CAN – Campeonato Africano das Nações

O Campeonato Africano das Nações (CAN) ou a Taça das Nações Africanas é uma competição entre selecções do continente africano, realizada em anos ímpares e organizada pela Confederação Africana de Futebol

O Campeonato Africano das Nações (CAN) ou a Taça das Nações Africanas é uma competição entre selecções do continente africano, realizada em anos ímpares e organizada pela Confederação Africana de Futebol (CAF). Pode ser equiparada ao Campeonato Europeu de Futebol, organizado pela UEFA.

Os Vencedores da CAN em 2017 - Camarões

Os Vencedores da CAN em 2017 – Camarões

História da CAN

A CAN começou a ser pensada de forma mais consistente à medida que os países do continente africano se soltavam das amarras dos colonizadores europeus, onde se incluíam, Portugal. Mas foi precisamente em Portugal que foi iniciado o movimento da criação de uma Federação para o Futebol em África e de um torneio, aproveitando o pretexto do Congresso da FIFA estar a ser realizado em Lisboa, em 1956.

No ano seguinte, foi fundada a Confederação Africana de Futebol por 4 países: África do Sul, Egipto, Somália e Sudão e a CAN teve a presença destes países, à excepção de África do Sul, excluída da competição devido ao Apartheid até 1996. O primeiro vencedor da CAN foi o Egipto por uma vitória contundente sobre a Etiópia por 4-0, em 1957. As primeiras duas edições da Taça das Nações Africanas só tiveram estas 3 selecções e só em 1962 é que houve mais selecções a participar na CAN, num total de 10.

Com cada vez mais países independentes no continente africano, mais participantes se juntavam à CAN e o futebol africano tinha um novo dominador depois de Egipto e Etiópia. O Gana foi o grande dominador da competição na década de 60. Na década de 70, houve vários vencedores diferentes, com vitórias do Sudão, Marrocos, Congo, República Democrática do Congo e Gana.

Depois das vitórias da Nigéria e do Gana a abrir a década de 80, seguiu-se um domínio claro dos Camarões, com dois títulos de campeões e um de vice-campeões. A Argélia estreia-se a vencer a competição, assim como a Costa do Marfim, no início dos anos 90. Findo o período de Apartheid, condição essencial para participar na prova, a África do Sul participa na prova pela primeira vez, em 1996, edição que organizou a prova e venceu. Na edição seguinte, também chegaram à final mas, desta vez, perderam frente ao Egipto que iguala o Gana, como recordistas de vitórias na prova, com 4 títulos cada.

Mas os Camarões iriam-se juntar a estas duas potências africanas, com vitórias consecutivas nas edições de 2000 e 2002. A partir daí, o domínio na CAN foi de países do Magrebe, com vitórias da Tunísia, na edição de 2004 e 3 vitórias seguidas do Egipto, entre 2006 e 2010. Com estas vitórias, o Egipto passou, de forma isolada, para o topo de recordistas de títulos da competição.

Em 2012, a Zâmbia foi o surpreendente vencedor da prova, na última vez que foi realizada, em anos pares. A competição foi alterada para ser realizada entre anos ímpares para não colidir com os campeonatos europeus ou mundiais. Dessa forma, em 2013, voltou a existir CAN, com a terceira vitória na competição por parte da Nigéria. Em 2015, a Costa do Marfim, finalmente, vence a competição com uma das melhores gerações de sempre. Os Camarões venceram a última edição da prova, em 2017, sendo a segunda selecção com mais títulos da CAN.

Formato da CAN

A CAN tem uma fase de qualificação para a competição onde estão todas as selecções incluídas, à excepção da selecção organizadora da prova que já está garantida na fase final. Nestas últimas edições passavam 16 equipas para a fase final que se jogava no início do ano, contudo, existem alterações para 2019. A Taça das Nações Africanas vai contar com 24 selecções na fase final que se vai realizar no mês de Junho, ao contrário, dos anos mais recentes que acontecia no início de ano.

Na Fase final da prova, existirão 6 grupos com 4 equipas cada, em que existirão jogos entre todas as equipas, passando as duas melhores equipas de forma directa à fase a eliminar e depois, os 4 melhores terceiros, também têm acesso garantido para os Oitavos-de-final. A partir dos Oitavos, acontecem rondas de eliminação a um só jogo até ao jogo da final, onde se determina o vencedor da CAN.

Ahmed-Hassan-Egypt

Ahmed Hassan é o jogador com mais títulos (4) da selecção recordista (Egipto com 7)

Principais Estatísticas da CAN

Selecções com mais títulos:

  1. Egipto – 7 edições
  2. Camarões – 5 edições
  3. Gana – 4 edições

Selecções com mais participações:

  1. Egipto – 23 edições
  2. Costa do Marfim – 22 edições
  3. Gana – 21 edições

Selecções com mais jogos:

  1. Egipto – 96 jogos
  2. Gana – 95 jogos
  3. Costa do Marfim – 90 jogos
618 Visualizações 1 Total
618 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática