Comportamento agressivo

O comportamento agressivo é reproduzido através da incapacidade de controlar emoções e sentimentos negativos, gerando ausência de empatia pelo outro.

O comportamento agressivo é reproduzido através da incapacidade de controlar emoções e sentimentos negativos, gerando ausência de empatia pelo outro.

São vários os estudos que se debruçam sobre o comportamento agressivo, indicando que o mesmo pode ser mostrado de várias formas como movimentos físicos de ataque ou de fuga, por meio de emoções, por meio de demonstração de sentimentos de raiva e de ódio, de sintomas de doenças, de manipulação de outrem, de controlo, entre outros (Barros, & Silva, 2006).

Segundo os trabalhos de Freud, o comportamento agressivo nasce connosco e a nossa necessidade e capacidade de o controlar está relacionada com as regras sociais, caso contrário, seriamos 100% impulsivos e primitivos (Vilhena, & Maia, 2002).

Alguns dos meios de comportamento agressivo mais comuns e conhecidos são os gritos, as ameaças, partir coisas ou insultar (Barros, & Silva, 2006).

Habitualmente, uma das características mais marcantes do comportamento agressivo é a hipervigilância, isto é, pessoas com tendência a adotar este tipo de conduta, são desconfiadas e, além disso, além de não terem noção da sua própria agressividade, nunca se responsabilizam pela mesma, colocando essa responsabilidade nos outros (Barros, & Silva, 2006).

Muitos trabalhos realizados acerca do tema mostram como são poucas as pessoas que admitem atos e pensamentos que estimulam comportamento agressivo, normalmente, devido à educação que nos ensina que, socialmente, por questões de civilização, não devemos fazer nenhuma das duas (Vilhena, & Maia, 2002).

Normalmente, por consequência, no que concerne à capacidade de resolução de problemas, indivíduos com comportamento agressivo, também não mostram muita competência, ao contrário de indivíduos não agressivos (Barros, & Silva, 2006).

Pessoas com comportamento agressivo têm baixa capacidade de empatia e de respeito pelos sentimentos do outro (Barros, & Silva, 2006).

Na infância, estas limitações ocorrem quando a criança não controla a sua agressividade em situações em que quer algo dos pais e exige aquilo que quer sem que os pais imponham qualquer tipo de limite, cobrindo as falhas na educação através da permissão excessiva em que as crianças desenvolvem a ideia de que são omnipotentes (Vilhena, & Maia, 2002).

Conclusão

O comportamento agressivo é gerado por atitudes de falta de respeito pelo outro, falta de sensibilidade e de empatia e tem como uma das suas principais características a falta de capacidade para resolver problemas bem como a colocar a responsabilidade dos próprios atos nas outras pessoas.

Algumas das formas mais comuns e conhecidas de comportamento agressivo são gritos, ameaças, movimentos bruscos, baixo autocontrolo e exigências hostis sem qualquer tipo de limite.

229 Visualizações 1 Total

References:

  • Barros, Patrícia, & Silva, Fábio Barbirato Nascimento. (2006). Origem e manutenção do comportamento agressivo na infância e adolescência. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, 2(1), 55-66. Recuperado em 19 de agosto de 2019, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872006000100006&lng=pt&tlng=pt.
  • Vilhena, Junia de, & Maia, Maria Vitória. (2002). Agressividade e violência: reflexões acerca do comportamento anti-social e sua inscrição na cultura contemporânea. Revista Mal Estar e Subjetividade, 2(2), 27-58. Recuperado em 19 de agosto de 2019, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-61482002000200003&lng=pt&tlng=pt.

 

229 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.