Plataforma Colaborativa e de Aprendizagem

O presente texto tem como objetivo principal explicar o conceito de Plataforma Colaborativa e de Aprendizagem.

Conceito de Plataforma Colaborativa e de Aprendizagem

Uma plataforma colaborativa e de aprendizagem é um software constituído por diversas ferramentas que facilitam a aprendizagem. Nos dias de hoje, o ensino à distância estimula o desenvolvimento da aprendizagem através de equipamentos ligados à internet e do uso de ferramentas de comunicação online que permitem a cooperação e/ou colaboração entre os formandos e o formador.

Considerações sobre o conceito de Plataforma Colaborativa e de Aprendizagem

A informação a disponibilizar numa plataforma colaborativa e de aprendizagem, deve possuir níveis de qualidade particulares. A procura da qualidade prende-se assim em dois aspetos: os métodos de desenvolvimento e as ferramentas usadas na produção dos documentos. Torna-se importante a identificação de critérios de avaliação para programas ou documentos educativos e para as ferramentas de desenvolvimento.

É fundamental que a plataforma proporcione aos formandos um modelo coerente de estruturar a informação e que seja um sistema de navegação que lhes dê total controlo sobre os objetos disponíveis, isto porque, quem aprende e está numa situação em que não sabe o trajeto adequado a seguir a colocação de inúmeros nós alternativos pode conduzir a um esforço sem resultados na aprendizagem. Organizar a informação em muitas subclasses pode criar uma estrutura demasiado estendida, mas optar por reduzidas subclasses cria uma estrutura profunda com conteúdos que ficaram assim escondidos. Por sua vez, o desenho de ecrãs e a escolha correta dos seus elementos constituintes são aspetos fundamentais.

Quase todas as aplicações disponíveis no mercado da educação/formação apresentam elementos comuns. Numa plataforma comum geralmente considera-se no mínimo três níveis de utilizadores: o administrador (que se responsabiliza pela manutenção do servidor); o formador/professor (que implementa a estrutura de aprendizagem previamente definido); o formando (o utilizador direto).

Uma plataforma colaborativa e de aprendizagem para ser bem sucedida deve cumprir os seguintes requisitos:

Possibilitar uma utilização intuitiva;

Possibilitar a atualização da informação, de forma acessível;

Permitir a interatividade entre os diversos intervenientes;

Possuir um interface gráfico acessível, que possibilite a integração dos mais diversos elementos multimédia;

Possuir instrumentos que facilitem a navegação;

Permitir o registo de presenças (as entradas, as saídas e outras ações realizadas por qualquer utilizador deverão ser registadas e ficar disponíveis de várias formas.

Permitir o acompanhamento do progresso da aprendizagem do formando, pelos responsáveis da formação, facultando o acesso ao resultado de exercícios de auto-avaliação e à participação dos formandos (através das diversas ferramentas de comunicação).

Uma das plataformas no mercado educativo com maior sucesso é o Moddle que é um software para gestão da aprendizagem e de trabalho colaborativo, permitindo a criação de cursos on-line, páginas de disciplinas, grupos de trabalho e comunidades de aprendizagem.

Esta plataforma foi desenvolvida por Martin Dougiamas durante a sua tese de doutoramento em ciência da computação e educação na Universidade Curtin da Austrália. O Moodle destaca-se de todas as outras plataformas de ensino porque esta não tem qualquer custo na sua aquisição ou em licenças, além de ser uma plataforma que se caracteriza pela sua adaptabilidade e usabilidade. O mesmo é livre, por isso, apesar de possuir um copyright, pode ser redistribuído e o seu código fonte alterado ou desenvolvido para satisfazer necessidades específicas, desde que sejam seguidas um conjunto de regras.

Conclusão sobre a Plataforma Colaborativa e de Aprendizagem

Para concluir, importa reter que uma plataforma colaborativa e de aprendizagem bem-sucedida deve: basear-se numa pedagogia socioconstrucionista (colaboração; atividades; reflexão crítica, entre outras); permitir a adaptação de cursos totalmente on-line ou complementar cursos presenciais; ser acessível, eficaz, compatível, interface baseada em navegadores de tecnologia simples; dar ênfase em total segurança.

3950 Visualizações 1 Total

References:

Referências Bibliográficas

  • ANDRADE, A. M. (2005). Ensino a Distância e e-learning, Lisboa, Instituto de Educação – Universidade Católica Portuguesa.

  • FUKS, H. (2000). Aprendizagem e Trabalho Cooperativo no Ambiente AulaNet, Monografias em Ciência da Computação.

  • LIMA, J. R., CAPITÃO, Z. (2003). e-Learning e e-Conteúdos, Lisboa, Centro Atlântico.

3950 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.