Avelaneira

Conceito de avelaneira, as suas principais características, os locais onde se desenvolvem e os mitos que lhes são associados…

Conceito de Avelaneira

Avelaneira

Avelaneira

Avelaneira ou aveleira é o nome comum atribuído à espécie Corylus aveliana, pertencente à família Corylaceae. Esta espécie pode apresentar um porte arbustivo ou arbóreo, podendo atingir no máximo os doze metros, normalmente atingem cerca de oito metros.

Estes indivíduos são considerados caducifólias, pois perdem todas as suas folhas na época menos favorável. Não possuem uma longa vida, podendo chegar aos oitenta anos, se for podada e tratada pode viver centenas de anos.

O seu tronco normalmente não corresponde a um único tronco principal, desenvolvendo geralmente diversos troncos mais finos. As folhas destas plantas são ovaladas com pecíolo curto, as suas margens são duplamente serrilhadas. A página inferior apresenta pequeno pêlos brancos nas nervuras.

Esta espécie é uma planta monóica, isto é, o mesmo individuo apresenta ambos os sexos. As suas inflorescências masculinas (amentilhos) possuem cor amarela quando atingem a maturidade. As inflorescências femininas apresentam estiletes com coloração vermelha que as caracterizam.

Os seus frutos são aquénios, denominadas de avelãs, com uma coloração castanha. Estes possuem uma forma ovóide ou globosa, sendo envolvidos por uma cúpula foliácea, a casca destes frutos (pericarpo) é lenhosa.

A sua floração ocorre nos inícios da primavera (de Janeiro a Abril) e a maturação dos frutos ocorre, geralmente, no outono. Esta espécie faz parte da flora autóctone portuguesa, particularmente no norte e centro do País. Pode também ser encontrada por toda a Europa como sub-bosque, assim como na Ásia ocidental.

Normalmente estes indivíduos são cultivados para a obtenção das suas sementes, muito apreciadas como frutos secos. Os seus óleos também podem ser usados para a criação de cosméticos e tintas. As suas folhas servem de alimento a determinados animais, particularmente larvas, as avelãs são também alimento para animais como os esquilos. As suas madeiras podem ser usadas para a criação de móveis ou outros objectos com pouca durabilidade. O carvão feito da madeira destas árvores é muito apreciado pelos artistas.

O seu cultivo pode ser realizado através do uso de sementes, preferencialmente no outono, sendo que a germinação deverá ocorrer no final do inverno. Pode também ser cultivada por outras técnicas de propagação vegetativa, na primavera.

Estes indivíduos suportam bem o transplante. Devido ao seu uso como árvore de fruto, existem inúmeras variedades que podem ser distinguidas pela forma da sua avelã e pelas épocas de maturação.

A sua sobrevivência requer locais húmidos e sombrios, preferencialmente em vales ou encostas, no entanto, também pode ser plantada em zonas com luz. Estas podem muitas vezes ser encontradas associadas a outras árvores, como por exemplo, os carvalhos devido à produção de bolotas.

O seu uso ornamental já remonta a tempos antigos quando era usada em rituais de casamento por lhe ser atribuído o dom da fertilidade. Outra crença que sobre as avelãzeiras é o facto de, sob determinadas condições, poderem conceder a invisibilidade. Muitas outras lendas e poderes são atribuídos a estas plantas e os mitos a elas associados vão desde as culturas nórdicas até aos gregos da antiguidade.

 

 

Palavras-chave:

Aquénio

Corylaceae

Inflorescência

Planta monóica

1412 Visualizações 1 Total

References:

Aveleira, Corylus avellana. Florestar.net Consultado em: Agosto 29, 2015, em http://www.florestar.net/aveleira/aveleira.html

Humohries, C. J.; Press, J. R.; Sutton, D. A. (1996). Árvores de Portugal e Europa. Guia Fapas. ISBN 972-95951-2-7

1412 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.