão da Vila de Vila Nova da Barquinha  é Escudo de azul com uma bateira de negro realçada, mastreada e encordoada de ouro, vestida de prata com flâmula de vermelho, vogando em duas faixas ondadas de prata. A bateira acompanhada de duas oliveiras de ouro arrancadas do mesmo metal e frutadas de negro e de vasilhas de tanoa de prata cintadas de negro. Coroa mural de quatro torres de prata. Listel branco com os dizeres: ” VILA NOVA DA BARQUINHA “, de negro.

 

Acordos de Geminação e Cooperação:

A vila de Vila Nova da Barquinha conta com 4 acordos de cooperação e geminação, a saber:

Dissay é uma comuna francesa na Região de Poitou-Charentes, com cerca de 3.000 habitantes (desde 9 de Junho de 2000)

Madone é uma comuna italiana da Região da Lombardia no Norte do País com cerca de 3500 locais (desde 1 de Junho de 2008)

Rio Maior é uma vila nacional do distrito de Santarém com perto de 8000 habitantes (desde 6 de Novembro de 1996)

Santa Catarina do Fogo é um município de Cabo Verde com perto de 5300 habitantes (desde 1 de Junho de 2008)

437 Visualizações 1 Total
437 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática