Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

A-dos-Negros (Óbidos)

A dos Negros é uma aldeia e sede de freguesia com o mesmo nome, pertencente ao concelho de Óbidos, distrito de Leiria. De acordo com os censos de 2011, a população residente na freguesia era de 1489 pessoas.

O território da freguesia é de 16,82 km2 e inclui diversas povoações, nomeadamente: A-dos-Negros, Sancheira Grande, Sancheira Pequena, Gracieira, Areirinha, Casais da Areia e Quinta do Carvalhedo; os casais são Mata Rica, Poupeira, Miranda, Louriçal, Redondo, Cabeças, Chães, Vale Verde, Boavista, Portelinhas, Silval, Vale Mouro, Cautela, Mesquita, Vale da Agulha, Asseiceira, Fonte Nova, Loureiro, Carriço e Gaiteiro. Confina com as freguesias de São Pedro, Gaeiras, Usseira (todas estas do Concelho de Óbidos), São Gregório, A-dos-Francos (ambas do Concelho de Caldas da Rainha) e Carvalhal (esta do Concelho do Bombarral).

Segundo o investigador Pinho Leal o seu nome derivará de Cecílio Negro, um capitão lusitano, que viveu no século I a.C.

História da localidade e freguesia
A freguesia de A-dos-Negros foi criada durante a segunda metade do séc. XVIII, provavelmente alguns anos após o terramoto de 1755.

Antes da conquista dos territórios da região pelos exércitos de D. Afonso Henriques, existiam várias povoações entre Lisboa e Leiria onde residiam importantes núcleos judaicos. Iáhia Aben-Yasich era um importante rabi-mor a quem, segundo o historiador Joaquim Veríssimo Serrão na sua obra História de Portugal, D. Afonso Henriques terá nomeado mordomo e cavaleiro-mor, em recompensa de serviços prestados na luta contra os Mouros, e ter-lhe-à concedido a Aldeia dos Negros. Veríssimo Serrão refere ainda “que esta doação se refere à tomada de Óbidos em 1148, tem que se aceitar a identificação com a actual povoação de A dos Negros, situada a 4 km”.

No Cadastro da População do Reino, efectuado por D. João III em 1527, a Aldeia dos Negros era um pequeno aglomerado com 20 fogos (cerca de 90 habitantes). Em 1757, o número de fogos era já de 122, tendo o povoamento da aldeia sido feito pelos campos adjacentes.

Património Natural e Arquitetónico

A freguesia de A-dos-Negros estende-se por uma área onde numerosos e pequenos cursos de água, afluentes do Rio Arnóia, deslizam pelos seus vales. É neste rio que foi construída uma barragem (a Barragem do Rio Arnóia) que deu origem a uma albufeira cuja maior extensão de água se situa na freguesia de A-dos-Negros.

Relativamente ao património arquitetónico são de destacar as diversas Igrejas e Capelas, as fontes, as quintas bem como os belos largos e ruelas da localidade:

  • Igreja Matriz de Santa Maria Madalena em A-dos-Negros;
  • Igreja do Espírito Santo em Sancheira Grande;
  • Igreja de São Sebastião em Casais da Areia;
  • Capela do Santíssimo Sacramento em A-dos-Negros;
  • Capela do Menino Jesus em Gracieira;
  • Capela N. Sra. Assunção em Areirinha;
  • Capela de Sto. António em Quinta do Carvalhedo;
  • Capela de N. Sra. de Fátima em Casais da Areia;
  • Capela de Sto. Amaro em Sancheira Pequena;
  • Quinta do Rolim e Relógio do Sol em Sancheira Pequena;
  • Quinta do Cabeço;
  • Quinta da Botelheira;
  • Quinta da Moita;
  • Quinta do Carvalhedo;
  • Quinta da Aresta;
  • Fontes (Fonte do Ulmeiro, Fonte Santa, Fonte da Formiga, Fonte do Olival Santo, Fonte da Mina, Fonte do Pingo, Fonte da Escola, Fonte Nova e Fonte do Céu).

De referir ainda as diversas Eiras e as Adegas, o Largo do Coreto e as Ruelas antigas de A-dos-Negros, como a Rua da Calçada, a Rua da Ginja, a Rua da Azinhaga e a da Travessa onde se encontram casas antigas e velhos lagares de vara.

Festas e Romarias

Quanto a festas e romarias salientam-se as seguintes:

  • Santo Amaro (15 de Janeiro)
  • Mártir São Sebastião (20 de Janeiro)
  • Santo António (13 de Junho)
  • Festa do Corpo de Deus (Junho)
  • Santa Maria Madalena (em honra da Santa padroeira da freguesia a 22 de Julho e respectiva Feira)
  • Espírito Santo (Maio ou Junho)
  • Nossa Senhora da Assunção (15 de Agosto)
  • Menino Jesus (25 de Dezembro)

Heráldica

  • Os três Castelos com muralha – representam a Freguesia de A-dos-Negros;
  • Jarra de Vermelho – representa a cerâmica, o artesanato e a tradicionalidade da Freguesia;
  • Dois Ramos de Silva – frutados de púrpura, postos em orla nos flancos e no chefe representam as matas, a agricultura e a silvicultura;
  • Burelas Ondadas – Ponta ondada de azul e prata de cinco tiras, representam o rio Arnóia.

Onde Comer Onde Dormir

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>

Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Onde se Divertir O que Visitar
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
Gostaria de anunciar o seu estabelecimento aqui?
saiba como >>>
244 Visualizações 4 Total
244 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo