Castelo de Belmonte

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»


O Castelo de Belmonte localiza-se na freguesia, vila e concelho de Belmonte, no distrito de Castelo Branco, na região da Beira Baixa, em Portugal. Atualmente este é um monumento aberto ao público e a torre de menagem está musealizada com material arqueológico que foi recolhido ao longo das escavações.

Numa posição dominante sobre a margem esquerda do rio Zêzere, este castelo medieval tem uma história associada à Época dos Descobrimentos, uma vez que os seus Alcaides pertenciam à família do navegador Pedro Álvares Cabral.

800px-Nt-castelo-belmonte0

História

A ocupação primitiva humana deste local não é certa, parecendo certo que após a invasão romana da Península Ibérica teria coexistido com a estrada romana que ligava Bracara Augusta (Braga) a Emerita Augusta (Mérida).

Os primeiros dados sobre estes domínios datam do reinado de D. Afonso Henriques, quando o senhorio das terras de Cetum Cellas teria sido doado ao bispo de Coimbra. Mais tarde D. Sancho I atribuiu a carta de foral. Durante o reinado de D. Afonso III, foi determinada que o bispo de Coimbra procedesse à construção de uma torre e castelo. A conclusão desta obra aconteceu já no reinado de D. Dinis. As referências existentes confirmam vestígios arqueológicos dos finais do século XII e início do século XIII da demolição de casas no interior da vila para a construção do castelo e da torre de menagem.

Após o Tratado de Alcanises o Castelo de Belmonte perdeu importância estratégica enquanto que a povoação se desenvolvia fora dos muros. Durante 1383-1385 o castelo perdeu parte das suas muralhas.  

No século XV a vila e o castelo foram doados por D. Afonso V a Fernão Cabral, pai de Pedro Álvares Cabral, que adaptou a edificação familiar a residência senhorial.

O edifício junto à porta principal funcionou como prisão no início do século XX. A 15 de outubro de 1927 o imóvel foi declarado Monumento Nacional e durante os anos 40 e 60 foram feitas obras de conservação e restauro. Em 1922 foi erguido no seu interior um anfiteatro.

Características do Castelo de Belmonte

A 615 metros acima do nível do mar, o castelo tem planta de traçado ovalado irregular, erguido em aparelho de pedra granítica. A fachada principal está orientada para sul e é rasgada por um portal de arco de volta perfeita, encimado por uma esfera armilar e pelas armas da família Cabral. A torre de menagem, em estilo românico, ergue-se adossada à muralha pelo exterior. A sudeste das muralhas está um espaço residencial. A oeste estão as ruínas do antigo Paço.

Na atualidade o Castelo de Belmonte tem uma função turística e cultural (nomeadamente o anfiteatro). A Torre de Menagem é um espaço museológico dedicado à história do concelho e do castelo.

5 Visualizações 1 Total
5 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.