Desflorestação

Conceito de Desflorestação: Desflorestação é o processo no qual se abatem intensivamente árvores, deixando de existir floresta nesse local, pode…

Conceito de Desflorestação

Desflorestação é o processo no qual se abatem intensivamente árvores, deixando de existir floresta nesse local, pode também ser associado a uma perda permanente do coberto vegetal. Este processo normalmente deve-se à intervenção humana, no entanto, pode ter outras causas.

Apesar de o conceito não ser aplicado, a desflorestação já ocorria na época pré-histórica, a quando do início da revolução industrial já não existia grande parte das florestas no hemisfério norte. Após o inico da revolução industrial, muitos dos países considerados desenvolvidos viraram-se para o hemisfério sul, em busca das matérias-primas que poderiam ser encontradas nas florestas tropicais tendo explorado estes recursos e contribuído para grande parte da desflorestação nesta zona do mundo.

Floresta:

Uma das definições mais difíceis é a definição de floresta. Existem muitas definições que variam com a área de estudo e mesmo dentro da biologia é possível encontrar várias definições. Este fato torna difícil determinar a quantidade real de florestas que já foram perdidas, assim como os verdadeiros efeitos do desflorestamento.

Uma das definições aceites é a floresta como um ecossistema complexo em que as espécies predominantes são as árvores, no entanto, nele habitam muitos outros seres vivos que são de grande importância, não só ao ecossistema, mas também ao ser humano. Prova disso são, por exemplo, os diversos medicamentos obtidos pelos indígenas, a partir de espécies vegetais que se podem encontrar na floresta Amazónica.

As florestas são um dos maiores reservatórios de biodiversidade existentes no mundo, uma vez que uma floresta não é apenas habitada por árvores mas dá também abrigo a diversas espécies de pássaros, mamíferos, répteis, assim como muitos outros seres vivos vegetais.

Além de um habitat bastante rico e biodiverso, as florestas contribuem para a diminuição do dióxido de carbono, uma vez que o absorvem para realizar a fotossíntese que culmina com a produção do oxigénio usado, na respiração, pela maioria dos seres vivos. Estas ajudam a fixar o solo, além de puderem agir como filtros de água, ajudando assim a diminuir a poluição hídrica. Contribuem também para a manutenção da qualidade do ar, além de possuírem um elevado valor paisagístico. Os recursos fornecidos não se ficam pela madeira, sendo também fontes de alimento (como frutos, raízes, fungos entre outros) e de combustíveis entre muitos outros recursos usados pelo ser humano.

Causas:

Existem diversas causas que levam ao abate excessivo de árvores. Estas podem estar relacionadas com o comportamento humano ou serem simples consequências dos ciclos de vida da natureza. Entre as diversas causas é possível destacar:

  • Necessidade do espaço para uso agrícola (parte da floresta Amazónica foi abatida para que os terrenos fosses usados para agricultura, tendo sido posteriormente abandonados)
  • Necessidade do espaço para uso pastorício (a criação de gado exige uma vasta área sem árvores para que os animais possam pastar)
  • Necessidade da matéria-prima (o pinhal de Leiria foi plantado devido ao abate excessivo de árvores para a construção das naus usadas nos descobrimentos)
  • Necessidade da matéria-prima fornecida pelas árvores nas mais diversas indústrias, como na construção ou na indústria do papel
  • Necessidade de maior área para construção (com o desenvolvimento das cidades foi necessário que ocorresse um aumento na sua área o que levou à destruição de muitas florestas de forma a expandir a área de implantação das cidades)
  • Construção de infraestruturas como estradas e barragens
  • Destruição da floresta para a plantação de árvores de produção (um exemplo é a plantações de eucalipto com vista à produção de papel)
  • Introdução de espécies exóticas
  • Ocorrências de incêndios sejam eles acidentais, naturais ou propositados
  • Contaminação por bactérias e/ou vírus (árvores contaminadas podem contaminar outras antes de morrerem)
  • Alterações climáticas
  • Tempestades, tornados, sismos e maremotos
  • Poluição atmosférica que dá origem às chuvas ácida (chuvas acidas que por um lado contaminam os solos e por outro lado devido à sua composição destroem também as plantas e as árvores)
  • Poluição hídrica

Muitas outras causas podem ser indicadas para as desflorestações que ocorrem por todo o mundo.

Consequências:

  • Perda de habitat para muitos seres vivos que dependem das florestas (diminuição da biodiversidade, incluindo espécies que ainda não são conhecidas pelo homem)
  • Fragmentação do habitat (contribui posteriormente para o isolamento e a diminuição da biodiversidade)
  • Perdas de meios de reciclagem do ar, uma vez que as árvores são responsáveis por transformar o dióxido de carbono em oxigénio, além de filtrarem outros gases
  • Destruição da camada do ozono
  • Aumento do aquecimento global
  • Diminuição das reservas de carbono que são feitas pelas árvores e outras plantas
  • Aumento da erosão e da desertificação
  • Alteração da humidade presente no ar
  • Alteração nos ciclos biogeoquímicos
  • Alteração da dinâmica dos ecossistemas

A proteção das florestas é de fato de grande importância para o ambiente. Recorrer a ações como a reciclagem, a reutilização e a reflorestação entre muitas outras, pode contribuir para um ambiente muito mais saudável. No entanto estas ações têm que ser feitas de forma bem organizada e planeada pois de contrário podem ser prejudiciais.

A criação de legislação para a proteção das florestas assim como a criação de parques e reservas naturais também contribuem para salvar as florestas que tão importantes são para a manutenção da nossa atmosfera. Diminuição da poluição provocada pelas fábricas também é um passo para melhorar as condições das florestas, uma vez que a poluição atmosférica provocada é uma das causas para as chuvas ácidas que vão fragilizar as espécies vegetais ao ponto de as tornar mais propensas as doenças.

Com o intuito de proteger as florestas, várias entidades, criaram softwares que permitem a vigilâncias das áreas florestais, assim como podem servir de alarme contra o abate ilegal de árvores em determinadas regiões do mundo.

Outras medidas aplicadas para a diminuição da destruição e do abate das florestas são, por exemplo, evitar o uso de monoculturas, promover a limpeza das florestas, promover campanhas de sensibilização e informação do público em geral e promover práticas mais sustentáveis a nível da agricultura e da pecuária assim como a nível das ações praticadas no dia-a-dia.

3096 Visualizações 1 Total
3096 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.