Marilyn Monroe

Marilyn Monroe, foi uma estrela de cinema a personificação do Glamour de Hollywood, um ícone da beleza e sensualidade feminina.

Marilyn Monroe nasceu a 1 de Junho de 1926 em Los Angeles, Estados Unidos, com o nome de Norma Jeane Mortenson, que mais tarde mudou para Norma Jeane Baker. A sua mãe, Gladys Baker, registrou-a com o nome de Norma Jean, como uma homenagem à sua actriz de cinema favorita Norma Talmadge e por Jean Harlow.

Às seis semanas de idade, Marilyn foi dada para adopção, depois do seu pai abandonara-las e a sua mãe acabar internado num hospital psiquiátrico com sintomas de depressão.

Passou toda a sua infância saltando entre orfanatos e casas de famílias de adopção e em 1942, com apenas dezasseis anos, casa-se com James Dougherty, um jovem polícia de 21 anos. Com a entra dos Estados Unidos, na Segunda Guerra Mundial, Dougherty se inscreve na marinha e algum tempo depois, é enviado para a Austrália. Norma Jeane ao ficar sozinha, acaba trabalhando na fábrica de munições, Rádio Plane de Burbank, para sustentar-se.

Marilyn-monroe_norma-jean

Norma Jane antes de ser Marilyn Monroe

Pouco tempo depois, a sua vida dá uma volta de 360°, quando um fotógrafo que trabalha para um articulo sobre a contribuir das mulheres na económica durante a segunda Guerra Mundial, lhe tirou uma fotografia enquanto trabalhava na fábrica. Esse mesmo fotógrafo ficou tão encantado com a beleza de Norma, que lhe pediu se ela não se importava de posar para ele para lhe fazer mais algumas fotos e assim, começou a sua carreira de modelo. A partir de 1944 começa a trabalhar com diferentes fotógrafos e revistas, passando algum tempo, já era uma modelo reconhecida, o sonho de qualquer fotógrafo, aparecendo em dezenas de capas de revistas nacionais.

Em 1946 Marilyn decide apostar pela sua carreira e divorcia-se de James. Muda-se Hollywood e começa a apresentar-se a vários castings e continua a trabalhar como modelo fotográfica.

Quando assinou contrato com a Twentieth Century-Fox, começa a aparecer em diversos pequenos papéis. É neste momento que lhe propõe adoptar o nome artístico de Marilyn More, Marilyn, por causa da actriz Marilyn Miller e ela escolheu o apelido Monroe em homenagem à sua mãe biológica, por ser a seu apelido de solteira.

1948, depois do seu contrato com a Twentieth Century Fox não ter sido renovado, assina contrato com a Columbia Pictures, para interpretar à bailarina chamada Peggy no filme. “Ladeies of the Chorus”, como o filme não teve muito sucesso, acabam por lhe rescindir o contrato.

Em 1949, volta a assinar contrato com a Twentieth Century Fox, onde participa em pequenos papéis em vários filmes de baixo orçamento.

Começou a ter alguma visibilidade em 1952, com a sua participação no filme de Fritz Lang, “Clash by Night”, actuação que recebeu boas críticas. Depois participou em “We’re Not Married”, seguido por “Don’t Bother to Knock” e por “Monkey Business”, um filme de Howard Hawks onde trabalhou ao lado de Gary Grant e Ginger Rogers. Foi em “Monkey Business” que podemos ver por primeira vez à Marlilyn Monroe que reconhecemos hoje, com o cabelo curto pelos ombros, ondulado e pintado de louro platinado, imagem que acabaria por se tornar na sua imagem de marca.

Marilyn_Monroe

Marilyn Monroe

1953 ficar marcado na sua carreira pelo seu papel no filme “Niagara”, por protagonizar o número inaugural da revista Playboy. Oficialmente Marilyn nunca pousou para a revista, mas Hugh Hefner, comprou os direitos de umas fotos de 1949, do tempo em que Marilyn era uma desconhecida e trabalhava como modelo fotográfica.

Mas 1953, ficou principalmente marcado pela estreia do filme que viria a ser o mais famoso de toda a sua carreira, que protagonizou ao lado de Jane Russell, “Gentlemen Prefer Blondes”. É neste filme que podemos ver a sua inigmatica interpretação do musical “Diamonds are a girl’s Best Friend”, um clássico do cinema reconhecido por todos. Ainda em esse mesmo ano, ainda participou ao lado de Lauren Bacall e Betty Grable no filme “How to Marry a Millionare”.

Marilyn Monroe in The Seven Year Itch

Famosa cena do vestido branco no filme, The Seven Year Itch

A 14 de Janeiro de 1954, depois de vários namoros e romances falhados, decide voltar a acreditar no amor e casar com a estrela do basebol americano, Joel DiMaggio. O casamento acabou por ser outro fracasso na sua vida, durando apenas 9 meses. Divorciaram-se a 27 de Outubro de 1954, supostamente por incapacidade de conciliar as suas vidas.

Seguidamente participou em alguns filmes malsucedidos, que levou os estúdios a afasta-la durante uns tempos.

Volta ao cinema em 1955, com a comédia “The Seven Year Itch”, que todos conhecemos pela mítica cena do vestido branco que se levanta pelos ares por causa do vento do metro de Nova Iorque. Este filme foi um êxito comercial e recebeu muito boas críticas e que levou à primeira nomeação de Marilyn a um prémio BAFTA, para melhor actriz estrangeira.

Procurando superar a imagem de loura tonta e inocente, em 1956, muda-se para Nova Iorque e começa a estudar arte cénicas com o famoso Lee Strasberg, director do Actor’s Studio de Nova Iorque.

A 29 de Junho de 1956, Volta a casar-se desata vez com o dramaturgo Arthur Miller, autor do guião do filme “The Misfits”, escrito de propósito para Marilyn e o último filme completo da actriz, que protagonizo ao lado de grandes nomes, como Clark Gable, Montgomery Clift e Thelma Ritter. E apesar das dificuldades que sucederam durante as filmagens, a actuação de Marilyn e de Gable, receberam críticas muito positivas. Miller e Marlilyn acabam divorciando-se em Janeiro de 1961.

Em 1962 Marilyn foi aclamada como a Estrela mais Popular do Mundo, na cerimónia dos Globos de Ouro, prémio que só serviu para reafirmar o seu reconhecimento internacional e a sua fama, de estrela do cinema.

Ainda em 1962, apesar de todos os problemas de saúde e dependência, que enfrentava na altura, volta aos cenários para começar as gravações do seu novo filme “Something’s Got to Give”, gravações essas, que sofreram enumerou atrasos, devido aos atrasos e faltas de Marilyn.

A 9 de Maio, Marilyn deixa as gravações, apesar de o estúdio lhe ordenar que não o fizesse, para comparecer à Gala de Aniversario de John F. Kennedy, onde lhe dedicou a célebre canção de “Happy Birthday Mr. President”.

Apesar de ter voltado às gravações de “Something’s Got to Give” o filme acabou por nunca ter sido terminado.

Marilyn Monroe, com apenas 36 anos, a 4 de Agosto de 1962, aparece morta na sua casa de Brentwood, Califórnia. Existem muitas teorias sobre a sua morte, à quem acuse a família Kennedy de encarregar a sua morte, outros acham que ela se suicidou e outros que foi apenas um fatal é triste acidente, de excessos.

821 Visualizações 1 Total

References:

marilynmonroe.com

www.imdb.com/name/nm0000054/

Marilyn Monroe: The Biography – Donald Spoto, Cooper Square Press Edition, 1993

Marilyn Monroe: A Case for Murder – Jay Margolis, ¡Universe,Inc. Bloomington, 2011

821 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.