Espinho

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Espinho é um município português localizado no distrito de Aveiro, na região norte e Área Metropolitana do Porto. É um município com 31 786 habitantes, de acordo com os censos de 2011, estando dividido em quatro freguesias em 21,06 km². Espinho é limitado a norte por Vila Nova de Gaia, a leste por Santa Maria da Feira, a sul por Ovar e a oeste pelo oceano Atlântico.

As quatro freguesias do concelho de Espinho são: Anta e Guetim, Espinho, Paramos e Silvalde.

História

Espinho é um território povoado desde os tempos do Império Romano, como comprovam os vestígios do Castro de Ovil, uma povoação referenciada pela primeira vez num documento datado de 1013. Esta povoação assentava numa pequena colina circular rodeada por um fosso a norte e a nascente e por uma ribeira a sul e a poente, onde atualmente se localiza a freguesia de Paramos.

A pesca sempre foi uma das mais-valias de Espinho, no aproveitamento da proximidade com o oceano Atlântico. Há cerca de 200 anos que a zona começou a ser utilizada para pesca, ainda que de forma sazonal. Os primeiros habitantes não construíram habitações na costa, permanecendo na zona apenas durante o período de pesca, regressando às terras de origem na altura do Inverno, quando a violência das ondas impossibilitava esta atividade. Deste modo, a fixação populacional aconteceu apenas em 1776, quando surgiram as primeiras habitações (palheiros), feitas de madeira com telhados revestidos com terra. Lenta e gradualmente as casas foram passando a ser feitas de pedra. O concelho de Espinho foi criado em 1899 foi desmembramento de Santa Maria da Feira.

Anos mais tarde, muitos destes palheiros foram adquiridos e transformados por famílias de posses, dando origem à colónia balnear de Espinho, transformando a zona numa das áreas de eleição para a prática balnear do norte de Portugal.

Património edificado e natural

O património histórico e edificado de Espinho é essencialmente composto pelo Castro de Ovil, identificado em fevereiro de 1981, num local conhecido por Castelo, lugar do Monte, freguesia de Paramos. Além deste local, em termos religiosos, destaca-se a Igreja Matriz de Espinho, um projeto do arquiteto Adães Bermudes, dedicado a Nossa Senhora da Ajuda.

A natureza e as praias são a principal riqueza de Espinho. Na vertente natural convém mencionar a Ecovia do Litoral, com cerca de 12 quilómetros, as dunas e a Lagoa de Paramos, um local protegido ideal para a observação de aves. Em relação às praias, Espinho possui oito quilómetros de praias procuradas pelo areal extenso em conjunto com rochas marinhas repletas de algas em certas zonas que proporcionam a cada veraneante a possibilidade de escolher a praia da sua preferência. Neste contexto destaca-se a Praia Azul, a Praia da Baía, a Praia da Costa Verde, a Praia Marbelo, a Praia de Paramos, a Praia Pop, a Praia da Seca, a Praia de Silvalde, a Praia da Rua 37 e a Praia dos Pescadores.

Pela sua riqueza natural, Espinho é o local ideal para a prática de diversos desportos náuticos e associados à praia, como surf, bodyboard, futebol de praia e voleibol de praia.

Gastronomia

A gastronomia de Espinho está intrinsecamente associada à ligação da população com o mar, nomeadamente à Arte Xávega. . Tendo como protagonistas os sabores do oceano, destacam-se pratos como o camarão de Espinho, a sopa de peixe, a caldeirada de peixe à moda de Espinho, o arroz de marisco, o arroz de tamboril e as espetadas de peixe e frutos do mar.

Estes pratos estão sempre em combinação com os vinhos da região.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Brunoy (França)
  • Beira (Moçambique) a 25 de agosto de 1999
  • S. Filipe (Cabo Verde)
  • Limoeiro do Norte, Ceará (Brasil) a 25 de janeiro de 2009
  • Vila Real (Portugal) a 16 de junho de 2012

Brasão da cidade

ESP1

O brasão da cidade de Espinho é um escudo com o campo ondado de prata e verde, com dois golfinhos de ouro realçados de negro, passados e repassados em aspa, tendo as cabeças voltadas para a ponta. A coroa mural é de cinco torres de prata e o listel é branco com a legenda CIDADE DE ESPINHO a negro.

Municípios do Distrito de Aveiro

Águeda Albergaria-a-Velha Anadia Arouca Aveiro
Castelo de Paiva Espinho Estarreja Ílhavo Mealhada
Murtosa Oliveira de Azeméis Oliveira do Bairro Ovar Santa Maria da Feira
São João da Madeira Sever do Vouga Vagos Vale de Cambra
194 Visualizações 1 Total
194 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.