Atouguia (Ourém)

Atouguia é uma aldeia e sede de freguesia portuguesa, pertencente ao concelho de Ourém, distrito de Santarém. Segundo os Censos de 2011, a freguesia tinha uma população de 2.454 habitantes distribuídos por 12 pequenas aldeias. A área total da freguesia é de 19,55 km2, dos quais 12% com ocupação humana, 25% com ocupação agrícola e 36% com ocupação florestal.

Além de Atouguia, fazem parte da freguesia as localidades de Escandarão, Pinhel, Feteira, Fontaínhas, Murtal, Alvega, Alveijar, São Sebastião, Vale da Perra e Zambujal.

História da Atouguia e da sua freguesia

Apesar das inexistência de evidências arqueológicas, acredita-se que a região da Atouguia fosse já habitada há vários milénios. Certa é a estação romana de Coinas, que se pensa ter sido uma antiga vila, a qual é digna do reconhecimento nacional documentado por um belo painel de mosaicos incorporado pelo Museu Nacional de Arqueologia. De destacar também os topónimos “Escandarão,” “Zambujal” e “Alveijar” que sugerem presença Árabe nos territórios que atualmente integram a freguesia.

De acordo com a memória colectiva, Zambujal foi a terra de nascimento de Santa Teresa de Ourém em 1220, uma figura lendária responsável, segundo as gentes da terra, pelo cometimento de milagres em vida e após a morte, a 3 de Setembro de 1266.

Referência também para a capela de S. Sebastião, localizada no extenso vale a montante do castelo de Ourém. Desconhece-se a data da sua fundação, mas a tradição oral afiança que por ali pernoitaram as tropas de D. Nuno Álvares Pereira e D. João I a 11 de Agosto de 1385, aquando da marcha para a batalha de Aljubarrota. No séc. XVII já sofria do estado de ruína, e hoje, após os ataques das invasões francesas acrescidas à acção do tempo, o edifício ainda persiste.

Atividades Económicas

A dureza dos solos, caracterizados pela predominância do calcário, desde cedo impuseram sábias estratégias de captação, armazenamento e abastecimento de água denunciadas pela constância de fontes, engenhos, cisternas e cisternões, ou até pelos os topónimos “Fontaínhas,” “Fonte da Mourã,” e “Poço do João Loução”.

Atualmente a Atouguia caracteriza-se pela aposta numa indústria modernizada e diversa, incluindo a transformação de madeiras, construção e obras públicas, conciliando-a com a tradição da vinha que reveste as encostas mais soalheiras, e do azeite cuja ancestralidade é materializada por oliveiras e engenhos seculares.

Das infra-estruturas sociais (Extensão do centro de Saúde, Biblioteca Pública…), passando pelas instalações desportivas, ou até pelos parques e jardins de lazer, a freguesia conta hoje com uma panóplia de incentivos ao bem-estar e dinamismo da comunidade.

Brasão da freguesia

Armas – Escudo de ouro, bandeira quadrada de vermelho, carregada com uma cruz flordelisada de prata, aberta do campo, com haste de negro; em chefe, dois ramos de açucenas de verde, floridos de prata, passados em aspa; em ponta, um ramo de oliveira, posto em faixa, folhado de verde e frutado de negro. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco com a legenda a negro, em maiúsculas : “ ATOUGUIA – OURÉM “.

Onde Comer Onde Dormir

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Onde se Divertir O que Visitar
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
152 Visualizações 2 Total
152 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo