Arecaceae, Família

Descrição da família Arecaceae, as suas principais características, os locais onde pode ser encontrada, assim como alguns dos seus usos…

Arecaceae, Família – descrição

Arecaceae (Palmae)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
 Plantae Magnoliophyta Liliopsida Arecales Arecaceae

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
 Regiões tropicais não avaliado  varia com a espécie   –

 

Características Físicas
Anatómicas  espécies com porte arbóreo, folhas perenes formam uma coroa no topo do caule, apenas possuem vasos condutores primários…
Tamanho  podem variar entre alguns centímetros até 80 metros
 os caules podem ser superficiais ou subterraneos

 

Arecaceae é a designação cientifica atribuída à família das palmeiras, entre outras espécies cujo caule é um espique. Outra designação para esta família é Palmae. Esta família reúne cerca de 2500 espécies com porte arbóreo, divididas por cerca de 183 géneros.

As Arecaceae correspondem a um grupo de espécies muito antigo, tendo composto a maior parte das florestas no período Cretáceo.

Esta família corresponde à ordem Arecales, cuja classe é a Liliopsida e a divisão/filo designa-se por Magnoliophyta. A nomenclatura acima da ordem não se encontram completamente definidas existindo muita discussão em torno do melhor método para organizar os organismos nestes níveis.

Principais características:

Palmeira, família Arecaceae

Palmeira, família Arecaceae

Estas espécies arbóreas não possuem crescimento secundário, sendo raro que o seu tronco cresça lateralmente, isto é, apresente alargamento do tronco, pois este é formado por folhas que vão caindo e por vasos condutores primários (xilema e floema), logo o valor do diâmetro do seu tronco mantém-se igual em toda a sua extensão. Muito raramente apresentam ramos (algumas espécies formam extensões laterais).

Apesar de não possuírem crescimento na lateral, o seu crescimento na vertical é extenso, podendo atingir até 80 metros de altura (coqueiros), consoante a espécie. O género Phoenix, por exemplo, pode não atingir grandes alturas, sendo muitas vezes bastante pequeno (por vezes o seu caule é subterrâneo). O crescimento em diâmetro é o primeiro crescimento a ocorrer, só quando a “árvore” atinge o seu diâmetro máximo é que se inicia o seu crescimento em altura.

No seu topo encontra-se uma coroa de folhas perenes, sendo estas as únicas que se encontram por toda a estrutura e apresentam uma disposição alterna.

As folhas possuem um aspeto palmado ou pinado, com uma consistência coriácea e vários metros de cumprimento, podendo ser simples ou compostas.

Estes indivíduos possuem flores (geralmente inflorescências) e frutos (infrutescências), estando inseridos no grupo das angiospérmicas, em particular nas monocotiledóneas, isto é, cujo embrião apenas possui um cotilédone no inicio do seu desenvolvimento.

As flores são unissexuais, as flores masculinas surgem na zona apical, enquanto as flores femininas aparecem na zona basal, garantindo uma polinização cruzada. Estas flores possuem duas fileiras de tépalas membranosas, sendo que as peças florais surgem sempre em múltiplos de 3. A formula floral desta família é geralmente: T3+3, A 3+3, G3, em que T corresponde a tépalas, A a androceu e G a gineceu .

Os frutos podem ser drupas ou bagas e contêm apenas uma semente, visto apenas se desenvolver um lóculo do ovário. A polinização ocorre geralmente pela ação do vento, no entanto, existem espécies que podem produzir odores que atraem polinizadores.

Distribuição:

Caule de uma Arecaceae

Caule de uma Arecaceae

Estas espécies distribuem-se particularmente nas zonas equatoriais, tropicais e subtropicais, apreciando climas quentes e húmidos. No entanto, devido à criação de jardins Botânicos, assim como jardins privados cujo paisagismo inclui estas espécies, o que permitiu com que se espalhassem um pouco por todo o mundo.

A presença de determinadas espécies fora dos climas tropicais, exige que estas se encontrem em zonas húmidas ou perto de água como o caso das espécies que habitam os oásis do deserto, no entanto, este não é um facto para todas as espécies, existindo algumas que podem crescem em elevadas altitudes (Andes) e até outras que necessitam de solos bem drenados para sobreviver.

Esta família terá surgido no continente africano, sendo comum também em países como o Brasil, zonas da Amazónia (Bacia do rio Amazonas), Indonésia e varias partes da Oceânia. O seu clima preferencial é o tropical, não sendo muito resistentes a temperaturas extremamente baixas.

Os cientistas acreditam que durante o período Cretáceo houve um predomínio destas espécies, tanto em quantidade como em distribuição. Estas especulações devem-se particularmente aos vestígios fósseis de folhas e troncos que se encontram dispersos por uma grande área.

Utilizações:

Arecaceae, família

Arecaceae, família

Esta família possui um enorme valor económico, não só por produzir espécies alimentares, como o coqueiro, cuja semente e outras partes da planta são utilizados das mais variadas formas (coco, óleo de coco, farinha de coco, leite de coco…), certas partes podem ser utilizadas para a produção de saladas e o seu tronco é muito apreciado como madeira.

Outras espécies também podem ser utilizadas na produção de óleos ou fibras, assim como para o paisagismo de parques, praças, jardins e beiras da estrada.

As tamareiras cujos frutos são muito apreciados tanto ao natural como secos e ainda são utilizados como adoçante na culinária, são uma espécie pertencente a esta família.

985 Visualizações 1 Total

References:

Uhl, Natalie W.; Moore, Harold E. (2016). Palm. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em: Julho 31, 2018, em https://www.britannica.com/plant/palm-tree

Alves, Joyce de Almeida; Carvalho, Douglas António de. (2010). A família arecaceae (palmeiras) no município de Lavras, MG. CERNE, (2), 163-170. Consultado em: Julho 31, 2018, em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-77602010000200007

 

Watson, L.; Dallwitz, M.J. (1992 – ) Palmae Juss. The families of flowering plants: descriptions, illustrations, identification, and information retrieval. Consultado em: Julho 31, 2018, em https://www.delta-intkey.com/angio/www/palmae.htm

985 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática