Braga (Portugal)

Apresentação da cidade de Braga e do seu concelho: caracterização sócio-económica, histórica, heráldica, património histórico, edificado e património natural.

Braga é uma cidade portuguesa, sede de concelho e capital de distrito localizada na região Norte e sub-região do Cávado. Segundo os Censos de 2011, a cidade de Braga conta com 136.885 pessoas e o município conta com uma área de 183,4 km² e tem uma população de 181.494 habitantes num total de 37 freguesias, a saber: Adaúfe, União de Freguesias de Arentim e Cunha, União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, União de Freguesias de São José de São Lázaro e São João do Souto, São Vicente, São Vítor, União de Freguesias de Cabreiros e Passos (São Julião), União de Freguesias de Celeirós, Aveleda e Vimieiro, União de Freguesias de Crespos e Pousada, União de Freguesias de Escudeiros e Penso (Santo Estêvão e São Vicente), Espinho, Esporões, União de Freguesias de Este (São Pedro e São Mamede), União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves, Figueiredo, Gualtar, União de Freguesias de Guisande e Oliveira (São Pedro), Lamas, Lomar e Arcos, União de Freguesias de Merelim (São Paio), Panóias e Parada de Tibães, União de Freguesias de Merelim (São Pedro) e Frossos, Mire de Tibães, União de Freguesias de Morreira e Trandeiras, União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães, União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, Padim da Graça, Palmeira, Pedralva, Priscos, União de Freguesias de Real, Dume e Semelhe, Ruilhe, União de Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra, Sequeira, Sobreposta, Tadim, Tebosa e União de Freguesias de Vilaça e Fradelos. Faz fronteira com os concelhos de Amares, Póvoa de Lanhoso, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Barcelos e Vila Verde.

BragaTukTuk1-1500x1047

História da cidade:

Braga é a cidade mais antiga de Portugal, assim como é considerada uma das cidades cristãs mais antigas do mundo. Conta com mais de 2000 anos de história. Território habitado desde a pré-história, e um dos principais exemplares é a Mamoa de Lamas, um monumento megalítico edificado no período Neolítico. Estão também presentes as marcas do período de Bronze e Ferro. Este último caracterizado pela cultura castreja. No entanto, a cidade de Braga é fundada pelos romanos e a sua fundação dá-se no ano de 16 a.C.. Foi denominada de “Bracara Augusta”, em honra do Imperador romano César Augusto.  Foi assim, considerada capital da Galécia. A zona da Galécia contava com 5 vias romanas e um território vasto que ia desde o norte do Douro até ao território Cantábrico. Foi alvo de várias conquistas e reconquistas.

Com a queda do Império Romano do Ocidente, Bracara Augusta tornou-se a capital política e também intelectual do Reino Suevo. Com o declínio do Reino Suevo, passará a ser ocupada pelos Visigodos durante cerca de três séculos. Com a entrada dos mouros na Península Ibérica, também Braga é atingida e tomada. Devido a essa situação a diocese de Braga passará para Lugo. Com a reconquista, o processo de islamização será um capítulo fechado. No século XI, Braga será reorganizada. Neste período será iniciada a construção da muralha da cidade e da Sé, por ordem do Bispo D. Pedro de Braga e será doada como dote a D. Teresa, aquando do seu casamento com o Conde D. Henrique de Borgonha. Em 1112, a cidade será doada aos Arcebispos adquirindo assim uma relevante importância a nível Ibérico. Já no reinado de D. Dinis, as muralhas da cidade serão requalificadas e será construída a torre de menagem. Foram ainda adicionadas nove torres, de planta quadrangular, e concluiu-se a construção do Castelo de Braga, que ficava situado em torno da torre de menagem.

Mudanças mais profundas, vão ocorrer apenas no século XVI, quando o Arcebispo de Braga, D. Diogo de Sousa, manda introduzir novas ruas, praças e novos edifícios. A cidade irá crescer para fora do perímetro amuralhado. Durante o século XVI e até ao século XVIII, alguns edifícios de traça medieval serão substituídos por edifícios religiosos da época. André Soares transformará a cidade no Ex-libris do Barroco em Portugal. Durante o período das invasões francesas e das lutas liberais, Braga será palco da Batalha do Carvalho d’Este e vítima de vários saques por parte das tropas de Napoleão. A cidade será reocupada pelo general José António Botelho de Sousa, comandante das forças portuguesas no Minho e com o fim das lutas liberais as ordens religiosas serão expulsas, ficando a apenas o seu espólio.

