Alenquer, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da vila e município de Alenquer

Alenquer é um município português localizado no distrito de Lisboa, na região do Centro e sub-região do Oeste. É um município com 43 267 habitantes, de acordo com os censos de 2011, com 11 freguesias em 304,22 km². O município é limitado a norte por Cadaval, a leste pela Azambuja, a sudeste por Vila Franca de Xira, a sul por Arruda dos Vinhos, a sudoeste por Sobral de Monte Agraço e a oeste por Torres Vedras.

As 11 freguesias do concelho de Alenquer são Abrigada e Cabanas de Torres, Aldeia Galega da Merceana e Aldeia Gavinha, Alenquer (Santo Estêvão e Triana), Carnota, Carregado e Cadafais, Meca, Olhalvo, Ota, Ribafria e Pereiro de Palhacana, Ventosa, Vila Verde dos Francos.

História

A palavra “Alenquer” deriva de “Alen Ker” e significa “A vontade de Alão”. Alenquer foi fundada por muçulmanos e conquistada por D. Afonso Henriques, tendo recebido o foral da Infanta D. Sancha, filha de D. Sancho I, em 1212. Apesar de esta ser uma das versões do início da história do concelho, há historiadores que referem a que a vila teria origem romana.

No entanto, ainda antes é possível encontrar vestígios da presença humana na região, mas também de animais pré-históricos.

Após o primeiro foral em 1212, D. Dinis concedeu novo foral à vila em 1302, reformado em 1510 na sequência da reforma dos forais promovida por D. Manuel.  

O concelho foi constituído entre 1832 e 1855.

Património

No que ao património civil do concelho diz respeito podemos destacar:

  • Quinta do Bairro
  • Pelourinho de Aldeia Galega da Merceana
  • Quinta do Campo
  • Marco de cruzamento em Ota
  • Marco de légua no sítio denominado Vale Carlos
  • Padrão da Ponte do Espírito Santo
  • Fábrica Nova da Romeira
  • Marco de cruzamento no Casal Alvarinho
  • Marco de légua no sítio denominado Casal do Canha
  • Palácio da Vila

Em relação ao património de índole religiosa pode visitar:

  • Igreja Matriz de Alenquer
  • Capela da Igreja de São Pedro
  • Capela de Santa Catarina
  • Igreja da Misericórdia de Alenquer
  • Túmulo de Damião de Góis
  • Convento de São Francisco
  • Igreja de Santa Quitéria de Meca
  • Igreja de Nossa Senhora da Piedade da Merceana
  • Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres de Aldeia Galega de Merceana

Além destes locais de grande relevo, convém ainda mencionar:

  • Castelo de Vila Verde dos Francos
  • Castelo de Alenquer
  • Estação Arqueológica da Pedra de Ouro

Gastronomia

A gastronomia local é marcada por pratos de carne e de peixe de sabor rico e tradicional, mas também doçaria que faz crescer água na boca. Assim, quem visita Alenquer pode provar arroz de matança, cabrito à labrego, cabrito assado no forno, peito de pato com frutos silvestres, pão de milho com torresmos, açorda de sável e arroz de tamboril. Já na doçaria destaca-se o bolo ferradura, os pastéis de feijão e o doce de abóbora.

A complementar os pratos tradicionais estão os vinhos, uma vez que esta é uma região que produz alguns dos mais prestigiados vinhos DOC da região de Lisboa.

Brasão da cidade

Alenquer

O brasão da cidade é um escudo de ouro, com um castelo de azul aberto e iluminado do campo. Em contra-chefe está um cão de negro deitado, tendo a mão direita sobre a esquerda. Orla de catorze rosas naturais de vermelho folhadas de verde. A coroa mural é de prata de quatro torres e o listel é branco com os dizeres VILA DE ALENQUER a negro.

Municípios do Distrito de Lisboa

Alenquer Amadora Arruda dos Vinhos Azambuja
Cadaval Cascais Lisboa Loures
Lourinhã Mafra Odivelas Oeiras
Sintra Sobral de Monte Agraço Torres Vedras Vila Franca de Xira
107 Visualizações 1 Total
107 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.