Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Freixo de Espada à Cinta (Portugal)

Apresentação da vila de Freixo de Espada à Cinta e do seu concelho: caracterização sócio-económica, histórica, heráldica, património histórico, edificado e património natural.

Freixo de Espada à Cinta é uma vila portuguesa e sede de concelho pertencente ao distrito de Bragança localizada na região Norte e sub-região do Douro. Segundo os Censos de 2011, a vila de Freixo de Espada à Cinta conta com 2172 pessoas e o município conta com uma área de 244,49 km2 e tem uma população de 3.780 habitantes num total de 4 freguesias, a saber: Ligares, Poiares, União de Freguesias de Freixo de Espada à Cinta e Mazouco e União das Freguesias de Lagoaça e Fornos. Faz fronteira com os concelhos de Mogadouro, Torre de Moncorvo, Figueira de Castelo Rodrigo e com Espanha. 

 Freixo-de-Espada-a-Cinta

História da vila:

Segundo João de Barros, a origem do nome de Freixo de Espada à Cinta, está relacionada com um individuo de nome Freixo, que edificou a vila por altura da destruição de Espanha e, era primo de D. Rezendo, que fundou o Mosteiro do Monte em Córdova.

Apesar das lendas associadas à origem da Vila de Freixo de Espada à Cinta, alguns historiadores afirmam que a existência da povoação é anterior à fundação de Portugal. Vários são os acontecimentos históricos que ocorreram em Freixo de Espada à Cinta. Por exemplo, o território de Freixo de Espada à Cinta foi tomado e saqueado em 121 pelas forças leonesas aquando da guerra entre D. Afonso II com as suas irmãs protegidas de Afonso IX de Leão. Em 1236, já no reinado de D.Sancho II, o infante D. Afonso, filho de Fernando III de Castela, tentou pôr cerco a este território mas os habitantes defenderam-se e conseguiram romper o cerco. Devido a esse acontecimento o rei português concedeu a Freixo de Espada à Cinta a categoria de vila em 1240. Em 1273, D. Afonso III, concede-lhe um novo diploma de foral.

De forma a ajudar ao povoamento e à defesa do território, os habitantes do concelho pediram a D. Dinis que fosse outorgado uma carta de feira, que foi concedida em 1307, autorizando assim que a realização da feira fosse feita ao 8º dia de cada mês e com duração de um dia. Recorde-se que esta vila tinha voto em Cortes, com assento no banco número 10.

Para continuar o desenvolvimento do burgo, em 1342, os habitantes solicitam a D. Afonso IV se lhes podia ser concedido o uso da Terça da Igreja de modo a concluir a construção das muralhas da vila. A resposta foi afirmativa. Foi nesta altura que se iniciaram as obras da actual Igreja Matriz.

A Terça foi mantida no concelho, mas D. Afonso V, doou todos os outros direitos reais a Vasco Fernandes Sampaio, que foi o primeiro donatário da vila. Este poder permaneceu na família até 1970, quando se acabaram as donatarias.

Em 1512, é outorgado novo Foral, por D. Manuel I. Entre 1580 e 1640, a vila sofreu com a “Guerra de Fronteira” e, exemplo disso são as pilhagens e as destruições que existiram em Lagoaça e Fornos, em 1644. O concelho de Freixo de Espada à Cinta, em 1896, foi anexado a Torre de Moncorvo. Com a supressão do concelho a população mais uma vez mostrou a sua resistência e capacidade de luta, conseguindo restaurar o foro municipal em 1898.

Penedo_Durao_1

Património Natural e Edificado:

O Património Edificado do Concelho de Freixo de Espada à Cinta tem como destaque o seu Castelo, considerado Monumento Nacional desde 1910. Destaque, também, para o Património Religioso, como a Igreja Matriz de Freixo de Espada à Cinta, a Capela de Fornos, a Capela do Senhor da Rua Nova e , por último, o Convento e Igreja de São Filipe de Nery. A Casa-Museu Guerra Junqueiro, o Museu da Seda e do Território, o Castelo de Alva, a Calçada de Alpajares e as Gravuras rupestres do Mazouco são outros pontos de interesse em Freixo de Espada à Cinta no que toca ao Património Edificado. O Rio Douro é o património natural do concelho de maior relevo com o seu Parque Natural do Douro Internacional e o Miradouro de Penedo Durão, local utilizado para observação de aves.

  

brasão freixo espada cintaBrasão da Vila:

O Brasão da Vila de Freixo de Espada à Cinta  é Escudo de púrpura, com um freixo de ouro realçado de verde, firmado no pé do escudo, acompanhado do tronco por duas espadas de ouro e por dois escudetes das quinas antigas de Portugal. Coroa mural de prata de quatro torres. Listel branco com os dizeres a negro : ” VILA DE FREIXO DE ESPADA À CINTA “.

 

Acordos de Geminação e Cooperação:

A vila de Freixo de Espada à Cinta não conta com acordos de cooperação e geminação.

475 Visualizações 2 Total
475 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.