Europeu 68

UEFA_Euro_1968_logo.svg Edição: Participantes: 4

Organizador: UEFA

Anfitrião: Itália

Campeão: Itália

Vice-Campeão: União Soviética (URSS)

Melhor Marcador: Dragan Džajić [Jugoslávia] (2 golos)

Melhor Guarda-Redes: Dino Zoff

Total de Golos: 7 golos marcados

Assistência Total: 260,916 pessoas

O Campeonato Europeu de Futebol de 1968 foi a terceira edição da prova, organizada pela UEFA (organismo que tutela o futebol europeu), cuja fase final teve lugar em Itália e contou com a inscrição de trinta e uma selecções desde a fase de qualificação. A competição voltou a ser conquistada pela equipa anfitriã, depois de a Espanha ter conseguido alcançar o mesmo feito em casa, perante os seus adeptos, no campeonato da Europa anterior, em 1964.

A selecção italiana bateu a Jugoslávia por 2-0, numa final que teve de ser repetida depois do empate a uma bola no primeiro encontro. A formação jugoslava voltava a perder uma final, oito depois de ter saído derrotada frente à União Soviética, no primeiro campeonato europeu da história, em 1960.

Dino Zoff, o guarda-redes italiano, foi a grande figura do campeonato, depois de se ter estreado como internacional apenas nos jogos dos quartos-de-final do Europeu em questão.

665108_w2

Dino Zoff foi a estrela do Europeu

 

A fase de qualificação

Do maior recorde de assistências ao desapontamento português e ainda a “moeda ao ar”

A fase preliminar do europeu de 68 foi disputada entre 1966 e 1967, tendo as últimas três fases da prova (quartos-de-final, meias-finais e final) sido jogadas no ano seguinte. Durante a fase de qualificação, as trinta e uma equipas que participaram foram divididas em sete grupos de quatro e um grupo de três, dos quais o primeiro classificado passava aos quartos de final, após todas as selecções jogarem entre si duas vezes, fora e em casa. Foi a grande diferença para o modelo adoptado na edição anterior (1964), que se disputou em modo de eliminatórias directas, em duas mãos.

No grupo 8 da qualificação, Escócia e Inglaterra encontraram-se naquele que viria a ser um jogo memorável, não só pela emoção da disputa da qualificação entre ambas as equipas, mas também pelos números de assistência históricos que foram alcançados nessa partida. A 24 de 1968, o estádio de Hampden Park, em Glasgow, encheu com 130,711 espectadores nas bancadas, que definiram o recorde de assistências na prova, que se mantém até hoje. O encontro terminou empatado e a Inglaterra seguiu em frente com apenas mais um ponto que os escoceses.

A selecção portuguesa, que tinha sido a sensação do Mundial de Inglaterra dois anos antes (1966), foi a desilusão na fase preliminar, caindo no grupo 2 do apuramento. Portugal ficou em 2º lugar do grupo, a quatro pontos da Bulgária, numa altura em que as vitórias rendiam apenas dois pontos. Suécia e Noruega completaram o lote de equipas que dificultaram a vida à selecção das quinas nesta fase de qualificação. Portugal começou logo a perder no primeiro jogo, frente aos suecos, e conseguiu vencer apenas a equipa da Noruega, nos dois jogos disputados. Frente à Bulgária, a selecção das quinas não foi além de uma derrota em Sófia e um empate a zero no Jamor, em Lisboa. De resto, à entrada para este último jogo da fase grupos, Portugal já não tinha quaisquer hipóteses de qualificação, mesmo que vencesse a formação búlgara.

A Itália, que viria a sagrar-se campeã europeia, foi selecção com o melhor desempenho na fase preliminar, ao ceder apenas um empate, frente à Suíça, terminando com 5 vitórias em 6 jogos e 11 pontos conquistados.

 

Grupo 1

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Espanha Espanha 6 3 2 1 6 2 4 8
2 Checoslováquia Checoslováquia 6 3 1 2 8 4 4 7
3 República da Irlanda Rep. Irlanda 6 2 1 3 5 8 -3 5
4 Turquia Turquia 6 1 2 3 3 8 -5 4

Grupo 2

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Bulgária Bulgária 6 4 2 0 10 2 8 10
2 Portugal Portugal 6 2 2 2 6 6 0 6
3 Suécia Suécia 6 2 1 3 9 12 -3 5
4 Noruega Noruega 6 1 1 4 9 14 -5 3

Grupo 3

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 URSS URSS 6 5 0 1 16 6 10 10
2 Grécia Grécia 6 2 2 2 8 9 -1 6
3 Áustria Áustria 6 2 2 2 8 10 -2 6
4 Finlândia Finlândia 6 0 2 4 5 12 -7 2

Grupo 4

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Jugoslávia Jugoslávia 4 3 0 1 8 3 5 6
2 República Federal da Alemanha R.F. Alemanha 4 2 1 1 9 2 7 5
3 Albânia Albânia 4 0 1 3 0 12 -12 1

Grupo 5

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Hungria Hungria 6 4 1 1 15 5 10 9
2 Rep. Dem. Alemanha R. D. Alemanha 6 3 1 2 10 10 0 7
3 Holanda Holanda 6 2 1 3 11 11 0 5
4 Dinamarca Dinamarca 6 1 1 4 6 16 -10 3

Grupo 6

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Itália Itália 6 5 1 0 17 3 14 11
2 Roménia Roménia 6 3 0 3 18 14 4 6
3 Suíça Suíça 6 2 1 3 17 13 4 5
4 Chipre Chipre 6 1 0 5 3 25 -22 2

Grupo 7

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 França França 6 4 1 1 14 6 8 9
2 Bélgica Bélgica 6 3 1 2 14 9 5 7
3 Polónia Polónia 6 3 1 2 13 9 4 7
4 Luxemburgo Luxemburgo 6 0 1 5 1 18 -17 1

Grupo 8

Equipas J V E D GM GS DG Pts
1 Inglaterra Inglaterra 6 4 1 1 15 5 10 9
2 Escócia Escócia 6 3 2 1 10 8 2 8
3 País de Gales País de Gales 6 1 2 3 6 12 -6 4
4 Irlanda do Norte Irlanda Norte 6 1 1 4 2 8 -6 3

 


Quartos-de-final

As oito equipas que venceram os respectivos grupos defrontaram-se nos quartos-de-final da competição, numa fase que ditou o afastamento da campeã em título, a Espanha, frente à Inglaterra.

 

Inglaterra Inglaterra 1-0 Espanha Espanha

Espanha Espanha 1-2 Inglaterra Inglaterra

 

França França 1-1 Jugoslávia Jugoslávia

Jugoslávia Jugoslávia 5-1 França França

 

Bulgária Bulgária 3-2 Itália Itália

Itália Itália 2-0 Bulgária Bulgária

 

Hungria Hungria 2-0 União Soviética URSS

URSS União Soviética 3-0 Hungria Hungria

 

 

Fase Final

Meias-finais

Com a eliminação da selecção Espanhola, ficou em prova apenas uma equipa que já tinha vencido um Europeu, a URSS, e a equipa campeã do Mundo dois anos antes (1966), a Inglaterra. No jogo das meias-finais, a Itália, que jogou reduzida a dez jogadores desde os cinco minutos devido a uma lesão de Gianni Rivera (na altura em não eram permitidas substituições), conseguiu o apuramento. Após um empate a zero num jogo memorável no estádio San Paolo, em Nápoles, que estava lotado, a partida foi decidida com recurso a “moeda ao ar”. A sorte sorriu à equipa da casa e atirou os russos para o jogo de atribuição do 3º e 4º lugares, onde defrontaram os ingleses, que tinham sido derrotados pela Jugoslávia.

 

Itália Itália 0-0 União Soviética URSS (desempate na moeda ao ar)

Jugoslávia Jugoslávia 1-0 Inglaterra Inglaterra

 

 

3º e 4º Lugar

No estádio olímpico de Roma, a Inglaterra, campeã mundial em título, bateu os antigos campeões europeus e conquistou o 3º lugar

 

Inglaterra Inglaterra 2-0 União Soviética URSS

 

 

Final

Foram necessários dois jogos para decidir o vencedor da grande final do Europeu de 68. No primeiro encontro, a selecção da Jugoslávia mostrou superioridade, estando a vencer por 1-0, mas acabou por consentir o empate num livre directo de Angelo Domenghini, muito perto do final. No jogo de desempate, os italianos venceram por 2-0 e conquistaram o troféu.

 

Itália Itália 1-1 Jugoslávia Jugoslávia

Itália Itália 2-0 Jugoslávia Jugoslávia (jogo de desempate)

 

 

1457 Visualizações 2 Total

References:

https://www.publico.pt/noticia/italia-1968-1190893

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1968/index.html

1457 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.