Classes desfavorecidas

Classes desfavorecidas são aquelas que, devido às limitações de recursos, estão em situação de desigualdade perante as oportunidades de escolha.

Classes desfavorecidas são aquelas que, devido às limitações de recursos, estão em situação de desigualdade perante as oportunidades de escolha.

Segundo autores como Sobrosa, Santos, Oliveira e Dias (2014), é principalmente entre os jovens que se verifica maior foco de atenção quando se fala em classes mais desfavorecidas por motivos, muitas vezes, de dificuldade de acesso a oportunidades. É neste contexto que se podem observar muitos jovens que não conseguem alcançar determinados objetivos porque os obstáculos associados à sua posição sócio económica não o permitem, o que compromete o seu futuro (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Estes trabalhos levados a cabo em 2014, deram, inclusive, lugar a outros trabalhos realizados um ano mais tarde, em que se verificou, nas mesmas faixas etárias, como a classe social desfavorecida pode influenciar a escolha profissional (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2015).

No caso daqueles jovens que almejam entrar para a universidade, o facto de pertencer a uma classe desfavorecida pode levar à necessidade de maior persistência e maior dedicação em reação à busca pelas oportunidades uma vez que a competição entre todos é bastante elevada e os recursos são menores (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Esta situação é afetada ainda antes de entrar no ensino superior porque indivíduos provenientes destas classes não têm as mesmas condições de acesso e de recursos que têm os indivíduos provenientes de classes médias e altas (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

De acordo com as pesquisas levadas a cabo pelas autoras, encontramos aqui dois polos que acabam por se complementar. (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Primeiramente, a escola vista como um lugar de aprendizagem e de oportunidade para conseguir chegar a uma situação sócio económica mais favorável com a aquisição dos conhecimentos (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014). Além disto, estes jovens olham para o mercado de trabalho como um meio para ajudar no sustento as suas famílias (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

A junção das duas oportunidades, para um jovem proveniente de classe desfavorecida, culmina na esperança em encontrar uma posição melhor na sociedade, através da autonomia para encarar o mundo adulto (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Por outro lado, em muitas situações, devido às cada vez maiores exigências do mercado de trabalho ao nível das qualificações, jovens de classes desfavorecidas encontram-se impedidos de agarrar muitas oportunidades por não terem tido a possibilidade de complementar o seu curriculum vitae de forma a poderem obter essas mesmas qualificações obrigatórias em alguns postos de trabalho (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2015).

Além disso, devido ao desgaste associado à junção das duas procuras, nem todos os indivíduos conseguem manter, principalmente no mundo universitário, devido ao desgaste que isto acarreta (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Nestas circunstâncias, os jovens sentem-se menos bem sucedidos devido à limitação de expectativas futuras que observam, já que as restrições financeiras são, frequentemente, altos obstáculos para poder agarrar as possibilidades de subir (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2015).

De referir ainda que, em alguns casos, é comum observar jovens de classes desfavorecidas com alguma dificuldade em conseguir adaptar-se aos contextos associados a oportunidades mais elevadas (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2014).

Os estudos realizados em 2015 pelas mesmas autoras, evidenciaram como é comum observar a desmotivação destes jovens quando se vêem na dificuldade de encontrar profissões mais favoráveis para a sua situação sócio económica (Sobrosa, Santos, Oliveira, & Dias, 2015).

Conclusão

Os estudos longitudinais permitem-nos compreender em que medida as classes desfavorecidas são influenciadas negativamente no que concerne ao acesso a muitas oportunidades que outras classes encontram. Na maioria dos casos, principalmente entre os jovens, as qualificações académicas são a chave para conseguir ingressar no mercado de trabalho com vista a melhorar a qualidade de vida, no entanto, nem todos têm as mesmas oportunidades devido às limitações em relação à necessidade de recursos envolvidos ou à possibilidade em conciliar os estudos com o trabalho. Se alguns jovens conseguem melhorar de vida e ajudar as suas famílias procurando agarrar as oportunidades, outros há que, devido ao elevado número de obstáculos, acabam por desmotivar e não conseguir alcançar os objetivos almejados.

Por estes motivos será de extrema importância focar os estudos na procura de oportunidades o mais similares possível para todos.

887 Visualizações 1 Total

References:

  • Sobrosa, Gênesis Marimar Rodrigues, Santos, Anelise Schaurich dos, Oliveira, Clarissa Tochetto de, & Dias Ana Cristina Garcia. (2014). Influências percebidas na escolha profissional de jovens provenientes de classes socioeconômicas desfavorecidas. Psicologia em Revista, 21(1). 314-333. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-11682015000200007;
  • Sobrosa, Gênesis Marimar Rodrigues, Santos, Anelise Schaurich dos, Oliveira, Clarissa Tochetto de, & Dias Ana Cristina Garcia. (2014). Perspectivas de futuro profissional para jovens provenientes de classes socioeconômicas desfavorecidas. Temas em Psicologia, 22(1), 223-234. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2014000100017.
887 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.