Grupos Sanguíneos – Sistema ABO

Apresentação do conceito de Grupos Sanguíneos – Sistema ABO: Descoberto no início da década de 1900 por Karl Landsteiner baseia-se na (…)

Conceito de Grupos Sanguíneos – Sistema ABO

Descoberto no início da década de 1900 por Karl Landsteiner baseia-se na existência de dois aglutinogénios, A e B, na superfície das hemácias, e de duas aglutininas/anticorpos, anti-A e anti-B no plasma. Existem quatro grupos possíveis: A, B, AB e O.

O grupo sanguíneo A possui aglutinogénios A e aglutininas anti-B.

O grupo sanguíneo B possui aglutinogénios B e aglutininas anti-A.

O grupo AB tem ambos os aglutinogénios, A e B, e não possui qualquer tipo de aglutininas.

Por sua vez o grupo O não possui aglutinogénios mas possui aglutininas do tipo anti-A e anti-B.

Isto leva à existência de incompatibilidades sanguíneas, pois o sangue cujas hemácias possuem um determinado aglutinogénio não possui as aglutininas correspondentes no plasma, de modo a não desencadear uma reação imunitária de aglutinação (fenómeno em que as hemácias aglutinam e podem formar coágulos), assim, uma transfusão feita por um dador com aglutininas que aglutinem hemácias do recetor leva a uma reação transfusional imediata. Não se pode assim fornecer hemácias de sangue de um grupo a um individuo que possua as aglutininas correspondentes. Por exemplo, um dador do tipo A não pode fornecer um recetor do tipo B, pois este tem no seu plasma aglutininas anti-A que irão provocar a aglutinação das hemácias.

Assim, o grupo AB é considerado um recetor universal, pois não possui aglutininas que desencadeiem aglutinação e o grupo O é dador universal pois não possui aglutinogénios mas só pode receber transfusões do mesmo grupo pois possui ambos os tipos de aglutininas. Apesar da possibilidade de diferentes compatibilidades dador-recetor deve-se privilegiar transfusões isogrupais, ou seja, realizadas dentro do mesmo grupo.

Pertencer a um determinado grupo sanguíneo é determinado por um gene (I), que possui três alelos/versões, IA,IB, IO, herdamos um alelo materno e um paterno, sendo que os alelos IA e IB são dominantes e o IO é recessivo. Assim,

IA+IB resultam e fenótipo AB

IA+IO resultam em fenótipo A

IB+IO resultam em fenótipo B

IO+IO resultam em fenótipo O

Em Portugal cerca de 46.5% da população pertence ao grupo A, 42.1% ao grupo O, 8.1% ao grupo B e cerca de 3.3% ao grupo AB.

1504 Visualizações 1 Total
1504 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.