Durante a Revolta da Maria da Fonte, na Póvoa de Lanhoso, a cidade de Braga será também palco de importantes confrontos entre o povo e as autoridades. No final do século XIX, é inaugurada pelo rei D. Luís a linha e a estação de comboios de Braga. Nesta altura o centro de Braga deixará a zona da Sé de Braga passando para a Avenida Central. Já no século XX, o general Gomes da Costa, inicia em Braga a Revolução de 28 de Maio de 1926. E desde o final do século XX em diante, Braga desenvolveu-se e cresceu a um ritmo bastante elevado. É conhecida por Capital do Minho.

17967785-bom-jesus-do-monte-monastery-braga-portugal-bright-blue-sky

Património Natural e Edificado do Concelho:

O concelho de Braga destaca-se pelo seu imenso e valiosíssimo Património Edificado, com o religioso à cabeça, nomeadamente, o Santuário do Bom Jesus do Monte e o Santuário do Sameiro. São dois dos principais motivos para a visita no concelho, estando num local proeminente, com uma vista deslumbrante sobre todo o território bracarense. Mas há mais monumentos e património de relevo. O Castelo de Braga, o Hospital de São Marcos, o Mosteiro de Tibães, o Arco da Porta Nova, a Sé de Braga e o Elevador do Bom Jesus do Monte são alguns exemplos do património relevante e de vital importância para conhecer a história de uma das cidades mais antigas do país. Como Património Natural do concelho, destaca-se os Jardins por toda a cidade, destacando-se os Jardins do Bom Jesus do Monte. O Rio Este banha o concelho de Braga, onde existe algumas das Praias Fluviais como a de Navarra, de Cavadinho, de Adaúfe e de Merelim São Paio, além da Área de Lazer da Ponte do Bico.

 

Brasão da Cidade:brasão braga

O Brasão da Cidade de Braga tem um Escudo azul, a imagem de Santa Maria de Braga (Nossa Senhora vestida com uma túnica de púrpura e com um manto azul cerúleo, coroada à antiga de prata, tendo um lírio de sua cor na mão dextra e sustendo o Menino Jesus no braço sinistro), ladeada de duas torres de prata, lavradas de negro, e acompanhada em chefe de três escudos de Portugal – antigo (de prata, cinco escudetes de azul, posto em cruz, cada escudete carregado de cinco besantes de prata). Coroa mural de prata de cinco torres. Listel branco com a legenda em maiúsculas de negro : ” BRAGA “.

 

Acordos de Geminação e Cooperação:

cidade de Braga conta com 10 acordos de cooperação e geminação, a saber:

  • Astorga é uma cidade espanhola na Região da Castela e Leão com cerca de 12.000 habitantes.
  • Bissorã é uma cidade da Guiné-Bissau na qual habitam pouco mais de 50.000 habitantes (desde 10 de Fevereiro de 1993)
  • Clermont-Ferrand é uma comuna francesa localizada no Maciço Central que conta com 141.000 habitantes.
  • Cluj Napoca é uma das mais importantes cidades da Roménia, considerada a Capital da Transilvânia. Conta com 324.576 pessoas na sua área.
  • Manaus é uma cidade brasileira, capital do Estado do Amazonas com mais de 1 milhão e 793 mil locais.
  • Puteaux é uma comuna francesa localizada nos arredores de Paris, com cerca de 45.000 habitantes.
  • Rio de Janeiro é a cidade mais conhecida e visitada do Brasil, sendo a capital do Estado com o mesmo nome e conta com cerca de 6 milhões e 500 mil habitantes.
  • São Nicolau é uma das Ilhas que compõem Cabo Verde, muito conhecida pela sua componente montanhosa e onde habitam 13.310 pessoas.
  • Santa Fé é uma cidade argentina com 415.000 pessoas localizada na zona costeira da Região da Planície Pampeana.
  • Santo André é um município do Brasil com cerca de 707.613 habitantes no Estado de São Paulo.
464 Visualizações 1 Total
464 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática