Impactes do Turismo

Exposição dos Impactes do Turismo (negativos/positivos) ocorrentes a nível físico/ambiental, económico, sócio-cultural, psicológico, político e territorial.

O Turismo enquanto setor de atividade pode gerar impactes positivos e negativos nos destinos turísticos, sendo que, a incidência dos mesmos resulta da forma de como é gerido e planeado. Os impactes do turismo podem ser agrupados em seis áreas fundamentais, nomeadamente: a física e/ou ambiental, a económica, a sócio-cultural, psicológica, a política e a territorial.

Os impactes positivos do turismo na área física e ambiental centram-se no aumento de medidas de proteção sobre os recursos culturais e ambientais (exemplo: proteção de reservas naturais, monumentos, entre outros), (re)valorização do património cultural e ambiental por parte da população, requalificação de espaços do destino turístico e gestão dos visitantes (exemplo: utilizando metodologias para definir a capacidade de carga). Os impactes negativos são visíveis no aumento da poluição a vários níveis (acumulação de resíduos; contaminação de águas; poluição atmosférica; poluição arquitetónica), na exaustão dos recursos naturais fragilizando os diversos ecossistemas (destruição da fauna e da flora) e na alteração da paisagem decorrente do turismo em massas.

A nível económico existem diversos impactes positivos provenientes do Turismo, designadamente, na contribuição para a balança de pagamentos do país do destino turístico (participação no setor exportador, taxa de cobertura das importações, montante de divisas que entram no mercado de câmbio e no país). O Turismo também promove aumentos na receita nacional e na criação de emprego (exemplo: formação do produto interno bruto, efeito multiplicador na economia, criação de postos de emprego de forma direta/indireta).

Os impactes positivos do turismo podem ainda se manifestar através da contribuição para a expansão do mercado nacional, da contribuição para o orçamento pela tributação, do aumento da qualidade de vida e do aumento do investimento na economia do país.

Os impactes negativos do turismo mais comuns a nível económico são os efeitos inflacionários (exemplo: subida da inflação no destino turístico), o efeito especulativo provocado pelos futuros projetos turísticos a desenvolver no destino, a criação de emprego precário mal remunerado, a sazonalidade acentuada dos fluxos turísticos que compromete a viabilidade do setor nas épocas baixas e as variações das taxas de retenção da atividade turística que são diferentes em cada destino.

A nível cultural os impactes positivos centram-se no aumento do nível de interesse do local e/ou da participação nas diferentes atividades de recreação, no fortalecimento dos valores locais e das tradições, na contribuição para a alteração de sentimentos de pertença das referências sócio-culturais e na promoção do diálogo intercultural. Por outro lado, o Turismo por ser uma atividade consumidora de espaço pode fomentar o desaparecimento de outras atividades com as respetivas consequências sociais, pode agravar a estratificação social pela emergência de uma nova classe ligada as atividades turísticas, pode contribuir para a marginalização das camadas débeis na estrutura social, pode potenciar comportamentos atentatórios dos Direitos Humanos e pode adulterar diversas expressões culturais para que funcionem como produto turístico.

A nível psicológico os impactes positivos do turismo podem revelar-se no aumento do orgulho local e no aumento do conhecimento de experiencias não relacionadas com o local. No que toca a impactes negativos realça-se a tendência por parte dos residentes adotarem atitudes defensivas relativamente aos turistas e o aumento da possibilidade de ocorrerem situações de mal-entendidos que poderão conduzir ao aparecimento de hostilidade entre residentes e turistas.

A nível político o Turismo pode promover o aumento do reconhecimento internacional da imagem do país e promover políticas de desenvolvimento que beneficiem as populações residentes; porém, pode-se registar impactes negativos através da exploração económica da população local para satisfazer ambições do setor, da distorção da verdadeira natureza dos eventos turísticos para que estes espalhem os valores da classe política e da utilização do Turismo como forma de justificação de adoção de medidas impopulares.

Os impactes do turismo quer positivos ou negativos relacionados com o território refletem-se no processo de ordenamento do território, ou seja, sobre as formas de povoamento e ocupação do território. Por um lado, o turismo pode promover os investimentos em novas infraestruturas e equipamentos públicos que sem a atividade turística possivelmente não se iriam desenvolver; contudo, a atividade turística pode estimular a definição de médias de construção muito elevadas nos planos do Sistema de Gestão Territorial, pode gerar uma proliferação de infraestruturas e equipamentos turísticos de forma desproporcional e, por último, pode promover alterações funcionais e estruturais no território.

1915 Visualizações 1 Total

References:

  • Cunha, L. (2006). Economia e Política do Turismo, Editorial Verbo, pp. 488.
  • Cunha, L. (2007). Introdução ao Turismo, Editorial Verbo, Lisboa, pp. 448.
1915 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo