Cão de Castro Laboreiro (Raça de Cão)

O Cão de Castro Laboreiro (Raça de Cão) é uma das raças caninas mais antigas da Península Ibérica. Tem origem na freguesia que lhe deu o nome, a freguesia de Castro Laboreiro…

Este artigo é patrocinado por: Apolo Pet Spa & Boutique

Apresentação do Cão de Castro Laboreiro (Raça de Cão)

Cão de Castro Laboreiro 
País de origem Classificação FCI Função inicial
Portugal Grupo 2 – Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços

Secção 2.2 – Molossóides de tipo Montanha

Padrão nº 170 – 04/11/2008

Cão de guarda e de pastoreio

 

Características Gerais
Tamanho 55 – 64 cm
Peso 25 – 40 kg
Cores Lobeiro1 ou ‘cor do monte’2
Esperança de vida 12 – 15 anos
Personalidade       Leal, corajoso, teimoso

(1) Pelagem raiada com tonalidade mais ou menos escuras.

(2) Pelagem tigrada cuja cor de base é composta por várias tonalidades de cinzento, do mais claro ao mais escuro, tendo à mistura outras cores como o vermelho, o castanho ou a cor de mogno.

Origem

O Cão de Castro Laboreiro (Raça de Cão) é uma das raças caninas mais antigas da Península Ibérica. Tem origem na freguesia que lhe deu o nome, a freguesia de Castro Laboreiro (concelho de Melgaço) no extremo norte de Portugal.

A sua origem exata é desconhecida, não existindo registos anteriores ao século XVIII. Acredita-se que esse cão de tipo mastim ligeiro é provavelmente descendente dos mastins trazidos para a península na época romana. Ao longo de muitos séculos, a região da qual a raça é autoctone, uma região montanhosa e agreste, sofreu um isolamento que contribuiu certamente para o aparecimento do Cão de Castro Laboreiro.

Essa raça foi desenvolvida pelos pastores para defender as suas casas e pertences assim como guardar e proteger o gado de predadores como o lobo. O Cão de Castro Laboreiro é por isso um cão rústico e destemido perfeitamente adaptado à vida nas montanhas.

É uma raça pouco conhecida e divulgada  em Portugal e no estrangeiro. Apenas 150 a 200 animais são registados a cada ano, e desse número muito poucas fêmeas em idade reprodutiva reproduz-se efetivamente. O Cão de Castro Laboreiro é por isso uma raça considerada como ameaçada de extinção.

O primeiro estalão da raça foi publicado em 1935 pelo médico veterinário Manuel Marques, pioneiro da canicultura em Portugal sendo a raça reconhecida a título definitivo pela Federação Cinológica Internacional (FCI) em 1955.

Descrição

Apeto físico

Os cães de raça Cão de Castro Laboreiro são cães de porte grande com membros anteriores e posteriores fortes e musculosos e patas arredondadas semelhantes às patas de gatos.

A cabeça é de tamanho médio e o crânio é moderadamente desenvolvido e ligeiramente saliente. O stop é pouco acentuado. Os olhos, de forma amendoada e tamanho médio, são de cor castanha, variando do mais claro nas pelagem claras ao castanho mais escuro, quase preto, nas pelagens mais escura. O bordo das pálpebras é preto e a expressão do olhar é relativamente severa. As orelhas, de tamanho médio e forma triangular  e arredondadas na extermidade, têm uma inserção relativamente alta e caem natural e paralelamente de cada lado da cabeça.

A cauda tem uma inserção mais alta do que a média e desce até ao jarrete quando em repouso.

A pelagem é constituída por um pêlo muito espesso e curto (+/- 5 cm), sem sub-pêlo, sobre o corpo e mais longo sobre as nádegas. A cor lobeiro, isto é raiada com diferentes tonalidades mais ou menos escuras, é a mais comum mas a ‘cor do monte’, assim denominada pelos autóctones, é considerada como sendo característica da raça.

Personalidade

O Cão de Castro Laboreiro é leal e dócil. Calmo e paciente, dá-se bem com crianças. No entanto, pode ser muito teimoso pelo que não é indicado para donos de primeira viagem. Precisa de uma educação firme mas suave. Não é um cão agressivo mas pode ser desconfiado na presença de pessoas estranhas. É um excelente cão de guarda que possui um ladrar peculiar cujo tom é grave e profundo no início e vai subindo até frequências mais agudas e prolongadas.

212 Visualizações 1 Total

References:

  • Apccl.pt. (2018).  Apccl.net : Associação Portuguesa do Cão de Castro Laboreiro. [online] Available at: http://www.apccl.pt [Accessed 24 Nov. 2018].
  • Fci.be. (2011). Castro Laboreiro Dog. [online] Available at: http://www.fci.be/Nomenclature/Standards/170g02-en.pdf [Accessed 24 nov. 2018].
212 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática