Barrinha ( São Paulo )

Em meados de 1930, o Brasil vivia uma crise no setor do café, com isso muitas fazendas tiveram que se dividir em glebas

Barrinha – São Paulo ( Brasil )

História

transferir

Em meados de 1930, o Brasil vivia uma crise no setor do café, com isso muitas fazendas tiveram que se dividir em glebas (terreno próprio para cultivar ), entre elas a fazenda São Martinho, uma das fazendas da família Prado. Algumas dessas terras localizavam-se próximo a Estação de Barrinha, estação esta que fazia parte da Companhia Paulista de Estrada de ferro. Dessa forma, Barrinha era conhecida como um terminal de ferrovia. O povoado, ainda sem nome ao redor da Estação começou a se desenvolver. As viagens movimentavam a região. Além disso, a fertilidade da terra roxa e a reserva de argila permitiram a instalação de olarias ( local onde se fabricam tijolos, telhas e afins ). No dia 14 de janeiro de 1936 foi criado o distrito de Barrinha, subordinado ao município de Sertaõzinho. No inicio dos anos 1940, a industria petrolífera também movimentavam a economia da cidade, tendo três postos de petróleo ( Shell, Atlantic e Gulf oil ) a contribuir no desenvolvimento do distrito, ate este se tornar município, precisamente no dia 30 de dezembro de 1953. Após o desenvolvimento do setor de transportes rodoviários, houve um período de calmaria, havendo logo a seguir o surgimento da cultura da cana-de-açúcar e álcool, movimento que culminou com a migração das pessoas do meio rural para os centros urbanos.

Demografia

Com uma população de 31.379 habitantes, Barrinha possui uma área de 146,025 km2, sendo sua densidade demográfica de 195 habitantes por km2. As pessoas que nascem em barrinha, são chamadas de Barrinhense e seu clima é tropical com estação seca.

Hino de Barrinha

Cidade tão meiga e ativa
Banhada pelo lendário Mogi
Cujas águas cantam melodias
Noturnas cantando a ti

Dos teus filhos venturosos
Barrinha, cidade tão pequenina
É Tão grande e alterneira
De princesa se tornou rainha

Tu és pétala a plasmar
Nas flores que a tua vida entreabrirá
Pedirão ao onipotente Deus
Para que te abençoará

O teu sol, a tua lua, o teu céu
As tuas estrelas parecem mais vivas
As tuas flores, os teus amores
São jóias raras que cultivas

Os teus frutos são mais doces
A tua água saudável e cristalina
Do nosso estado bandeirante
É o coração e os olhos da menina

Dos teus filhos venturosos
Barrinha, cidade pequenina
É tão grande e alterneira
De princesa se tornou rainha

41 Visualizações 1 Total
41 Visualizações

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo