Vila Nova da Barquinha (Portugal)

Apresentação de Vila Nova da Barquinha e do seu concelho: caracterização sócio-económica, histórica, heráldica, património histórico, edificado e património natural.

Vila Nova da Barquinha é uma vila portuguesa e sede de concelho pertencente ao distrito de Santarém localizada na região Lisboa e Vale do Tejo e sub-região do Médio Tejo. Segundo os Censos de 2011, a vila de Vila Nova da Barquinha conta com 1.788 pessoas e o município conta com uma área de 49,53 km² e tem uma população de 7322 habitantes num total de 4 freguesias, a saber: Atalaia, Praia do Ribatejo, Tancos e Vila Nova da Barquinha. Faz fronteira com os concelhos de Tomar, Abrantes, Constância, Chamusca, Golegã, Entroncamento e Torres Novas. 

Vila Nova da Barquinha 4

História da vila:

Diz a história que o povoamento do território ao qual pertence o concelho de Vila Nova da Barquinha remonta ao período Paleolítico, como se pode comprovar pelos vestígios arqueológicos existentes em Aldeínha. Já em Tancos e Atalaia estão presentes as marcas do período Neolítico. A presença romana e árabe encontra-se mais precisamente na zona do Castelo de Almourol.

Acredita-se, apesar de não unânime, que a fortificação terá sido edificada no século III ou no IV d. C.. Sendo reconstruído mais tarde, em 1171, por Gualdim Pais, Mestre da Ordem dos Templários. A pesquisa arqueológica trouxe testemunho de moedas do período romano, medalhas do período medieval e, são identificados alguns trechos na base das muralhas de exemplos de construção romana. Há referência à ocupação de Alanos, Visigodos e Muçulmanos. No século XIII, a fortificação era denominada de Al-morolan.

Tanto com a romanização como com a conquista moura, o território tornou-se num local com grande relevância estratégica. Durante o período da Reconquista Cristã, outras fortificações foram erguidas para assegurar a defesa, criando assim uma cintura defensiva composta pelo Castelo de Almourol, Castelos de Paio de Pelle e de Cardiga.

No Período Medieval, o território que é actualmente Vila Nova da Barquinha, perdeu a importância militar passando o rio Tejo a ter um papel fundamental para o desenvolvimento local. Esta situação favoreceu a criação de portos fluviais em Tancos, século XVI, e na Barquinha, século XVIII. Com a chegada do caminho-de-ferro o comércio fluvial entra decadência. Em 1836, D. Maria II, decreta que o concelho de Vila Nova da Barquinha passará a ser composto pelos já extintos concelhos de Atalaia, Paio, Pele e Tancos. Mas só em 1839, é que a Barquinha será elevada à categoria de vila.

Em 1895, foi suprimido e anexado ao concelho da Golegã e volta a ser restaurado em 1898. O concelho de Vila Nova da Barquinha quer pela sua localização quer pela sua história, comporta em si um vasto e rico património natural, arqueológico e arquitectónico.

castelo almourol

Património Natural e Edificado:

O ponto mais em destaque do Património Edificado do concelho de Vila Nova da Barquinha é o Castelo de Almourol, localizado no Rio Tejo em que se chega até ele de Barco ou em caso de maré baixa a pé desde uma das margens.  Existem vários pontos de interesse cultural no concelho como o Museu 21, o Museu de Engenharia Militar, o Museu das Tropas Aerotransportadas e o Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo. A Igreja Matriz de Tancos é um dos Monumentos de Interesse Público com vista para o Rio Tejo e o Castelo de Almourol e a Vila Nova da Barquinha tem a segunda Praça de Touros mais antiga do país. No Património Natural do Concelho, natural relevo para o Rio Tejo e para o Barquinha Parque, onde existe o Parque de Escultura Contemporânea Almourol.

 

brasão vila nova da barquinhaBrasão da Vila:

O Brasão da Vila de Vila Nova da Barquinha  é Escudo de azul com uma bateira de negro realçada, mastreada e encordoada de ouro, vestida de prata com flâmula de vermelho, vogando em duas faixas ondadas de prata. A bateira acompanhada de duas oliveiras de ouro arrancadas do mesmo metal e frutadas de negro e de vasilhas de tanoa de prata cintadas de negro. Coroa mural de quatro torres de prata. Listel branco com os dizeres: ” VILA NOVA DA BARQUINHA “, de negro.

 

Acordos de Geminação e Cooperação:

A vila de Vila Nova da Barquinha conta com 4 acordos de cooperação e geminação, a saber:

Dissay é uma comuna francesa na Região de Poitou-Charentes, com cerca de 3.000 habitantes (desde 9 de Junho de 2000)

Madone é uma comuna italiana da Região da Lombardia no Norte do País com cerca de 3500 locais (desde 1 de Junho de 2008)

Rio Maior é uma vila nacional do distrito de Santarém com perto de 8000 habitantes (desde 6 de Novembro de 1996)

Santa Catarina do Fogo é um município de Cabo Verde com perto de 5300 habitantes (desde 1 de Junho de 2008)

660 Visualizações 1 Total
660 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.