Dentes, Formato dos

O dente é uma estrutura dura, saliente e esbranquiçada, sendo mais comumente amarelada composta por esmalte, dentina e polpa e que são estruturas implantadas na maxila e na mandíbula (arcada dentária) e que cortam, rasgam, trituram e moem os alimentos, preparando-os para a deglutição e digestão. O processo de mastigação inicia também a digestão, portanto a presença de todos os dentes é essencial para a boa saúde geral. Além disso, nos humanos, os dentes têm uma forte relação com a estética e a sua falta provoca o envelhecimento em vista da diminuição da altura da face e consequente formação de rugas. Em animais, porém, os dentes são também instrumentos de defesa e de ataque. Os mamíferos têm dentes diferenciados e que são adaptados a diferentes tipos de alimentação. Além disso, os mesmos são substituídos de uma forma simples, durante as primeiras fases da vida uma característica chamada difodontia.

Os dentes desenvolvem-se a partir de dois tipos de célula: As células do epitélio bucal e as células

Dentes e a sua distribuição

mesenquimáticas.

As primeias, do epitélio bucal, formam o órgão do esmalte e as células mesenquimáticas formam a papila dentária. A interação entre as duas células é fundamental para o início, e desenvolvimento do dente. O primeiro sinal do desenvolvimento do dente é a formação da lâmina dentária, e é a partir do desenvolvimento da lâmina dentária que ocorre o processo de desenvolvimento primeiro dos dentes decíduos e depois dos permanentes.

Dentição Humana:

Os humanos possuem normalmente 32 dentes (sendo que o desenvolvimento do Dente do Ciso é diferente de todos os outros). E a dentição humana é composta por:

– 2 incisivos Centrais superiores;

– 2 Incisivos Centrais inferiores;

– 2 Incisivos laterais superiores;

– 2 Incisivos laterais inferiores;

– 2 Caninos Superiores;

– 2 Caninos Inferiores;

– 2 Primeiros Pré Molares Superiores;

– 2 Primeiros Pré Molares Inferiores;

– 2 Segundos Pré Molares Superiores;

– 2 Segundos Pré Molares Inferiores;

– 2 Primeiro Molar Superiores;

– 2 Primeiro Molar Inferior;

– 2 Segundos Molares Superiores,

– 2 Segundos Molares Inferiores;

– 2 Terceiro Molar Superior;

– 2 Terceiro Molar Inferior;

Se devidamente tratados os dentes podem durar toda a vida. A escovagem e a utilização de meios auxiliares de remoção de placa dentária (sendo o mais conhecido o fio dentário, é essencial para a boa saúde dentária). Após cada refeição os dentes recebem um ataque ácido, e remineralizam naturalmente. A utilização de Flúor Tópico irá fortalecer os dentes em vista da formação de hidroxiapatite.

Existem algumas anomalias dentárias que incluem variações na normalidade, número, tamanho, morfologia do dente e são divididas em alterações de desenvolvimento ou adquiridas.

Alterações de desenvolvimento – Aquelas que envolvem o dente no seu desenvolvimento, desde o inicío da sua formação, por volta das 6 semanas de vida intra-uterina até a sua erupção. A maioria dos defeitos é de etiologia hereditária.

Alterações adquiridas – Mudanças dos dentes após a sua formação normal.

Microdontia

Alterações de desenvolvimento

Dentes supranumerários – Aqueles que se desenvolvem além do número normal de dentes. A morfologia do dente pode ser diversificada, assim como o lugar onde aparece. Pode ter uma origem hereditária, visto que frequentemente vários membros de família apresentam.

Dentes ausentes – Ausência de um ou mais dentes. Quando falamos da ausência de um dente o processo chama-se hipodontia ou agenésia. Se faltarem vários dentes o nome dado é oligodontia. E a ausência de todos os dentes chamamos anodontia. Pode ser causado por um factor genético, ou pelo não desenvolvimento da lâmina dentária.

Tamanho dos dentes – Existe uma relação entre a altura do humano e o tamanho do dente.

Macrodontia

Naturalmente, homens têm dentes maiores do que as mulheres. No entanto, podem ocorrer casos de microdontia (dentes muito pequenos) ou o contrário, macrodontia (dentes muito grandes).

Transposições – Os dentes trocaram de posição entre si.

Fusão – Dois germes dentários adjacentes fundiram-se e fundem-se antes de ocorrer a calcificação. Como consequência, em vez de termos dois dentes temos apenas um dente no lugar onde deveriam existir dois.

Concrescência – Duas raízes estão unidas pelo cemento.

Geminação – Condição rara que ocorre quando o botão de um dente tenta dividir-se. Pode resultar em que ocorra a invaginação da coroa ou mesmo a sua divisão completa ou parcial.

Agenésia

Taurodontia – A coroa possui forma e tamanho maior mas a câmara pulpar tem um tamanho alargado.

– É consequência de uma invanginação da superfície externa do dente. Isto pode ocorrer na coroa ou na raiz.

12772 Visualizações 2 Total
12772 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.