Montijo, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da vila e município do Montijo

Montijo é um município português localizado no distrito de Setúbal, na região de Lisboa e sub-região da Península de Setúbal. É um município com 51 222 habitantes, de acordo com os censos de 2011, com cinco freguesias em 348,62 km².

Este é um dos municípios de Portugal territorialmente descontínuos, sendo aquele que o é de forma mais evidente. A porção principal, onde se localiza a sede do município, é a mais pequena e é limitada a norte e a leste por Alcochete, a sudeste por Palmela, a sul pela Moita e a oeste pelo estuário do Tejo. A porção secundária é limitada a norte por Coruche, a leste por Montemor-o-Novo e Vendas Novas, a sul e sudoeste por Palmela e a noroeste por Benavente.

As cinco freguesias do concelho de Montijo são Atalaia e Alto Estanqueiro-Jardia, Canha (situada no exclave), Montijo e Afonsoeiro, União das Freguesias de Pegões (situada no exclave) e Sarilhos Grandes.

História

Este concelho do distrito de Setúbal tem a sua história ligada ao rio Tejo, uma vez que grande parte da sua área é delimitada pelo mesmo. Assim, a presença humana na região é possível de verificar desde o Paleolítico, de acordo com os vestígios encontrados.

No início da nacionalidade, decorria o século XII, os coutos e herdades que existiam na região foram doados por D. Sancho I em 1186 aos Cavaleiros da Ordem de Santiago. O núcleo populacional encontrou grande desenvolvimento desde que, na menoridade de D. Afonso V, o regente D. Pedro e o Mestre da Ordem de Santiago, infante D. João, mandaram desassorear o esteiro de Alhos Vedros, construindo uma estacada.

D. João V, em 1385, confirmou os privilégios concedidos por D. Sancho e em 1445, por carta régia de D. Afonso V, os coutos e terras de Aldeia Gallega (como era conhecida na altura), são afetos ao património da rainha D. Isabel de Avis.

A 15 de setembro de 1514 D. Manuel outorgou o foral à vila, desanexando-a da freguesia de Santa Maria de Sabonha. No ano seguinte, a 17 de janeiro de 1515, renovou o foral num único diploma para as vilas de Aldeia Gallega do Ribatejo e Alcochete.

Até 6 de junho de 1930 a sede de concelho manteve o seu nome, passando a partir daí a intitular-se de Montijo. A elevação a cidade aconteceu em 1985.

Património

O património religioso do concelho inclui:

  • Igreja de Nossa Senhora da Atalaia
  • Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Oliveira
  • Ermida de São Sebastião
  • Igreja do Espírito Santo
  • Igreja da Misericórdia do Montijo
  • Igreja de São Jorge

Em relação ao património civil podemos identificar o Fontanário de Pegões Velhos, o Cine-Teatro Joaquim Almeida e o Moinho de Marés do Cais.

Gastronomia

Dada a sua localização geográfica, o concelho do Montijo tem parte da sua história alimentar e gastronómica associada aos produtos endógenos da terra e do rio, nomeadamente do Tejo, mas também à tradição da agricultura.

Assim, em termos de pratos de peixe podemos provar a caldeirada à pescador, o ensopado de enguias, os salmonetes com molho de fígado e o bacalhau de segredo. Nos pratos de carne destaca-se a chispalhada à Montijo e a carne de porco à pescador. Para terminar a refeição delicie-se com as queijadinhas à Montijo, o bolo de milho, os aldeanos e o doce de vinagre do Montijo.

Além disso, é importante lembrar sempre os vinhos, nomeadamente da Região Vinícola de Palmela, região de eleição da Casta Periquita.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • S. Filipe (Cabo Verde)
  • Água Grande (São Tomé e Príncipe)
  • Luís Eduardo Magalhães (Brasil)
  • Santa Catarina (Cabo Verde)
  • Svogue (Bulgária)
  • Tarrafal (Cabo Verde)

Brasão da cidade

Montijo

O brasão da cidade é um escudo de prata, um pequeno monte de verde, realçado de negro, movente dos flancos e assente num contra-chefe de cinco faixetas ondadas de prata e azul; em chefe uma cruz de Santiago de vermelho, acompanhada de dois lemes de negro com ferragens de ouro, adossados, o da dextra posto em banda e o da sinistra em barra, e de dois molhos de espigas de trigo de ouro, folhadas de verde e atados de vermelho. O listel é branco com as letras CIDADE DO MONTIJO a negro.

Municípios do Distrito de Setúbal

Alcácer do Sal Alcochete Almada Barreiro Grândola
Moita Montijo Palmela Santiago do Cacém Seixal
Sesimbra Setúbal Sines
126 Visualizações 1 Total
126 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.