Idade do gelo

Descrição do conceito de idade do gelo, as principais características e os conceitos associados a esta definição…

Idade do Gelo – conceito

Idade do Gelo

Idade do Gelo

Idades do gelo é a designação genérica que se dá aos longos períodos em que a Terra apresenta baixas temperaturas. A idade do gelo mais reconhecida é a mais recente e que levou à expansão dos glaciares cujos últimos vestígios se encontram nos Polos e na Gronelândia, no entanto, ocorreram muitas outras, pois trata-se de um fenómeno cíclico realizado pelo planeta.

Além das varias idades do gelo que o planeta pode sofrer, este pode ser afetado pelo que se designa de mini-idades do gelo, isto é, períodos mais pequenos com baixas temperaturas que afetam a agricultura e a vida na Terra.

A descida da temperatura do planeta associada a uma idade do gelo deve-se particularmente a uma diminuição da atividade do sol, que reduz a quantidade de radiação que emite, fazendo assim diminuir a radiação que atinge a superfície terrestre.

Atualmente o planeta encontra-se a passar pelo final da ultima grande idade do gelo, interglaciar, (idade do gelo do Quaternário) visto que as regiões polares do planeta se encontram congeladas e a começar a derreter, o que normalmente ocorre quando se atinge este período.

Devido às evidencias dadas pelas calotes polares alguns investigadores acreditam que podemos estar a caminhar para o inicio de uma nova idade do gelo, no entanto, enquanto a quantidade de dióxido de carbono se mantiverem elevados na atmosfera, a temperatura do planeta mantém-se elevada .

Em que consiste uma idade do gelo?

A idade do gelo ou era glaciar consiste no abaixamento das temperaturas medias do planeta, no entanto, o mecanismo que leva à ocorrência de uma nova idade do gelo ainda não é conhecido pelos cientistas, havendo ainda muito para ser estudado. As idades do gelo podem variar na intensidade havendo pequenos períodos de tempo cujo arrefecimento é tão brusco que pode ser considerado uma idade do gelo.

No entanto, o termo encontrasse associado a um período bastante longo em que as temperaturas são extremamente baixas, permitindo que as áreas continentais congelem e se expandam, pois os rios e os mares congelam, os glaciares no topo das montanhas aumentam, assim como as regiões polares.

Estes períodos são geralmente precedidos de um período interglaciar, isto é, períodos em que as temperaturas aumentam e consequentemente as áreas que se encontravam congeladas descongelam aumentando o nível médio das águas do mar.

A Terra já sofreu cerca de cinco períodos designados por idade do gelo, algumas duraram umas centenas de milhares de anos, alterando a forma geológica do planeta. As grandes idades do gelo podem conter nelas pequenas idades do gelo, geralmente designadas por glaciares, assim como períodos em que as temperaturas sobem designados por interglaciar.

Estes períodos, designados de glaciações, requerem a existência de extensos mantos de neve em ambos os hemisférios. Apesar de associado a um mundo completamente branco, e quase sem vida, é possível que em determinadas zonas do planeta, as espécies  possam ter sido substituídas por outras mais resistentes às condições ambientais presentes na época.

Glaciações:

Os investigadores descobriram a ocorrência de diversas outras glaciações após analisarem diversas evidencias entre as quais podem ser mencionadas as evidencias geológicas, as paleontológicas, assim como as evidencias químicas, após a analise do solo.

Inicialmente foi apenas estudada a era glaciar mais recente, visto ser a única conhecida, com a continuação das investigações a dados que remontam a períodos pré-históricos os investigadores determinaram a existência de um fenómeno cíclico responsável pela ocorrência de diversas outras glaciações, ao mesmo tempo determinando que já teriam ocorrido outras glaciações em períodos anteriores.

Durante as idades do gelo os mantos de gelo estendem-se sobre todo o planeta, ou sobre parte deste, estes crescem e expandem-se durante milhões de anos, até que a temperatura do planeta volta a aumentar e começa a derreter esses mantos brancos durante um período semelhante de tempo. Este processo corresponde por isso a um ciclo de aumento e baixa de temperatura realizado pelo planeta que se vai repetindo ininterruptamente e que possivelmente se deve à rotação da Terra.

A era glaciar mais antiga ocorreu no pré-câmbrico à cerca de 570 milhões de anos, enquanto que a mais recente sucedeu-se no período de Pleistoceno que terminou à cerca de 11 700 milhões de anos, já no século XIV teve inicio uma pequena idade do gelo (glaciares) que afetou a Europa e chegou mesmo a congelar o rio Tamisa em Londres.

1065 Visualizações 1 Total

References:

(2017). ice age. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em: Novembro 30, 2017, em https://www.britannica.com/science/ice-age-geology

Schmidt,M.W.; Hertzberg,J.E.(2011). Abrupt Climate Change During the Last Ice Age. Nature Education Knowledge 3(10):11 Consultado em: Novembro 30, 2017, em https://www.nature.com/scitable/knowledge/library/abrupt-climate-change-during-the-last-ice-24288097

Geggel, Laura (2017). How Often Do Ice Ages Happen? Live Science. Planet Earth. Consultado em: Novembro 30, 2017, em https://www.livescience.com/58407-how-often-do-ice-ages-happen.html

1065 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.