Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Acidentes em Estádios (Lista dos Maiores)

Infelizmente, o futebol tem sido palco de várias tragédias. Abaixo são alistados os 11 maiores acidentes ocorridos em estádios de futebol, por ordem de perdas humanas.

 

Estadio Nacional (Lima – 1964)

Mortes: 300

Quando o árbitro anulou um golo no último minuto no encontro de qualificação entre Peru e Argentina, um adepto irritado entrou em campo perseguindo o árbitro. A polícia dominou um indivíduo de forma agressiva, o que irritou os restantes adeptos nas bancadas e levou a motins, obrigando as forças de autoridade a disparar gás lacrimogéneo na direcção das bancadas. O resultado foi o caos, tumultos e esmagamentos, conduzindo à morte de mais de 300 pessoas. É o pior desastre em estádios registado na história.

 

Accra Sports Stadium (Accra – 2001)

Mortes: 127

O acidente ocorreu na sequência de problemas entre a multidão no final de um jogo do campeonato entre Accra Hearts e Asante Kotoko, que levou a polícia a lançar gás lacrimogéneo para as bancadas. A debandada e o consequente esmagamento que dela resultou levou à morte de 127 fãs. É o pior desastre ocorrido num estádio registado na história africana e o segundo pior de sempre.

 

Hillsborough (Sheffield – 1989)

Mortes: 96

96 adeptos do Liverpool morreram numa queda no início da meia-final da Taça de Inglaterra frente ao Nottingham Forest. A queda foi o resultado de uma má gestão de multidões e controle policial que permitiu a entrada de muitos adeptos nos sectores centrais em vez de serem divididos por todos os sectores. O Relatório subsequente teria consequências de longo alcance para a concepção de estádios de futebol ingleses.

 

Port Said Stadium (Port Said – 2012)

Mortes: 79

Após o apito final de um jogo do campeonato entre Al-Ahly e o Al-Masry, centenas de adeptos do Al-Masry entraram no terreno de jogo, atacaram os jogadores Al-Ahly e depois os seus adeptos. Na perseguição e luta luta subsequentes, cerca de 79 fãs foram mortos. Após o incidente, foram levantadas dúvidas com respeito ao papel passivo ou mesmo facilitador da polícia de Port Said.

 

Ibrox Stadium (Glasgow – 1971)

Mortes: 66

Um total de 66 adeptos do Rangers foram mortos e mais de 200 ficaram feridos em resultado de uma queda durante os últimos minutos de uma partida que opôs a equipa do Rangers ao Celtic de Glasgow. O acidente aconteceu quando (presumivelmente) alguém caiu sobre as escadas ao sair do estádio. O incidente causou uma reacção em cadeia de queda de pessoas e resultou em uma pilha de corpos.

 

Estádio Luzhniki (Moscovo – 1982)

Mortes: 66

Nos segundos finais de uma partida da Taça UEFA entre o FC Spartak e a equipa holandesa do Haarlem um grande número de pessoas começou a correr em direcção a saída para chegar ao metro antes do resto da multidão. Testemunhas sugerem que alguém terá caído sobre as escadas, causando um efeito dominó de quedas que resultou num esmagamento. Um total de 66 pessoas morreu na sequência da queda, número este que foi confirmado apenas em 1989.

 

Vale Parade (Bradford – 1985)

Mortes: 56

Um incêndio tomou conta da bancada principal do estádio Vale do Bradford durante uma partida da terceira divisão, causando a morte de 56 fãs e ferindo mais de 265. O fogo tinha sido facilitado pela estrutura de madeira da bancada e os resíduos acumulados e lixo debaixo do suporte. É provável que um fósforo ou cigarro descartado tenha iniciado o fogo.

 

Estádio Heysel (Bruxelas – 1985)

Mortes: 39

É talvez dos mais famosos acidentes ocorridos em estádios de futebol, que resultou de motins que eclodiram antes da final da Taça dos Campeões Europeus de 1985, realizada no Estádio Heysel Park. Quando os fãs de Liverpool carregaram contra um grupo de adeptos da Juventus estes últimos foram empurrados em direcção a um muro lateral. Ao tentar escalar a parede acabaram por causar o seu desabamento, provocando a morte de 39 pessoas. Embora o jogo tenha continuado, o incidente levou à proibição da participação das equipas inglesas em competições europeias por 5 anos.

 

Burnden Parque (Bolton – 1946)

Mortes: 33

O acidente no Estádio de Burnden Park resultou num esmagamento humano, a 9 de Março de 1946, num jogo em que o Bolton recebeu o Stoke para a segunda-mão da 6ª eliminatória da Taça de Inglaterra. Uma multidão estimada de 85.000 pessoas encheu o estádio que, na ocasião, tinha uma capacidade consideravelmente menor. Quando a multidão exerceu pressão para a frente, duas barreiras de metal quebraram, resultando numa queda que matou 33 fãs e feriu outros 400.

 

Ibrox Stadium (Glasgow – 1902)

Mortes: 26

Um terraço de madeira desabou durante a partida entre Escócia vs Inglaterra, causando a morte de 26 pessoas. O incidente levou à proibição de terraços tipo andaime de madeira em favor da bancada com alicerces sólidos.

 

Stade Furiani (Bastia – 1992)

Mortes: 18

18 pessoas morreram e outras centenas ficaram feridas quando o topo de um suporte temporário entrou em colapso antes do início da meia-final da Taça de França, entre o SC Bastia e o Olympique de Marseille. A investigação subsequente relatou vários erros de engenharia, violações de segurança, mau planeamento e gestão da segurança pobre como parte das causas.

1586 Visualizações 2 Total

References:

http://www.stadiumguide.com/timelines/stadium-disasters/

1586 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter