Castelo de Óbidos

Apresentação do Monumento Nacional Castelo de Óbidos

O Castelo de Óbidos é um monumento nacional que se localiza na freguesia de Santa Maria, de São Pedro e de Sobral da Lagoa, no concelho e cidade de Óbidos que por sua vez pertence ao distrito de Leiria, em Portugal Continental. A sua construção remonta ao século XII e século XIII mas também ao século XIV e o seu atual proprietário é o Estado Português.

Castelo de Óbidos 1

O Castelo de Óbidos é um monumento nacional que atualmente desempenha uma função cultural e turística que se localiza na freguesia de Santa Maria, de São Pedro e de Sobral da Lagoa, no concelho e cidade de Óbidos que por sua vez pertence ao distrito de Leiria, localizado na Região Centro, na Região das Beiras, na zona Litoral de Portugal Continental. A construção do Castelo de Óbidos começou a ser feita ainda no século XII e passou também para o século XIII, se tivermos em conta a construção da cerca velha do Castelo. Considerando a construção da Torre de Menagem do Castelo de Óbidos assim como as obras de ampliação do edifício e etc as mesmas remontam ao século XIV. O Castelo de Óbidos serviu, como o nome indica, para ser um castelo e assumiu desde sua construção, uma função militar. Além da função militar inicial do castelo, o mesmo serviu também como residencial e paço para a família real. Atualmente cumpre uma função diferente da função inicial e tem uma função cultural e turística.

História do Castelo de Óbidos

O Castelo de Óbidos assim como a Vila de Óbidos, estão localizados relativamente perto à costa banhada pelo Oceano Atlântico e a sua localização pode estar intimamente ligada com a sua ocupação que vem já desde a época primitiva da pré-história. Os povos que invadiam a Península Ibérica nessa altura viram na zona algum interesse dado a proximidade com a costa atlântica e o local foi desde logo alvo de sucessivas ocupações por parte dos povos invasores, destacando o povo Lusitano (no século IV a.C), os Romanos (no século I), os Visigodos (durante o século V até ao século VI) e o povo Muçulmano (durante o século VIII) que começaram a fortificar a povoação de Óbidos através das muralhas e das construções que ajudavam a proteger o local que rodeava o castelo.

O Castelo de Óbidos encontra-se referido em documentos de época desde o ano de 1153 e após o reinado do Rei D. Sancho I foram feitas algumas obras de intervenção no edifício do Castelo, obras essas que estão representadas através de uma inscrição epigráfica na Torre do Facho que além de ter sido a época em que foram feitas obras no castelo foi também a altura que coincidiu com a atribuição da carta de foral à vila de Óbidos, que aconteceu no ano de 1195. O Rei de Portugal de nome D. Afonso II doou Óbidos e o Castelo respetivo a D. Urraca, sua esposa e continuaram fiéis a D. Sancho e resistiram aos assaltos das forças do Conde de Bolonha que veio a ser o Rei D. Afonso III. Essa resistência valeu à vila de Óbidos o epíteto de «mui nobre e sempre leal», uma designação que continua, até aos dias de hoje, no seu brasão de armas. No ano de 1325 foi edificada a torre de menagem do castelo de Óbidos, uma obra mandada construir pelo Rei D. Dinis. Em 1513 foi dado um novo foral (carta de foral) à vila de Óbidos e foi época também de serem efetuadas melhorias na vila e no castelo. Foi nesta fase, do século XVI, que se destaca a reconstrução dos Paços do Alcaide pelo alcaide-mor, D. João de Noronha.

Características do Castelo de Óbidos

Castelo de Óbidos

O Castelo de Óbidos é um monumento de estilo românico, gótico, manuelino e barroco e está erguido a cerca de 79 metros acima do nível do mar. A zona do castelo esta atualmente dividida em duas: a zona do castelejo, atual Pousada de Óbidos, e o bairro intra-muros. O perímetro da muralha do castelo é de 1.565 metros e em algumas zonas as muralhas têm 13 metros de altura. A muralha é fechada na Tor do Facho. Destacam-se ainda o Pelourinho e granito, o aqueduto da vila de Óbidos, com 3 km de extensão e o Cruzeiro da Memória, que foi construído como comemoração da tomada de Óbidos aos mouros, por parte dos homens de D. Afonso Henriques.

Castelo de Óbidos 1

O Castelo de Óbidos até aos dias de hoje

A partir do acontecimento do Terramoto do ano e 1755 que afetou Portugal, o Castelo de Óbidos assim como a vila, foram alvo de fortes danos na sua estrutura e como não havia meios financeiros não foi possível efetuar obras de reconstrução no castelo. Foi desde o castelo de Óbidos que foram disparados os primeiros tiros de artilharia na Batalha de Roliça, no ano de 1808 e mais tarde, em 1842, foram adaptados da torre albarrã à Torre do Relógio e foi feita uma escada exterior para se conseguir aceder à Torre de D. Fernando. Atualmente encontra-se coma classificação de monumento nacional e é uma zona turística da vila.

308 Visualizações 1 Total
308 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo