Eritropoietina

Tese/Dissertação: Eritropoietina: Produção renal, anemia e cancro; Autor: Luciana Maria Vaz Moreira; Mestrado em Medicina e Oncologia Molecular; Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Eritropoietina

Produção renal, anemia e cancro

Autor: Luciana Maria Vaz Moreira
Orientador: Paulo Pinho e Costa

Mestrado em Medicina e Oncologia Molecular

Faculdade de Medicina
Universidade do Porto

(Localização: Repositório Aberto da Universidade do Porto)

Resumo

A eritropoietina (EPO) é uma hormona glicoproteica de 30,4 kDa, produzida essencialmente pelo fígado no estado fetal e pelo rim no adulto. A sua principal função é estimular a eritropoiese, no entanto, vários estudos têm mostrado que poderá também ter uma função protectora a nível neuronal, cardíaca, renal e vascular, o que faz da EPO um bom candidato na terapia de doenças do sistema nervoso, cardíaco e renal. O rim regula a eritropoiese através da produção de EPO. O local exacto de produção da EPO renal tem sido um tópico de debate. Diversos estudos realizados em ratos anémicos sujeitos a hipóxia severa têm apresentado resultados não concordantes, no entanto os mais convincentes sugerem serem as células intersticiais peritubulares o local de produção da EPO. Este trabalho teve como objectivo identificar as células renais produtoras de EPO em rim humano adulto normóxico. O estudo foi realizado num total de 55 biópsias renais de indivíduos com função renal normal e ausência de anemia. A detecção da expressão do gene da EPO foi efectuada por hibridização in situ com sondas específicas para o gene da EPO. Os resultados revelaram expressão da EPO em células epiteliais dos túbulos distais e colectores corticais e, em algumas biópsias, também em células glomerulares e intersticiais. Estes resultados sugerem que, no rim humano normóxico, a eritropoietina é produzida pelos túbulos distais e colectores corticais. Estando o controlo do volume corporal a cabo do sistema renina-angiotensina, e sendo a renina produzida pelas células justaglomerulares, que estão em contacto com as células da mácula densa e parte do túbulo distal contornado, a identificação das células tubulares distais como produtoras de EPO coloca a produção de EPO e o controlo do volume corporal no mesmo segmento renal do nefrónio. Este resultado abre novas perspectivas para o estudo da fisiologia e fisiopatologia do rim.

 

Índice

Agradecimentos

RESUMO

ABSTRACT

I. INTRODUÇÃO

1. Descoberta da Eritropoietina

2. Fisiologia da Eritropoietina

2.1. Interacção EPO/EPOR e vias de sinalização envolvidas

2.2. Regulação da Expressão da EPO: papel do HIF

2.3. Estrutura da EPO

2.4. Eritropoietina Recombinante Humana

3. Funções da Eritropoietina

3.1. Função Hematopoiética

3.2. Funções Extra-Hematopoiéticas

4. Fisiopatologia da Anemia

4.1. Anemias relacionadas com elevados níveis de EPO

4.2. Anemias relacionadas com baixos níveis de EPO

4.3. Aplicação da rHuEPO no tratamento da Anemia

5. Eritropoietina no Cancro

5.1 A anemia no cancro

5.2. Efeitos da administração de rHuEPO nos doentes oncológicos

6. Produção Renal de Eritropoietina:

6.1. Fisiologia do rim

6.2. Controvérsia na Identificação das Células Renais Produtoras de EPO

II. OBJECTIVO

III. MATERIAIS E MÉTODOS

1. Biópsias Renais Humanas

2. Detecção da expressão do gene da EPO no rim humano por Hibridização in situ.

2.1. Isolamento do mRNA de rim

2.2. Síntese do cDNA e amplificação de fragmentos do gene da EPO

2.3. Sequenciação dos produtos de PCR obtidos

2.4. Clonagem dos produtos de PCR em vectores plasmídicos

2.5. Sequenciação dos clones obtidos

2.6. Síntese das sondas de RNA

2.7. Hibridização in situ

3. Microdissecção a Laser

3.1. Isolamento e amplificação do RNA

3.2. Avaliação da expressão génica da EPO por qRT-PCR

4. Imunohistoquímica

IV. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Obtenção dos clones EPO e GAPDH

Sequenciação dos clones obtidos

Síntese das sondas de RNA

Hibridização in situ

Expressão do gene da EPO no rim humano

Isolamento das células renais produtoras de EPO e quantificação dos níveis de expressão do gene da EPO nestas células

Identificação das células renais humanas produtoras de EPO

V. CONCLUSÕES E PERSPECTIVAS FUTURAS

VI. BIBLIOGRAFIA

ANEXO 1 – GENE DA EPO

ANEXO 2 – cDNA DA GAPDH

ATRIBUIÇÕES

LISTA DE ABREVIATURAS

 

Trabalho completo

529 Visualizações 1 Total
529 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.