Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

 

Espite (Ourém)

Apresentação da localidade de Espite (Ourém): caracterização sócio-económica e demográfica, história, património histórico e edificado e património natural.

Apresentação da localidade de Espite

FOTO

(ainda não temos fotografia da localidade… ajude-nos enviando uma ou mais fotos desta localidade para que possamos colocar neste espaço… deverá ser uma fotografia da sua autoria e não deverá possuir direitos de autor… pode enviar para geral@knoow.net)

FICHA DA LOCALIDADE

Localidade: Espite
Classificação: Vila e Sede de Freguesia

População: 258 habitantes (Censos 2011)
Coordenadas: 39°45’50.5″N 8°38’16.9″W
País: Portugal
Distrito: Santarém
Concelho: Ourém
Freguesia: Caxarias

….

Espite é uma aldeia e sede da freguesia com o mesmo nome, pertencente ao concelho de Ourém, distrito de Santarém. De acordo com os Censos de 2011 do INE, a população residente na aldeia era nesse ano de 258 pessoas. Considerando toda a freguesia, que integra um total de 20 lugares, a população era em 2011 de 1104 pessoas. A área total da freguesia são 19 km2, dos quais 9% com ocupação humana, 26% com ocupação agrícola e 50% com ocupação florestal. O seu nome deriva de ‘Hospite’, palavra com origem no latim medieval e que designa uma pousada, estando já referido num documento do século XII.

Fazem parte da freguesia de Espite os seguintes lugares: Couções, Memória, Areeiro, Brejo, Carvalhal, Casal do Monte, Castelo, Chã, Cortes, Costa, Cumieira, Espite, Falgar, Freiria, Maia, Pinhais Novos, Salgueiral, Sismarias, Vale do Freixo, Barroco.

História da Localidade e da Freguesia:

Oficialmente a freguesia foi constituída apenas em 1855, após a desagregação do concelho de Pombal e integração no concelho de Ourém. Contudo, Espite possui um percurso histórico muito mais antigo e rico, que não raras vezes mistura lendas e topónimos com a própria realidade, aguçando a curiosidade de todos quantos procuram saber mais sobre esta localidade.

Existem algumas evidências de que a ocupação humana da região remonte há pelo menos 25 mil anos. A prova-lo estão diversos achados na base do Cabeço de Óbidos e Ribeira de Espite, perto da antiga villa romana de Arrochela. Também na mesma zona, mais concretamente junto da Ribeira da Freiria, foram descobertos 32 machados de cobre, provavelmente pertencentes a uma oficina metalúrgica, datados de há pelo menos 5 mil anos, período da Idade do Cobre ou Calcolítico, o que indica que aí terá florescido uma importante comunidade humana.

Mas a etapa mais emblemática é a que corresponde à ocupação romana, com destaque para a villa de Arrochela. Face à magnitude das estruturas e materiais aí encontrados, nomeadamente, alicerces e colunas de edifícios, cerâmicas, pesos de tear, restos de forjas, entre outros, a villa romana terá tido grande importância na região. Cerca de 63 (a.C.), os romanos sujeitaram administrativamente a villa de Arrochela à Civitas de Collipo, actual Leiria. A partir do ano de 476 os Visigodos e Suevos chegaram à Península Ibérica, sucedendo aos Romanos na administração da Arrochela. Mais tarde, a partir de 711, foi a vez dos Muçulmanos que, vindos do Norte de África, passaram a controlar a povoação e a imporem os seus costumes e as suas leis. É durante o domínio muçulmano que a povoação se terá extinguido. À sua extinção está associada a lenda de que por castigo da antropofagia que ali se praticava, a vila afundara-se de um sopro na terra.

Após a reconquista cristã do castelo de Leiria pelos exércitos de D. Afonso Henriques em 1135, inicia-se uma nova fase na história da região. Logo após a reconquista cristã é iniciada a formação de paróquias urbanas e rurais. No caso de Espite, há quem avente a hipótese da paróquia ter sido criada logo em 1189. Contudo, é pelo ‘Compromisso de 1211’, um acordo celebrado entre a Igreja de Santa Cruz de Coimbra e os Clérigos de Leiria que procurava solucionar questões relacionadas com disputas territoriais na região, que é notória a existência da paróquia de Espite. Com a sua integração na Diocese de Leiria criada em 1545, Espite deixou de ser disputada entre o bispado de Coimbra e a Igreja de Santa Cruz.

No séc. XVI ocorre a primeira alteração administrativa da freguesia: por volta de 1529, a Caranguejeira, que integrava a freguesia de Espite, adquire o estatuto de ‘quase paróquia’ e alguns anos depois, (em data desconhecida mas com a certeza de ter ocorrido antes de 1560) alcança a autonomia completa.

Por decreto de 6 de Novembro de 1836 (que fez uma profunda reorganização administrativa em todo o Reino), e após 625 anos ligada a Leiria, a freguesia de Espite é transferida para o concelho de Pombal. Esta integração no concelho de Pombal foi todavia muito curta pois apenas 19 anos depois, por decreto de 24 de Outubro de 1855, Espite é adicionada ao concelho de V. N. de Ourém, em compensação pela perda da freguesia da Sabacheira.

É já na segunda metade do século XX, mais concretamente em 1984 que, após um processo algo complexo, são desanexadas de Espite duas novas freguesias: Cercal e Matas, com a freguesia de Espite a perder assim cerca de metade do seu território.

Atualmente Espite e a sua freguesia está a passar por um acelerado processo de desertificação, decorrente da forte emigração ocorrida nos últimos anos. Urge por isso tomar medidas que contrariem esta tendência. O aprofundamento de relações com localidade maiores, incluindo com os concelhos de Leiria e de Pombal, poderão ajudar neste objetivo. Apesar do período difícil que atualmente atravessa, Espite mantém algum do seu dinamismo económico e social, sendo de destacar as diversas unidades produtivas aí existentes e os diversos equipamentos sociais, culturais e desportivos.

 

Locais de Interesse Turístico:

O Parque Arqueológico da Arrochela é, sem dúvida, o principal local de interesse turístico da freguesia de Espite. O sítio com uma área de cerca de 30 000 m2 prolonga-se ao longo da encosta e do vale, podendo ter dois momentos de ocupação: um mais antigo possivelmente do Neolítico e outro mais recente do Romano. Alguma documentação bibliográfica sugere que, não longe da ribeira, existiriam restos de forjas, e de facto são aí visíveis escórias. No local foi encontrada cerâmica de construção, pesos de tear, cerâmicas domésticas, material lítico em sílex, nomeadamente dois fragmentos de lâminas, duas lascas e um núcleo.

Outros locais de interesse são a Capela de São Paulo, datada do Séc. XVII, no interior da qual se resguarda uma estátua de São Paulo com cerca de 500 anos. Uma referência também para a imagem de S. Tiago (que se crê ser do Séc. XVI), que terá sido encontrada por um lavrador quando lavrava a terra, supondo-se assim a existência na zona de uma antiga capela em sua honra. Os Templários deixaram também a sua marca na região aquando da sua passagem por Espite, destacando-se a fundação da Igreja de S. João Baptista, hoje patrono da freguesia.

Quanto ao património natural, merecem destaque os declives e a natureza argilosa dos solos que promovem o cultivo da vinha, geralmente da qualidade Fernão Pires, sendo o vinho produzido muito aromático. Recomenda-se inclusive, a visita a uma das maiores vinhas do concelho, que se estende ao longo das encostas da Arrochela.

Festas, feiras e romarias:

As principais festas e romarias da freguesia de Espite são as seguintes: Festa do Santo Sacramento (Meio de Junho), Festa de São Tiago (2º Fim-de-semana de Agosto), Festa do Sagrado Coração de Jesus (2º Fim-de-semana de Agosto), Festa de Nossa Senhora do Rosário/ Sagrado Coração de Jesus (2º Fim-de-semana Agosto), Festa de São Pedro (1º Fim-de-semana Agosto).

Heráldicaespite-01

  • Brasão – escudo de prata, um círculo de vermelho com um «Agnus Dei» de prata; em chefe, dois cachos de uvas de púrpura folhados de verde e, em contrachefe, um contrachefe de verde encimado por uma arruela de negro. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro, em maiúsculas: «ESPITE – OURÉM».
  • Bandeira – de verde. Cordão, e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.
  • Selo – Nos termos da lei, com a legenda: “Junta de Freguesia de Espite – Ourém”.
Este artigo faz parte do Portal de Ourém

….

Onde Comer Onde Dormir

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Onde se Divertir O que Visitar
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>

 

 

594 Visualizações 1 Total
594 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo