Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Espiritismo (ou Doutrina Espírita)

Conceito de Espiritismo: O Espiritismo é um sistema de crenças e práticas religiosas baseado na convicção de que a consciência ou personalidade humana sobrevive à…

Conceito de Espiritismo

A Doutrina Espírita, ou ainda Espiritismo, é um conjunto de leis e de princípios transmitidos pelos Espíritos superiores, sob os aspectos científico, filosófico e religioso. As informações reveladas foram codificadas pelo pedagogo francês Allan Kardec (pseudônimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail) em meados do século XIX, na França. As obras básicas que compõem a Codificação Espírita são: O livro dos Espíritos, O livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. Seus seguidores são denominados espíritas ou espiritistas.

 

História

Em meados do século XIX, o pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, autor de inúmeras obras no domínio da educação e discípulo de Johann Heinrich Pestalozzi, inicia suas observações sobre o fenômeno das mesas girantes, alvo de interesses frívolos nos saraus e salões das Europa. Adepto de um rigor metodológico de investigação científica, Rivail passa a acompanhar as manifestações a exemplo dos deslocamentos de mesas, de corpos sólidos e a provocação de ruídos, que mais tarde passariam a ser considerados como “manifestações físicas”, conforme descrito no Livro dos Médiuns¹.

Para além da simples curiosidade que envolvia tais manifestações, Rivail passou a estudá-las minuciosamente e, ao questionar as comunicações que envolviam os fenômenos, identificou-as como provenientes dos “espíritos dos homens”, sendo estes de pessoas que já haviam morrido. Tais comunicações passaram a ser mais frequentes por meio dos médiuns (intermediários do diálogo com os espíritos)² de cidades e de países distintos. A partir das respostas, passou a compará-las e a codificá-las em um processo que durou dois anos. Por fim, a compilação dos fundamentos veio a público em 18 de Abril de 1857, na França, com a publicação da primeira obra da Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, ocasião em que o pedagogo francês passa a adotar o codinome de Allan Kardec em todas as publicações seguintes.

Ensinos fundamentais

A Doutrina Espírita apresenta novas abordagens a questões como o objetivo da existência, as origens das dores e sofrimentos humanos, conceitos mais amplos e aprofundados sobre a existência de Deus, do universo e das leis que regem a vida. Entre outros temas levantados estão a existência de um plano espiritual para além de um plano físico e de outros mundos habitados no universo por seres em diferentes graus de evolução – mais ou menos evoluídos que os homens.

 

Obras da Codificação

Livro dos Espíritos: O primeiro livro da Codificação é um marco na Doutrina e repercutiu na formação e no pensamento crítico à época de seu lançamento, em 1857, ano da primeira edição francesa. Estruturado em quatro partes (Das causas primárias; Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos; Das leis morais e Da esperança e consolações), contém 1.019 questionamentos elaborados por Allan Kardec aos espíritos.

Livro dos Médiuns: Segundo volume da Codificação, foi lançado em Paris em 1861, “com o concurso dos espíritos e acrescida de grande número de novas instruções”, conforme descrito por Kardec na introdução da obra. Poucos anos antes ele havia publicado um pequeno ensaio intitulado Instruções Práticas Sobre as Manifestações Espíritas. O Livro dos Médiuns é considerado um tratado de pesquisa científica sobre os fenômenos da mediunidade e um livro básico da Ciência Espírita para conduzir as pesquisas espíritas e o trabalho no campo mediúnico. Está dividido em duas partes: Noções preliminares e Das manifestações espíritas.

O Evangelho Segundo o Espiritismo: Publicada em Abril de 1864, a terceira edição do Evangelho Segundo o Espiritismo foi considerada por Allan Kardec como a definitiva após atualizar, editar e aprofundar as edições anteriores. Terceiro livro da Codificação, a obra apresenta algumas questões dos Evangelhos canônicos sob a visão da Doutrina Espírita. De maneira didática, Allan Kardec dividiu a obra em cinco partes: Os atos ordinários da vida de Jesus, Os milagres, As predições, As palavras que serviram de base aos dogmas e Os ensinamentos morais, com os ensinamentos divididos em 28 capítulos.

O Céu e o Inferno: O principal objetivo deste quarto livro da Codificação, lançado em agosto de 1865, é o de esclarecer a justiça divina sob a luz do Espiritismo. Dividido em duas partes, na primeira apresenta uma comparação das doutrinas religiosas que se detêm ao estudo da vida após a morte e esclarece conceitos sobre céu, anjos, temor da morte, entre outros. Na segunda parte concentra-se em abordar o processo de desencarne (morte) e a condição de alguns espíritos desencarnados.

– A Gênese: É lançada em Paris em janeiro de 1868 em um momento de maior amadurecimento do movimento espírita, após a publicação das quatro obras que junto A Gênese integram a Codificação Espírita. Nas suas três partes – A gênese, Os milagres e As predições- são desenvolvidos de forma mais aprofundada temas como a criação do Universo e o processo de expansão, as teorias sobre a formação da terra, a gênese espiritual, a natureza e as propriedades dos fluidos, entre outros.

Obras complementares

– O que é o Espiritismo: Apresenta a definição dos pontos fundamentais da Doutrina, destacados em três capítulos, sendo o primeiro deles sob a forma de diálogos com um crítico, um padre e um céptico, apresenta esclarecimentos às dúvidas e às críticas. No capítulo seguinte há a exposição resumida do Livro dos Médiuns e no terceiro capítulo há elucidações de temas de ordem psicológica, moral e filosófica presentes no Livro dos Espíritos. Lançado em 1859.

– Obras póstumas: Dividido em duas partes, o livro reúne registros deixados por Allan Kardec sobre pontos da Doutrina, a exemplo do caráter e consequências religiosas das manifestações dos espíritos, bicorporeidade, obsessão e possessão, influência das ideias materialistas, entre outros pontos esclarecedores. Publicado em janeiro de 1890.

Referências:

  1. Livro dos Médiuns, cap. 5, Manifestações físicas e espontâneas.
  2. Livro dos Médiuns, cap. 14, Dos Médiuns.
572 Visualizações 1 Total

References:

– Federação Espírita Brasileira (FEB): www.febnet.org.br

– Enciclopédia Espírita Online: www.luzespirita.org.br

www.nossolar.net

572 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo