Perturbações do Sono

Conceito de Perturbações do Sono: O sono apresenta cinco fases distintas com uma fase de sono paradoxal e quatro fases de sono lento. Na primeira…

Conceito de Perturbações do Sono

O sono apresenta cinco fases distintas com uma fase de sono paradoxal e quatro fases de sono lento. Na primeira fase do sono lento há a transição da vigília para o sono e ocupa cerca de 5% do tempo despendido no sono em adultos. A fase 2 é a fase que ocupa cerca de 50% do sono e é caracterizada por fusos de sono complexos, as fases 3 e 4 incluem níveis mais profundos de sono e ocupam cerca de 10 a 20% do tempo de sono. A fase do sono paradoxal, que é a fase onde ocorrem os sonhos e ocupa cerca de 20 a 25% do tempo de sono. A organização das fases ao longo do tempo de sono é muito característica ao longo da noite. As fases 3 e 4 tendem a ocorrer no primeiro terço até à metade da noite e aumentam de duração em resposta à privação do sono. O sono paradoxal ocorre ciclicamente ao longo da noite, havendo uma alternância com o sono lento a cada 80-100 minutos, aumentando o sono paradoxal com o amanhecer.

Face a isto, as perturbações do sono surgem devido a anomalias endógenas nos mecanismos de génese e horário do ciclo sono-vigília, frequentemente complicadas por factores de condicionamento. De acordo com a sua etiologia existem quatro grandes secções de perturbações do sono: as Perturbações Primárias do Sono, as Perturbações do Sono Relacionadas com Outra Perturbação Mental, as Perturbações do Sono Secundárias a um Estado Físico Geral e as Perturbações do Sono Induzidas por Substâncias. Os três últimos grupos dizem respeito a problemas do sono que são causados por uma outra problemática, seja uma doença do foro mental (normalmente uma perturbação de ansiedade ou uma depressão), uma queixa que resulta de problemas fisiológicos ou que envolva o uso ou descontinuação de uma substância (incluindo também as medicações). Em relação às Perturbações Primárias do Sono, estas são subdivididas em Dissónias e Parassónias. As dissónias caracterizam-se por anomalias na quantidade, qualidade ou horário do sono e incluem a Insónia Primária, a Hipersónia Primária, a Narcolepsia, a Perturbação do Sono Relacionada com a Respiração, a Perturbação do Ritmo Circadiano do Sono e a Dissónia Sem Outra Especificação. Por seu turno, as Parassónias são caracterizadas por eventos comportamentais ou fisiológicos anormais que ocorrem em associação com o sono, com fases específicas do sono ou na transição sono-vigília. Estas, ao contrário das dissónias, não implicam alterações dos mecanismos geradores dos estados de sono e vigília, nem dos horários do adormecer ou despertar. Aqui encontram-se os Pesadelos, os Terrores Nocturnos, o Sonambulismo e a Parassónia Sem Outra Especificação. A avaliação dos sujeitos com queixas de sono deverá incluir a avaliação do tipo específico de queixa de sono e de perturbações mentais simultâneas, dos estados físicos gerais e do uso de substâncias. O tratamento das perturbações de sono pode incluir medicação e terapia.

719 Visualizações 1 Total
719 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.