Conservação

Conceito de Conservação: Conservação é o ato de manter algo saudável e em bom estado. Este fato também é válido para o meio ambiente…

Conceito de Conservação

Conservação é o ato de manter algo saudável e em bom estado. Este fato também é válido para o meio ambiente.

A conservação da natureza tem como principal objetivo a utilização sustentável dos recursos, isto é, uma utilização racional pensando no futuro, em que apenas são gastos os recursos que são estritamente necessários. Tem também em conta a manutenção do bom estado do meio ambiente, sendo favorecida a renovação natural dos elementos presentes na natureza.

Durante muitos anos pensou-se que a conservação impedia o desenvolvimento da sociedade humana, uma vez que era advogado que a natureza deveria ficar intocada e não deveria ser utilizada de forma alguma. Isso não é completamente verdade, a manutenção de um meio ambiente saudável é muito importante para a vida humana, como tal deve tentar-se ao máximo preservar a natureza, no entanto, sabe-se ser possível a manutenção da natureza ao mesmo tempo que se aproveita os recursos que esta fornece. Apesar disso a prática da conservação da natureza cria alguns problemas e obstáculos ao seu usufruto.

Na realização de conservação na natureza podem considerar várias estratégias, como são exemplo:

  • Conservação in-sito (proteção)

A conservação in-sito consiste em proteger as espécies ou os habitats no local onde eles se encontram, seja através da criação de parques naturais, reservas, áreas protegidas ou apenas com a criação de leis para a proteção do habitat ou para a proteção de uma determinada espécie. Estas medidas têm como principais objetivos minimizar os impactos e favorecer a manutenção dos ecossistemas. Foram, ao longo dos anos, criadas diversas diretivas, leis e realizaram-se muitos congressos e convenções com o intuito de definir e decidir medidas que são importantes para a conservação ambiental, entre as diretivas europeias é de destacar a diretiva ”habitats” e a diretiva “aves” assim como a criação da Rede Natura 2000.

  • Criação de áreas protegidas

A criação de áreas protegidas são de grande importância para a conservação, uma vez que estas zonas são regidas por leis específicas que pretendem proteger os vários componentes do meio ambiente. Muitas vezes estas áreas visão a proteção de endemismos ou de espécies em vias de extinção. A rede Natura 2000, mencionada atrás, é um conjunto de áreas protegidas, por toda a Europa, ligadas entre si de forma a promover a proteção e conservação de espécies e habitats.

  • Conservação ex-sito (jardins botânicos)

Conservar ex-sito é uma das estratégias usadas há mais tempo, consiste na conservação de espécies fora do local de onde são originárias. Esta prática acaba por destruir as relações existentes entre os indivíduos que são deslocados e o ecossistema que os acolhia. Alguns exemplos desta prática são os jardins botânicos e os jardins zoológicos, que com o objetivo de conservar e proteger as espécies, retiram-nas do seu habitat natural.

  • Transferência de colónias e populações (não recria habitat, altera os processos evolutivos)

A conservação por transferência de colónias ou de populações consiste em mudar uma população de local, interrompendo assim as relações desta com o meio onde estava inserida, de forma a protege-la e conserva-la. Muito semelhante à conservação ex-sito, com a diferença de que posteriormente estas populações puderam voltar a estabelecer uma relação com o meio ambiente favorecendo assim a evolução da espécie, mas num sentido que pode ser diferente do inicial.

  • Coleções

Durante muitos anos os naturalistas e investigadores recolheram milhares de espécimes para analise e com estes acabaram por criar extensas coleções. Estas coleções podem conter espécimes secos, ou cultivados, assim como sementes conservadas. Um exemplo desta prática são os herbários que podem ser consultados em todo o mundo por investigadores.

A preocupação com meio ambiente e prática da conservação veio dar origem a um movimento que uniu os cientistas, os políticos, assim como a população em geral, denominado de conservacionismo. Este movimento tem como principal objetivo a conservação da natureza e a sua preservação para as gerações futuras, alertando e educando os cidadãos além de monitorizar o meio ambiente.

Desde o surgimento do conceito foram surgindo diversos grupos com o intuito de conservar o meio ambiente, entre esses grupos podemos destacar o Quercus e o FAPAS, assim como também surgiram partidos políticos que incluíram objetivos ambientais como metas para os seus programas.

898 Visualizações 1 Total
898 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.