Anaerobiose

Conceito de anaerobiose, as principais características dos organismos que praticam este tipo de respiração..

Conceito de de Anaerobiose

Anaerobiose é a designação atribuída ao processo de respiração que não necessita de oxigénio. Este termo significa, literalmente, sem oxigénio. Os seres anaerobióticos não utilizam o oxigénio, podendo morrer quando se encontram na sua presença.

Estes seres podem ser unicelulares, como é o caso dos Protozoários ou das bactérias, ou multicelulares, como é o caso dos Poliquetas e de alguns parasitas. Apesar de existirem, os organismos multicelulares anaerobióticos são muito raros.

Muitos destes organismos são responsáveis pela ocorrência de doenças infetocontagiosas em seres humanos ou em animais, como por exemplo e tétano e a gangrena que se desenvolvem em tecidos sem oxigénio. Os seres vivos com este tipo de metabolismo desenvolvem-se muito bem em tecidos danificados ou mortos. Por outro lado, estes organismos contribuem para a criação de vários produtos muito apreciados pelos seres humanos, como é o caso do pão e do vinho.

 

Facultativa ou obrigatória?

Os organismos anaeróbicos podem sê-lo por obrigação, isto é, estes seres geralmente não conseguem sobreviver na presença de oxigénio e apenas crescem se não houver oxigénio por perto. Um exemplo destes organismos são os elementos do género Clostridium.

Por outro lado, nem todos os seres anaeróbicos são obrigatórios, existem alguns seres que toleram a presença desse gás, podendo mesmo utiliza-lo nos processos que realizam para crescer. Estes seres denominam-se por anaeróbios facultativos, sendo as leveduras um exemplo.

Outros seres podem ser aerotolerantes, isto é, apesar de não necessitarem de oxigénio, nem o utilizarem nas suas actividades metabólicas, estas podem utilizar este gás, pois o seu crescimento não é afectado pela sua presença, conseguem tolerar a presença de oxigénio.

Respiração anaeróbica

Os organismos anaeróbicos respiram maioritariamente por fermentação, apesar de existirem indivíduos que utilizam a respiração anaerobica, uma vez que não existe a presença de oxigénio. Este tipo de respiração consiste na libertação de energia por parte das células, provocada pela quebra de ligações de algumas substâncias.

Este tipo de respiração é bastante comum durante a prática de exercício físico. Uma vez que os músculos têm maior dificuldade em receber oxigénio, passam por isso a respirar anaerobiamente (utilizando a fermentação láctica) devido à quebra de ligações da glicose, sendo produzido ácido láctico. No entanto, no caso dos músculos é necessário a reposição posterior de oxigénio, não sendo possível aos músculos subsistirem de respiração anaeróbia.

Outro exemplo de fermentação utilizada por organismos anaeróbicos é a fermentação alcoólica utilizada na produção de pão. A utilização de fermento (leveduras) exige que a massa repouse durante alguns minutos de forma a crescer, esse crescimento deve-se à formação de etanol e dióxido de carbono por parte das leveduras.

No entanto, a energia libertada por este processo é muito menor do que a libertada num processo de respiração aeróbia, assim como a quebra de ligações na glicose é muito superior na respiração aeróbia do que na respiração anaeróbia.

Seres anaeróbios

Estes indivíduos colonizam frequentemente o ser humano, normalmente é possível encontra-los no trato intestinal, formando a flora intestinal muito importante para o funcionamento do estômago e para a digestão.

Organismos anaeróbios podem ser ainda encontrados em ambientes como os esgotos, pântanos ou ainda em determinados órgãos ser certos animais (normalmente no trato intestinal, mas também noutras zonas como a boca).

Algumas espécies de bactérias anaeróbias são responsáveis pela produção de toxina responsáveis por muitas das doenças presentes no ser humano. Normalmente, espécies de organismos anaeróbicos que provocam problemas ao ser humano crescem em locais sem oxigénio podendo mesmo matar os tecidos onde se encontram, através das toxinas que produzem. A penicilina funciona como antibacteriano contra as bactérias anaeróbias, sendo muito raro que estas criem resistência.

A intolerância de certos organismos ao oxigénio é a razão pela qual a água oxigenada (H2O2) pode ser utilizada como forma de tratamento dessas infecções, uma vez que possui oxigénio que quando em contacto com os organismos infecciosos os irá destruir.

3619 Visualizações 1 Total

References:

3619 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.