AVC (Acidente Vascular Cerebral)

Conceito

A sigla AVC refere-se a um Acidente Vascular Cerebral de inicio súbito que pode ser do tipo hemorrágico ou esquémico, caracterizado por uma alteração no fluxo sanguíneo e consequente degeneração do tecido cerebral. Esta condição é geralmente causada por um trombo nas artérias e veias cerebrais, bem como por um trauma (e.g: TCE), podendo provocar alterações em diversas funções cerebrais por períodos transitórios ou permanentes. O tipo mais comum de AVC é o esquémico (80% das ocorrências), sendo igualmente o menos destrutivo.

Causas

A hemorragia que ocorre pode ter origem no aumento de pressão intra-craniana provocada pela presença de um trombo nas veias ou de um aneurisma. A presença destas massas interrompe a normal circulação sanguínea e desencadeia o rompimento (hemorrágico) ou obstrução (esquémico) das paredes dos vasos sanguíneos. Provoca a ausência de irrigação sanguínea ou derramamento para o espaço encefálico que não está preparado para absorção deste grande quantidade de fluxo sanguíneo, originando compressão das diferentes áreas cerebrais e perda de funções neurológicas.

Normalmente os trombos que se encontram alojados nos vasos sanguineos originam-se pelo acumular de gordura nas paredes dos mesmos estreitando a passagem do sangue que estando mais espesso não flui tão facilmente. A diabetes, por exemplo, é umas das principais causas de AVC, bem como a hipertensão arterial, colesterol ou presença de hábitos menos saudáveis (tabagismo, alcoolismo).

Sintomas

De inicio súbito, o individuo normalmente apresenta dor de cabeça forte, concomitante com perda de visão, dor no peito que irradia para o braço, alteração de força e/ou amplitude de movimento em diferentes partes do corpo. Pode também apresentar alterações no discurso, dificuldades em falar e desnível das comissuras labiais e/ou dos olhos.

Deve ser imediatamente transportando para a emergência médica, dada a gravidade da condição, pois pode originar a morte do individuo por colapso. O tempo de resposta médica é essencial para a reabilitação do individuo, os primeiros minutos/horas são vitais para salvar a sua vida ou reduzir os danos neurológicos. Estes danos cerebrais podem caracterizar-se, por exemplo, pela instalação de um quadro de afasia, disartria, hemiparésia de algum membro ou  outras alterações de foro cognitivo.

1476 Visualizações 2 Total

References:

  1. Blumenfeld, H. (2002). Neuroanatomy through clinical cases. Massachusetts: Sinauer;
  2. Rubens José Gagliardi (2010). «Acidente Vascular Cerebral ou Acidente Vascular Encefálico? Qual a melhor nomenclatura?» (PDF). Revista Neurociências. Consultado em 29 de abril de 2015.
  3. Duffy, J. (2005). Motor Speech Disorders: Substrates, Differential Diagnosis and Management. S.A., Mosby.
  4. Webb, W; Adler, R. (2008). Neurology for the speech and Language Pathologist. USA: Elsevier;
  5. CAMARGO, Luís Fernando Aranha (2010). Página Einstein. Revista Veja, editora Abril, edição 2162, 
1476 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.