Fase Gametófita

Conceito de fase gametófita

Fase gametófita (geração gametofítica) corresponde à fase onde ocorre a produção de gâmetas (células sexuais) e a consequente a união destas formando um zigoto (fecundação).

A fase gametófita é característica das células vegetais (plantas e algas), devido à existência de uma alternância de gerações entre a produção de células haploides (gâmetas) e de células diploides (zigoto).

Esta fase pode também ser denominada por fase haplóide, uma vez que as células produzidas nesta são consideradas haploides, uma vez que a sua constituição genética é metade daquela que se encontra presente no individuo que as produziu (possui apenas um par de cromossomas).

O esporo tem origem num esporófito, após o seu surgimento, esta estrutura vai-se desenvolver sofrendo diferenciação e proliferação celular dando origem a uma nova estrutura denominada por gametófito.

O gametófito é a estrutura responsável pelo surgimento das células haploides (gâmetas). A fusão destas células sexuais dá então origem a um novo esporófito, recomeçando assim um novo ciclo.

Ambas as fases correspondem à formação de uma estrutura responsável pela reprodução do organismo, no caso da fase gametófita formam-se as células sexuais que se uniram, posteriormente formando o zigoto, é por isso responsável pela realização da reprodução sexual do individuo. Esta fase inicia-se com a formação dos esporos e termina após a ocorrência da fecundação.

O gametófito é geralmente uma estrutura autotrófica, isto é, capaz de produzir o seu próprio alimento, o esporofito normalmente encontra-se dependente desta para obter o alimento que necessita para sobreviver.

Em alguns casos o gametófito cresce no esporófito, noutros casos é o esporófito que cresce associado ao gametófito. Nas plantas pertencentes às angiospérmicas e às gimnospérmicas, o gametófito cresce incluso (dentro) no esporângio. Em certos casos ambas as estruturas são indistintas entre si (em particular, nalgumas algas).

A predominância de uma das fases em relação à outra depende das espécies, por exemplo, grande parte das espécies pertencentes ao reino Fungi ou ao grupo das algas possuem uma predominância maior na fase gametófita, podendo não apresentar uma fase esporófita. As plantas com semente apresentam uma fase gametófita mais reduzida do que a fase esporófita.

Nas plantas com flor são produzidos dois tipos de esporos, um destes esporos (macrósporo) desenvolve-se formando o gametófito feminino. O outro tipo de esporo produzido por estes indivíduos é o micrósporo que ao se desenvolver forma o gametófito masculino. Em ambos os casos trata-se de estruturas haploides que darão origem às células reprodutoras, encontrando-se inseridas nas estruturas sexuais da flor.

 

Fontes:

Drews, G. N., Koltunow, A. M. . (2011). The Female Gametophyte. The Arabidopsis Book / American Society of Plant Biologists9, e0155. Consultado em: Setembro 30, 2015, em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3268550/

Gametophyte. (2015).  Encyclopædia Britannica. Consultado em: Setembro 30, 2015, em http://www.britannica.com/science/gametophyte

 

Palavras-chave:

Esporófito

Gametófito

Fase esporófita

Células haploides

Células diploides

3099 Visualizações 1 Total
3099 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.