Suporte familiar

O suporte familiar diz respeito aos recursos aos quais o indivíduo tem acesso dentro da família para lidar com o mundo que o rodeia.

O suporte familiar diz respeito aos recursos aos quais o indivíduo tem acesso dentro da família para lidar com o mundo que o rodeia.

A literatura revela-nos que o assunto do suporte familiar se mostra bastante complexo porque abarca muitas questões acerca da família pelo que está sempre dependente da sua própria estrutura, do seu esqueleto do ponto de vista social e até mesmo da cultura a ela vinculada (Baptista, Baptista, & Dias, 2001).

Outros autores mencionam anda como se trata de um fator essencial à satisfação das necessidades do indivíduo já que são estes os primeiros recursos a que o mesmo tem acesso para lidar tanto com a família como com a própria sociedade (Mombelli, Costa, Marcon, & Borges, 2011).

Cada um dos intervenientes, sejam pais, irmãos ou outros elementos, tem as suas funções estabelecias tanto em termos económicos como nos próprios termos familiares (Baptista, Baptista, & Dias, 2001).

São muitas as teorias que indicam que o suporte familiar nos fala de várias vertentes como a emocional, a de assistência, o conforto, a valorização das atitudes, entre muitos outros (Baptista, Baptista, & Dias, 2001).

Contudo, é sabido que nem todas as famílias usufruem de um suporte familiar adequado já que, se em alguns cenários e realidades, existe carinho, atenção, proteção, entre outros, encontramos situações inversas e adversas em que reina a rejeição e até mesmo a indiferença (Baptista, Baptista, & Dias, 2001).

Quando o suporte familiar é adequadamente ajustado, funciona como forma de amortecer algumas situações adversas com as quais o indivíduo tem de lidar ao longo da vida, as quais podem e muitas vezes vão causar um forte impacto (Mombelli, Costa, Marcon, & Borges, 2011).

 É importante referir que quando este suporte funciona de forma saudável, a probabilidade de ocorrerem desordens e perturbações mentais no indivíduo, também se torna menor (Mombelli, Costa, Marcon, & Borges, 2011).

Conclusão

Em jeito de conclusão podemos constatar que, à semelhança de uma boa estrutura familiar, também o suporte, de acordo com diferentes autores e estudos realizados, pode ser uma base de significativa compreensão acerca de como se dá o desenvolvimento, a evolução, o comportamento e a personalidade do indivíduo. Quanto melhor o suporte, maiores serão as hipóteses de se desenvolver de forma ajustada e com capacidade de adaptação às adversidades, bem como responder de forma saudável aos desafios que a vinda vai colocando.

  • Baptista, Makilim Nunes, Baptista, Adriana Said Daher, & Dias, Rosana Righetto. (2001). Estrutura e suporte familiar como fatores de risco na depressão de adolescentes. Psicologia: Ciência e Profissão, 21(2), 52-61. https://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932001000200007;
  • Momelli, Mônica Augusta; Barreto da Costa, Jaquilene; Silva Marcon, Sonia; Borges de Moura, Cynthia. Estrutura e suporte familiar como fatores de risco de stress infantil. Estudos de Psicologia, vol 28, núm. 3, julho-setembro, 2011, pp. 327-335. Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Campinas, Brasil.
152 Visualizações 1 Total
152 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.