Federação Internacional de Natação (FINA)

A Federação Internacional de Natação (FINA) é o organismo máximo responsável pelos desportos aquáticos, como a natação em todo o mundo.

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

A Federação Internacional de Natação (FINA) é o organismo máximo responsável pelos desportos aquáticos, como a natação em todo o mundo.

A Federação Internacional de Natação (FINA) é reconhecida pelo Comité Olímpico Internacional como o principal organismo dos desportos aquáticos, a saber: Natação Pura, Saltos para a Água, Natação Sincronizada, Pólo Aquático, Natação em águas abertas. A sede da FINA está localizada na cidade suíça de Lausana.

FINA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE NATAÇÃO

ORIGEM E OBJECTIVOS DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA NATAÇÃO (FINA)

A Federação Internacional da Natação (FINA) nasceu durante os Jogos Olímpicos de Londres, em 1908, pela mão de 8 federações nacionais: Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Hungria e Suécia. Os objetivos desta associação traduziam-se em estabelecer regras unificadas para as várias disciplinas, confirmar recordes mundiais estabelecendo uma lista actualizada dos recordes e a gestão das competições olímpicas nos Jogos Olímpicos. Actualmente, os principais objetivos são os seguintes:

  • Promoção e Divulgação de todas as disciplinas de natação em todo o mundo, assim como a participação de todas as raças, idades e géneros
  • Promoção de um desporto livre de drogas
  • Adopção de regras unitárias para as várias disciplinas
  • Promoção e organização de várias competições como os Campeonatos do Mundo
  • Promoção do crescimentos de infra-estruturas destinadas aos Desportos Aquáticos

ACTIVIDADE DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA NATAÇÃO (FINA)

  • Levar a uma consciência global da importância do exercício físico através do quão atrativo são os desportos aquáticos.
  • Desenvolver regras harmoniosas para as várias disciplinas de forma a levar a um melhor entendimento em todo o mundo.
  • Garantir a aplicação dos princípios de fair-play e do anti-doping
  • Reforçar a cooperação entre as várias federações nacionais membros da FINA
  • Motivar as autoridades nacionais a integrar a natação na política desportiva
  • Organizar competições internacionais para promover os desportos aquáticos
  • Assegurar um calendários alargado de provas com enfoque nas provas organizadas pela FINA
  • Promover uma maior visibilidade aos Campeonatos Mundiais de Masters, sendo organizados ao mesmo tempo dos Campeonatos Mundiais
  • Usar as actuais ferramentas tecnológicas para motivar uma vida activa das pessoas
  • Aumentar a consciência global acerca da sustentabilidade ambiental

FINA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE NATAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA NATAÇÃO (FINA)

A Administração da Federação Internacional da Natação (FINA) é composto pelo Presidente, Tesoureiro Honorário, 5 Vice-Presidentes (1 de cada continente) e 18 membros adicionais. Dos 25 membros com poder de voto, 17 são eleitos no Congresso Geral. de acordo com as eleições em cada organização continental e respeitando uma divisão geográfica: 4 de África, 4 da América, 4 da Ásia, 4 da Ásia e 1 da Oceânia. Outros 8 elementos são eleitos, com um máximo de 1 de África, 2 da Ásia, 2 da América, 2 da Europa e 1 da Oceânia. Desses 17 membros, são eleitos o Presidente, os 5 Vice-presidentes e o Tesoureiro Honorário. Os direitos e deveres da Administração da Federação Internacional da Natação (FINA) são os seguintes:

  • Discussão e tomada de decisão de matérias atribuídas à Administração pelos Congressos
  • Interpretação e Imposição das regras da FINA
  • Intervenção em qualquer matéria relacionada com a FINA
  • Submissão de propostas ao Congresso Geral
  • Decisão e Publicação de Estatutos Administrativos
  • Decisão e Publicação de Regulamentos para as competições da FINA
  • Decisão sobre os Prémios FINA
  • Tomada de decisões em caso de emergência
  • Aprovação do título de árbitro, juiz ou juiz de linha internacional
  • Estabelecimento de regras para as reuniões do Congresso Geral, Congresso Técnico, Administração, Comités para não entrar em conflito com a constituição da FINA
  • Escolha dos locais e datas das competições da FINA e o controlo de todas as competições que envolvam desportos aquáticos em Jogos Olímpicos e nas várias competições
  • Nomeação, Instrução e Controlo dos vários Comités da FINA
  • Nomeação de Delegados para as principais competições internacionais
  • Nomeação do Director Executivo da FINA, sob proposta do Presidente.
  • Definição da missão, visão estratégica, políticas e valores, em particular, no que respeita à organização e desenvolvimento dos desportos aquáticos por todo o Mundo
  • Supervisão da gestão efectuada pelo Director Executivo pela FINA
  • Aprovação do orçamento e das auditorias financeiras
  • Nomeação dos Presidentes, Vice-Presidentes e membros das várias comissões com excepção daquelas que são eleitas pelo Congresso
  • Proposta de eleições dos Presidentes e Membros do Painel de Ética e do Comité de AuditoriA

FINA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE NATAÇÃO

PRESIDENTES DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA NATAÇÃO (FINA)

1908/1924 – George Hearn

1924/1928 – Erik Bergvall

1928/1932 – Émile-Georges Drigny

1932/1936 – Walther Binner

1936/1948 – Harold Fern

1948/1952 – Rene de Raeve

1952/1956 – M.L. Negri

1956/1960 – Jan de Vries

1960/1964 – Max Ritter

1964/1968 – William Berge Phillips

1968/1972 – Javier Ostos Mora

1972/1976 – Harold Henning

1976/1980 – Javier Ostos Mora

1980/1984 – Ante Lambasa

1984/1988 – Robert Helmick

1988/2009 – Mustapha Larfaoui

Desde 2009 – Julio Maglione

732 Visualizações 1 Total
732 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.