Tavira, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da cidade e município de Tavira

Tavira é um município português localizado no distrito de Faro na região e sub-região do Algarve. É um município com 26 167 habitantes, de acordo com os censos de 2011, com seis freguesias em 606,97 km². 

O município é limitado a norte por Alcoutim, a leste por Castro Marim e pela zona ocidental do concelho de Vila Real de Santo António, a sudoeste por Olhão, a leste por São Brás de Alportel, a noroeste por Loulé e a sul tem no litoral o Oceano Atlântico. 

As seis freguesias do concelho de Tavira são Cachopo, Conceição e Cabanas de Tavira, Luz de Tavira e Santo Estêvão, Santa Catarina da Fonte do Bispo, Santa Luzia e Tavira.

História do concelho de Tavira

A região que corresponde atualmente a este concelho sofreu influências dos vários povos que por ali passaram, com destaque para os Fenícios, os Lígures, os Celtas e os Turdetanos, mas também os Romanos e os Cartagineses. De facto, foi a presença dos Romanos que estabeleceu o Cristianismo na região, com a criação da diocese de Faro. Posteriormente também os Suevos, os Silingos, os Alanos e os Visigodos invadiram a zona. Durante cinco séculos todo o Algarve esteve sob domínio árabe e é deste período a primeira referência documental à cidade, com a grafia al-Tabira.

No princípio do século XII Tavira era uma pequena povoação, com alguma importância pelo facto de já ter um castelo. Em 1239 D. Paio Peres Correia conquistou Tavira aos mouros e em 1244 D. Sancho II doou o castelo à Ordem de Santiago, uma doação confirmada a 8 de setembro de 1245 pelo Papa Inocêncio IV. 

O primeiro foral foi concedido em 1266 por D. Afonso III, o que potenciou o desenvolvimento económico e social. Em julho de 1269 Tavira recebeu novo foral. Durante este período a localidade conheceu grande desenvolvimento comercial graças ao Porto de Tavira. Em 1303 D. Dinis visita o local e manda reconstruir as muralhas do castelo. 

Vivia-se o ano de 1359 quando D. Pedro relevou para a importância da vila como centro comercial marítimo nacional e internacional. De facto, o seu porto era o principal entreposto comercial do território. A 16 de março de 1520, por carta régia de D. Manuel I, Tavira é elevada ao estatuto de cidade.

Na atualidade este é um concelho que tem a sua principal força no turismo, mas também na indústria do sal. 

Património natural e edificado

Estando localizado no Algarve, este concelho tem a sua maior riqueza natural nas praias, com destaque para a Praia do Barril (a meio da Ilha de Tavira), a Praia de Cabanas de Tavira, a Praia da Ilha de Tavira, a Praia da Terra Estreita e ainda uma praia naturista. Além das praias, o património natural inclui também o Parque Natural da Ria Formosa e a Serra do Caldeirão. 

Em termos de património histórico é importante mencionar:

  • Arqueosítio do Cerro do Cavaco
  • Forte da Conceição
  • Igreja e Rossio da Luz de Tavira
  • Estação arqueológica romana da Luz de Tavira
  • Capela de Nossa Senhora da Piedade
  • Igreja de Santa Maria do Castelo
  • Igreja de Santa Ana
  • Arraial Ferreira Neto
  • Igreja do Carmo
  • Palácio da Galeria
  • Igreja de Nossa Senhora das Ondas
  • Convento de Nossa Senhora da Graça
  • Igreja da Misericórdia de Tavira
  • Forte do Rato
  • Ponte antiga sobre o rio Gilão
  • Castelo de Tavira
  • Capela de São Sebastião
  • Capela de Nossa Senhora da Consolação
  • Quartel da Atalaia
  • Ermida de São Roque
  • Mosteiro das Bernardas

Gastronomia

Depois de visitar o património edificado e de se encantar com o património natural, não deixe de aproveitar a gastronomia desta região, que está diretamente ligada à sua história e características geográficas e sociais. Assim, são os produtos do mal o principal ex-libris, nomeadamente o marisco, o polvo, o atum e o peixe grelhado. No entanto, como esta é também uma região de serra, a perna de cabrito no forno, a açorda de galinha, os enchidos, as carnes de caça e os queijos de cabra e ovelha fazem as delícias. A doçaria é marcada por doces feitos à base dos produtos locais: amêndoa, gila, alfarroba e figo.

A complementar estão os vinhos da Região do Algarve e a tradicional aguardente de medronho.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Punta Umbria (Espanha)
  • Perpignan (França)
  • Kenitra (Marrocos)
  • Lancut (Polónia)
  • San Bartolomé de la Torre (Espanha)
  • Porto Novo (Cabo Verde)

Brasão da cidade

Brasão de Tavira

O brasão da cidade é um escudo de prata com uma ponte de sete arcos de vermelho, entre duas torres do mesmo, iluminadas de negro, saindo de um rio de duas faixas ondadas de azul e uma de prata, seguidas de um mar de quatro faixas ondadas de prata, alternadas com três de verde; vogando neste mar um barco de negro realçado de ouro, vestido de prata e mastreado e encordoado de negro. Em chefe está a cruz da Ordem de Santiago, de vermelho, acompanhada por uma cabeça de carnação branca coroada de ouro e outra de carnação negra com turbante de prata. A coroa mural é de prata de cinco torres e o listel é branco com os dizeres CIDADE DE TAVIRA a negro. 

Municípios do Distrito de Faro

Albufeira Alcoutim Aljezur Castro Marim
Faro Lagoa Lagos Loulé
Monchique Olhão Portimão São Brás de Alportel
Silves Tavira Vila do Bispo Vila Real de Santo António
76 Visualizações 1 Total
76 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.