Prevenção da violência sexual

A prevenção da violência sexual pretende consciencializar os indivíduos para os comportamentos desajustados de foro sexual, dentro ou fora de um relacionamento.

A prevenção da violência sexual pretende consciencializar os indivíduos para os comportamentos desajustados de foro sexual, dentro ou fora de um relacionamento.

Os estudos realizados por Caridade e Machado (2008) mostram que um dos principais problemas que dificultam a prevenção da violência sexual, dizem respeito à forma como a mesma é vista dentro dos relacionamentos, isto é, quando é forçada, por companheiro que esteja inserido numa relação, não é compreendida como violência. Maioritariamente é na adolescência e na juventude onde se verificam os maiores índices pelo que urge implementar as estratégias preventivas nestas faixas etárias (Caridade, & Machado, 2008).

Desta forma, entende-se que é necessário começar por implementar programas de prevenção que consciencializem as pessoas para o impacto da violência sexual no sentido de promover comportamentos não violentos dentro e fora dos relacionamentos afetivos (Caridade, & Machado, 2008).

Algumas das questões mais importantes a trabalhar dizem respeito às crenças acerca daquilo que é considerado violência no relacionamento, utilizando vídeos sobre educação sexual e discussões acerca do assunto (Caridade, & Machado, 2008).

Neste sentido, são vários os estudos que mencionam a importância de informar corretamente as pessoas, no sentido de garantir a qualidade de vida e a cidadania, para poder garantir que qualquer tipo de violência sexual é devidamente denunciado às autoridades competentes (Inoue, & Ristum, 2008).

Promover competências de gestão de conflitos entre os jovens, nomeadamente no que diz respeito à intolerância, procurando encontrar comportamentos adaptativos ou de defesa em relação à agressão, também são estratégias necessárias para combater a violência (Caridade, & Machado, 2008).

É importante também que se clarifiquem os papeis de cada um dos sexos, tendo em conta que, na maioria dos casos relatados, a agressão acontece do homem contra a mulher (Caridade, & Machado, 2008).

Para que tal seja possível é necessário que haja profissionais devidamente qualificados para dar resposta às necessidades de estruturar cursos de formação de educadores, no sentido de aprender a identificar e fazer a devida intervenção junto de pessoas vítimas de violência sexual (Inoue, & Ristum, 2008).

Conclusão

A prevenção da violência sexual pretende, fundamentalmente, consciencializar as pessoas para o que é considerado abuso do agressor contra a vítima. Para tal é importante que se identifiquem os comportamentos considerados violentos, esclarecendo os mesmos, principalmente dentro de um relacionamento. É necessário esclarecer que o sexo forçado dentro de uma relação, também é característico de um cenário de violência sexual.

45 Visualizações 1 Total

References:

  • Caridade,S, & Machado, C. (2008). VIOLÊNCIA SEXUAL NO NAMORO: RELEVÂNCIA DA PREVENÇÃO. Psicologia, Vol. XXVII (1), 2008, Edições Colibri, Lisboa, pp. 77-104. Disponível em http://www.scielo.mec.pt/pdf/psi/v22n1/v22n1a04.pdf;
  • Inoue, S.R.V, & Ristum, M. (2008). Violência sexual: caracterização e análise de casos revelados na escola. Estudos de Psicologia | Campinas | 25(1) | 11-21 janeiro-março. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v25n1/a02v25n1
45 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.