Palmela, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da vila e município de Palmela

Palmela é um município português localizado no distrito de Setúbal, na região de Lisboa e sub-região da Península de Setúbal. É um município com 62 831 habitantes, de acordo com os censos de 2011, com quatro freguesias em 465,12 km². O município é limitado a norte por Benavente e Alcochete, a nordeste pela porção oriental (exclave) do Montijo, a leste por Vendas Novas, sudeste por Alcácer do Sal, a sul por Setúbal, a oeste pelo Barreiro e a noroeste pela Moita e pela porção ocidental (área principal) do município do Montijo.

As quatro freguesias do concelho de Palmela são Palmela, Pinhal Novo, Poceirão e Marateca e Quinta do Anjo.

História

A presença humana na região remonta ao período do Neolítico Superior, existindo até hoje vestígios desta presença. Posteriormente a região foi ocupada por celtas, romanos e árabes.

D. Afonso Henriques conquistou o território em 1147 e concedeu-lhe o foral em 1185. A importância estratégica do concelho, associada à sua localização entre o Sado e o Tejo, reflete-se também no facto de a Ordem de Santiago e Espada ter recebido Palmela como doação de D. Afonso Henriques, por volta de 1172.

Em 1855 o município foi extinto e integrado no de Setúbal, onde permaneceu até 1926.

Património

Como principal património arqueológico do concelho podemos identificar:

  • Castro de Chibanes
  • Alcaria do Alto da Queimada
  • Grutas do Casal do Pardo

Em relação à arquitetura militar destaca-se o Castelo de Palmela.

Em termos de arquitetura religiosa pode visitar:

  • Igreja de Santiago de Palmela
  • Igreja de Santa Maria
  • Igreja de São Pedro
  • Igreja da Misericórdia de Palmela
  • Capela de S. João Baptista
  • Igreja de Nossa Senhora da Redenção
  • Capela de São Gonçalo
  • Capela da Escudeira
  • Igreja de Águas de Moura
  • Igreja do Poceirão

Por fim, como arquitetura civil temos os Paços do Concelho, o Pelourinho de Palmela, o Chafariz D. Maria I, o Palácio de Rio Frio e a Estação Ferroviária de Pinhal Novo.

Gastronomia

A gastronomia do concelho é rica e diversificada. Pode começar a refeição com uma sopa de favas ou uma sopa caramela, prosseguir com pratos de carne como coelho à moda de Palmela ou cabrito assado no forno. Para terminar pode adocicar a boca com os santiagos, os palmelenses, as peras bêbedas em vinho moscatel, o pudim de abóbora, as fogaças de Palmela e os suspiros de Palmela. A complementar a refeição está o Vinho Palmela DOC e o Vinho Regional da Península de Setúbal, mas também o vinho licoroso Moscatel de Setúbal DOC.

Neste concelho existem ainda dois produtos endógenos únicos, nomeadamente o Queijo de Azeitão DOP e a Maçã Riscadinha de Palmela DOP.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Santiago do Cacém (Portugal)
  • Barcarrota (Espanha)
  • Swinoujcie (Polónia)
  • S. Filipe (Cabo Verde)
  • Praia (Cabo Verde)
  • Jávea (Espanha)

Brasão da cidade

Palmela

O brasão da cidade é um escudo de ouro, mão de carnação movente do pé do escudo, segurando uma palma de verde, posta em pala, acompanhada de duas torres de vermelho, abertas do campo. Em chefe os escudetes das armas de Portugal, de azul, postos em cruz, carregado cada um de dez besantes de prata, os dois dos flancos apontados para o centro, acompanhados de duas cruzes de Santiago, de púrpura, carregada cada uma com uma vieira de ouro. A coroa mural é de prata de quatro torres e o listel é branco com os dizeres VILA DE PALMELA.

Municípios do Distrito de Setúbal

Alcácer do Sal Alcochete Almada Barreiro Grândola
Moita Montijo Palmela Santiago do Cacém Seixal
Sesimbra Setúbal Sines
38 Visualizações 1 Total
38 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.