Europeu 76

UEFA_Euro_1976_logo.svg Edição: 5ªParticipantes: 4

Organizador: UEFA

Anfitrião: Jugoslávia

Campeão: Checoslováquia

Vice-Campeão: R.F. Alemanha

Melhor Marcador: Dieter Müller  (4 golos)

Melhor Guarda-Redes: Ivo Viktor (Checoslováquia)

Melhor Jogador: Antonín Panenka

Total de Golos: 19 golos marcados

Assistência Total: 106,087 pessoas

O campeonato Europeu de Futebol de 1976, organizado pela UEFA, teve lugar Jugoslávia e foi o último torneio com quatro equipas em que o anfitrião não seria escolhido antes da fase de qualificação. A partir de 1980, o país anfitrião seria escolhido antes do torneio, passando a ter o direito de estar directamente apurado para a fase final.

Esta foi a primeira prova com a fase final a ser decidida com desempate através da marcação de grandes penalidades, resultando numa prova emocionante nos jogos que tiveram prolongamento, sem direito a jogo de desempate posterior.

Antonín Panenka, jogador da Checoslováquia, fez história neste Europeu, ao marcar o penálti decisivo frente à RF Alemanha na final, num gesto técnico em que picou a bola suavemente para o centro da baliza, enganando o guarda-redes. Esse lance viria a tornar-se dos mais famosos na história do futebol, sendo conhecido como “penálti à Panenka”.

76Tchecoslovaquie

Cheocoslováquia – A equipa sensação do Europeu de 76

Fase de qualificação

Um candidato que começou cedo e Portugal sem brilho

Na fase de qualificação, as trinta e duas equipas que participaram foram divididas em oito grupos de quatro, dos quais o primeiro classificado passava aos quartos de final, após todas as selecções jogarem entre si duas vezes, fora e em casa. A Albânia foi a única equipa que não participou.

A selecção que foi a grande sensação de toda a prova, a Checoslováquia, marcou cedo a sua posição no Grupo 1 de apuramento, que incluía um campeão do Mundo – a Inglaterra – e a selecção portuguesa. A formação de leste terminou em 1º lugar no grupo, garantindo a presença nos quartos-de-final. Esta voltou a ser uma fase de apuramento negra para a selecção nacional portuguesa, falhando mais uma presença nos Europeus de Futebol, desta feita, dez anos depois do grande desempenho no Mundial de 66. O feito dos Magriços estava cada vez mais distante no tempo e Portugal continuava sem regressar aos grandes palcos, com uma equipa onde actuavam jogadores como Damas, Humberto Coelho, Nené e Octávio Machado. Portugal apenas conseguiu duas vitórias, frente ao Chipre, último classificado com zero pontos, tendo por outro lado sofrido também apenas uma única derrota frente à equipa que viria a sagrar-se campeã, numa goleada por 5-0 na Checoslováquia. O 3º lugar no grupo consumava a inferioridade portuguesa e o adeus ao Europeu. Em termos de dados relevantes, Malcolm MacDonald marcou todos os golos no triunfo da Inglaterra sobre o Chipre, por 5-0, na partida do Grupo 2 de qualificação realizada a 16 de Abril de 1975, marca essa que constitui um recorde na selecção inglesa.

O País de Gales juntou-se ao lote das surpresas, ao qualificar-se apenas com uma derrota no grupo 2, à frente da experiente Hungria, que se quedou pela 2ª posição. Os galeses foram mesmo a equipa com melhor rendimento na fase de apuramento, ao somarem 10 pontos, tantos quantos a Jugoslávia no grupo 3, mas com mais dois golos marcados.

A Islândia, que regressava às competições depois de uma ausência de 12 anos de provas internacionais, terminou no último lugar de um grupo que também incluía a República Democrática da Alemanha, a França e a Bélgica.

França, Itália e Inglaterra foram as desilusões nesta fase de qualificação.

Grupo 1

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Checoslováquia Checoslováquia 6 4 1 1 15 5 10 9
2 Inglaterra Inglaterra 6 3 2 1 11 3 8 8
3 Portugal Portugal 6 2 3 1 5 7 -2 7
4 Chipre Chipre 6 0 0 6 0 16 -16 0

Grupo 2

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 País de Gales País de Gales 6 5 0 1 14 4 10 10
2 Hungria Hungria 6 3 1 2 15 8 7 7
3 Áustria Áustria 6 3 1 2 11 7 4 7
4 Luxemburgo Luxemburgo 6 0 0 6 7 28 -21 0

Grupo 3

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Jugoslávia Jugoslávia 6 5 0 1 12 4 8 10
2 Irlanda do Norte Irlanda Norte 6 3 0 3 8 5 3 6
3 Suécia Suécia 6 3 0 3 8 9 -1 6
4 Noruega Noruega 6 1 0 5 5 15 -10 2

Grupo 4

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Espanha Espanha 6 3 3 0 10 6 4 9
2 Roménia Roménia 6 1 5 0 11 6 5 7
3 Escócia Escócia 6 2 3 1 8 6 2 7
4 Dinamarca Dinamarca 6 0 1 5 3 14 -11 1

Grupo 5

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Holanda Holanda 6 4 0 2 14 8 6 8
2 Polónia Polónia 6 3 2 1 9 5 4 8
3 Itália Itália 6 2 3 1 3 3 0 7
4 Finlândia Finlândia 6 0 1 5 3 13 -10 1

Grupo 6

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 URSS URSS 6 4 0 2 10 6 4 8
2 República da Irlanda Rep. Irlanda 6 3 1 2 11 5 6 7
3 Turquia Turquia 6 2 2 2 5 10 -5 6
4 Suíça Suíça 6 1 1 4 5 10 -5 3

Grupo 7

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Bélgica Bélgica 6 3 2 1 6 3 3 8
2 Rep. Dem. Alemanha R.D. Alemanha 6 2 3 1 8 7 1 7
3 França França 6 1 3 2 7 6 1 5
4 Islândia Islândia 6 1 2 3 3 8 -5 4

Grupo 8

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 República Federal da Alemanha R.F. Alemanha 6 3 3 0 14 4 10 9
2 Grécia Grécia 6 2 3 1 12 9 3 7
3 Bulgária Bulgária 6 2 2 2 12 7 5 6
4 Malta Malta 6 1 0 5 2 20 -18 2

 

Quartos-de-final

Jugoslávia Jugoslávia 2-0 País de Gales País de Gales

País de Gales País de Gales 1-1 Jugoslávia Jugoslávia

 

Checoslováquia Checoslováquia 2-0 URSS URSS

URSS URSS 2-2 Checoslováquia Checoslováquia

 

Espanha Espanha 1-1 RF Alemanha República Federal da Alemanha

República Federal da Alemanha RF Alemanha 2-0 Espanha Espanha

 

Holanda Holanda 5-0 Bélgica Bélgica

Bélgica Bélgica 1-2 Holanda Holanda

 

Meias-finais

Checoslováquia Checoslováquia 3-1 Holanda Holanda (prolongamento)

Checoslováquia Jugoslávia 2-4 R.F. Alemanha República Federal da Alemanha

 

3º/4º Lugares

Holanda Holanda 3-2 Jugoslávia Jugoslávia (prolongamento)

 

Final

Checoslováquia Checoslováquia 2-2 RF Alemanha República Federal da Alemanha (5-3 pen.)

Quando soou o apito final no encontro decisivo, que terminou empatado a dois golos, a equipa da Checoslováquia não sabia que o jogo iria ser decidido através das grandes penalidades, algo que as federações dos dois países tinham acordado no dia anterior.
Uli Hoeness, da República Federal da Alemanha, falhou o penálti decisivo que entregou o título à Checoslováquia, naquele que viria a ser o seu último jogo na selecção, devido a lesão.
Franz Beckenbauer estava designado para marcar a quinta grande penalidade da República Federal da Alemanha na final, mas tal não foi necessário, face ao falhanço de Uli Hoeness e à conversão arrojada de Antonín Panenka.

 

665108_w2

O famoso penálti à Panenka

Pódio

1º  Checoslováquia Checoslováquia

2º  República Federal da Alemanha RF Alemanha

3º  Holanda Holanda

4º  Checoslováquia Jugoslávia

 

Equipa do Torneio

Ivo Viktor (Checoslováquia) Checoslováquia

Ján Pivarník (Checoslováquia) Checoslováquia

Ruud Krol (Holanda)

Jaroslav Pollák (Checoslováquia) Checoslováquia

Anton Ondruš (Checoslováquia) Checoslováquia

Franz Beckenbauer (Alemanha) República Federal da Alemanha

Rainer Bonhof (Alemanha) República Federal da Alemanha

Zdeněk Nehoda (Checoslováquia) Checoslováquia

Dieter Müller (Alemanha) República Federal da Alemanha

Antonín Panenka (Checoslováquia) Checoslováquia

Dragan Džajić Jugoslávia (Jugoslávia)

1689 Visualizações 2 Total

References:

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1976/index.html

https://www.publico.pt/noticia/jugoslavia-1976-1190895

1689 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.