Reino de Aragão

O Reino de Aragão foi um dos cinco reinos peninsulares a surgir no contexto da Reconquista cristã da Península Ibérica.

Escudo Aragão

Escudo Aragão

O Reino de Aragão nasceu do contexto peninsular da alta idade média na Península Ibérica. Tal como o Reino de Navarra, Castela, Leão e Portugal, nasce no quadro de reconquista da Península, após a invasão muçulmana em 711.

O Reino de Aragão foi formalmente constituído no século XI, mais precisamente em 1035, Saragoça era a capital deste Reino. Inicialmente os territórios aragoneses que originaram o Reino estavam na posse dos francos, na tentativa franca de influenciar a politica Ibérica cristã e estancar o progresso árabe muçulmano para a Franquia. Com a Independência do Reino de Navarra em 824 face aos francos, os territórios que viriam a originar Aragão passaram a ser controlados pelo nono reino – Reino de Navarra ou Pamplona.

Com a divisão territorial do Reino de Navarra em 1035 por parte de Sancho III, pelos seus filhos, Ramiro torna-se o primeiro monarca do anterior condado de Aragão, dando assim origem a um novo Reino.

Geopoliticamente falando, o novo Reino estava numa posição favorável para prosseguir a reconquista e expansão, com esta divisão entre Navarra e Aragão, Navarra viu as hipóteses de expansão para territórios mouriscos esfumarem-se, principalmente com o surgimento mais tarde do Reino de Castela.

A influência franca continuava a fazer-se sentir na Península através do Condado de Barcelona, no século XII, os territórios pertencentes a Barcelona são anexados por Aragão através de união dinástica promovida por casamento.

Vários territórios foram progressivamente conquistados aos mouros na Península Ibérica, Aragão tanto militarmente como através de matrimónio conseguiu anexar vários territórios mediterrânicos como as ilhas Baleares, a Sardenha e Sicília e partes do sul e centro de Itália.

Territórios Reino de Aragão

Territórios Reino de Aragão

Com a chegada da época moderna no século XV, dá-se a união dinástica entre Aragão e Castela. Por esta época os reinos peninsulares tinham-se consolidado, Portugal emergia nesta altura como grande potência marítima, expandindo-se para o norte de África e colonizando espaços atlânticos, Leão tinha sido extinto enquanto Reino, Navarra perdeu espaço de conquista e crescimento, tornando este reino minúsculo relativamente aos seus vizinhos. Castela e Aragão

Através do casamento de Fernando, rei de Aragão e Isabel de Castela, conhecidos como reis católicos, unem as duas coroas em 1479, dando origem à Monarquia Espanhola.

Após a Guerra de Sucessão em Espanha a governação autónoma que Aragão detinha é extinta, é criado o Reino de Espanha com o poder centralizado, extinguindo formalmente o Reino de Aragão em 1707.

2031 Visualizações 1 Total

References:

ÁLVAREZ PALENZUELA, Vicente (Coord.); Historia de España de la Edad Media, Ariel, 2002
GARCÍA DE CORTÁZAR, José Ángel; La Época Medieval, Alianza Editorial, 1988

2031 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.