Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Ecoturismo

Ecoturismo – (também designado de Turismo Ecológico e  Turismo de Natureza) é um segmento da atividade turística que recorre ao património natural e cultural incentivando a preservação dos mesmos e ainda as práticas ambientalistas.

Surge em 1994, pelo Ministério da Indústria, Comércio e Turismo (MICT) e o Ministério do Meio Ambiente e da Amazónia Legal (MMA), em conjunto com outras entidades, o conceito de Ecoturismo, como o “segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o património natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações”.

Em 2002, a Organização Mundial do Turismo (OMT) refere-se a este segmento do Turismo como “(…)a observação e apreciação da natureza, de forma a contribuir para a sua preservação e minimizar os impactos negativos no meio ambiente natural e sociocultural onde se desenvolve (OMT, 2002).”

Assim sendo, são características do Ecoturismo: a conservação dos recursos (naturais e culturais); o benefício para as comunidades recetoras; e a educação ambiental.

Existem várias atividades que integram este segmento de mercado. São exemplos:  a Tirolesa (travessia de montanhas, lagos, com recurso a uma roldana e cordas); a Cavalgada (passeios a cavalo por montanhas, vales, florestas em sintonia com a Natureza); os Passeios a pé (em veredas);o Snorkeling e flutuação (passeio no rio, onde o turista utiliza snorkel, roupas de neoprene, colete e máscara e observa a fauna e flora. Geralmente o rio tem pouca correnteza); Boia-cross (descida de corredeiras – leves – em grandes boias redondas); Birdwatching (observação de aves no seu habitat natural. O público é bastante específico pois a atividade consiste no menor impacto possível na natureza); Cicloturismo (o principal meio de transporte utilizado nesta atividade é a bicicleta, realizando-se percursos na natureza, por trilhos); Observação de fauna e flora (observação no meio ambiente, de animais e plantas, muitas vezes no âmbito da pesquisa científica); Espeleologia (ciência que investiga/estuda as cavidades naturais, assim como outros fenómenos cársticos e a sua evolução ao longo dos tempos; Trekking (consiste na prática de caminhadas, que tenham mais de um dia de duração, em zonas naturais); Parapente (aeronave em que o piloto e os passageiros se encontram suspensos por linhas); Asa-delta; Balonismo (atividade que recorre a um balão de ar quente); Canyoning (descida de penhascos e cachoeiras, com recurso a de equipamento especializado); Rafting (utilização de botes que têm capacidade entre cinco a sete pessoas, em rios); Turismo geológico (segmento do Ecoturismo, cujo propósito é o de visitar locais de grande valor geológico, tais como vulcões e geoparques).

Apesar das diversas definições do conceito de Ecoturismo, que surgem por parte de académicos e associações, existem três pilares sobre os quais assentam sempre as mesmas. São eles: o envolvimento das comunidades locais na sua prática; a educação ambiental e ainda, o desenvolvimento sustentável.

A crescente preocupação com o meio ambiente, a fauna e a flora, levam a uma maior aderência por parte dos turistas a este estilo de vida. Desta forma, ao escolher-se umas férias ecológicas deve ter-se em atenção os meios de transporte, o alojamento e o próprio comportamento diário.

Zonas que anteriormente ficaram desertas com a saída das populações dos meios rurais, antes exploradas pelo homem, para as cidades em busca de melhores oportunidades nomeadamente no que ao trabalho diz respeito, propiciou o retorno de espécies ao seu habitat.

Portugal encontra-se, assim, no que ao Ecoturismo diz respeito, em grande crescimento ganhando este segmento cada vez mais adeptos.

Já o turismo de massas é prejudicial ao meio ambiente em praticamente toda a sua essência, pois recorre ao transporte aéreo na sua grande maioria das vezes e ainda leva à produção de um elevado número de resíduos, que quase sempre não recebe o tratamento devido. Daí que para vários estudiosos, o Ecoturismo deverá sempre ser um Turismo minoritário.

1257 Visualizações 8 Total

References:

http://sdt.unwto.org/es/content/ecoturismo-y-areas-protegidas

http://www.turismodeportugal.pt/Portugu%C3%AAs/turismodeportugal/publicacoes/Documents/Turismo%20de%20Natureza%202006.pdf

http://www.gesventure.pt/newsletter/pdf/ecoturismo.pdf

http://repositorio-cientifico.uatlantica.pt/bitstream/10884/655/1/Ecoturismo-Zmar.pdf

1257 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter