Campeões mundiais de clubes

Lista dos campeões mundiais de clubes, considerando todos os formatos realizados desde a primeira edição, em 1960. O Real Madrid lidera o ranking

realmadrid

Disputado anualmente desde 1960, o título mundial de clubes teve 57 edições realizadas até 2017, em três formatos diferentes de competição. O maior vencedor é o Real Madrid, com seis conquistas, seguido do Milan, com quatro. Sete clubes – quatro sul-americanos e três europeus – vêm em seguida, todos tricampeões mundiais: Peñarol, Boca Juniors, Nacional, São Paulo, Inter de Milão, Bayern de Munique e Barcelona. Até 2017, 28 clubes de 11 países alcançaram a glória máxima de ser campeão do mundo de futebol.

Real, Milan e Bayern dividem o privilégio de terem conquistado o título mundial de clubes nos três modelos já realizados. Entre 1960 e 1979, a taça foi disputada em dois jogos, de ida e volta, pelos campeões da América do Sul e da Europa, e o título se chamava Copa Intercontinental. Em dois anos não houve disputa, 1975 e 1978, oficialmente por problemas no calendário dos finalistas. Em 1973, não houve jogo de volta entre Juventus e Independiente na Argentina, e o time local foi declarado o campeão após vencer o primeiro jogo, na Itália. A década de 70 foi conturbada, e em cinco oportunidades, incluindo 1973, o campeão europeu abriu mão da disputa, dando lugar ao vice.

A partir de 1980, entrou em vigor o segundo modelo de disputa. A decisão passou a ser feita em jogo único, sempre em Tóquio, e a Copa Intercontinental ganhou novo nome, Copa Toyota, devido à montadora de automóveis que patrocinava a competição. Esse formato durou até 2004.

Em 2000, a Fifa decidiu assumir a organização do Mundial de Clubes, tornando a competição mais global, com a inclusão de todos os campeões continentais, além do campeão nacional do país sede. Naquele ano, o torneio foi disputado no Brasil, no mês de janeiro, com um formato diferente do atual – havia dois grupos de quatro times, e os vencedores de cada chave se classificavam para a final. Como a ideia da Fifa ainda era embrionária, a decisão em Tóquio entre sul-americanos e europeus continuou sendo realizada, e por isso o ano de 2000 tem dois campeões mundiais – o Corinthians, no torneio da Fifa, e o Boca Juniors, vencedor da decisão em Tóquio, em dezembro.

Alegando problemas financeiros, a Fifa deixou de realizar o Mundial de Clubes nos quatro anos seguintes, voltando apenas em 2005, já substituindo formalmente a Copa Toyota, cuja última edição foi disputada em 2004, tendo o Porto como campeão. A distribuição dos títulos na Copa Intercontinental/Copa Toyota apontava um equilíbrio até então: 22 vitórias sul-americanas contra 21 dos europeus.

A partir de 2005, o Mundial da Fifa não teve mais interrupções, e ganhou nova forma de disputa, com jogos eliminatórios e os campeões sul-americano e europeu entrando apenas na semifinal. Outra novidade foi a alternância de sedes: já foi realizado no Brasil, Japão, Emirados Árabes Unidos e Marrocos. O mais difícil neste século tem sido a alternância de forças. Das 14 edições realizadas, contando com a do Brasil, os clubes europeus venceram 10, incluindo as cinco últimas. A América do Sul não apenas tem ganho poucos títulos, como viu seu poder de disputa se resumir aos clubes brasileiros, os únicos a conquistar a taça no formato atual, com Corinthians (2000 e 2012), São Paulo (2005) e Internacional (2006). A queda dos sul-americanos abriu espaço para finalistas de outros continentes, como os africanos TP Mazembe (2010) e Raja Casablanca (2013) e o asiático Kashima Antlers (2016). Nenhum deles, porém, foi capaz de superar o rival europeu na decisão.

A hegemonia europeia no Mundial da Fifa trouxe mudanças na correlação de forças continentais. Agora, contando todos os formatos realizados, a Europa soma 31 títulos mundiais de clubes, contra 26 da América do Sul.

Lista dos clubes campeões mundiais de futebol:

Clube Títulos Copa Intercontinental Copa Toyota Mundial de Clubes da Fifa
1 Real Madrid (ESP) 6 1 (1960) 2 (1998, 2002) 3 (2014, 2016, 2017)
2 Milan (ITA) 4 1 (1969) 2 (1989, 1990) 1 (2007)
3 Peñarol (URU) 3 2 (1961, 1966) 1 (1982)
Nacional (URU) 3 1 (1971) 2 (1980, 1988)
Boca Juniors (ARG) 3 1 (1977) 2 (2000, 2003)
São Paulo (BRA) 3 2 (1992, 1993) 1 (2005)
Inter de Milão (ITA) 3 2 (1964, 1965) 1 (2010)
Bayern de Munique (ALE) 3 1 (1976) 1 (2001) 1 (2013)
Barcelona (ESP) 3 3 (2009, 2011, 2015)
10 Santos (BRA) 2 2 (1962, 1963)
Independiente (ARG) 2 1 (1973) 1 (1984)
Ajax (HOL) 2 1 (1972) 1 (1995)
Juventus (ITA) 2 2 (1985, 1996)
Porto (POR) 2 2 (1987, 2004)
Manchester United (ING) 2 1 (1999) 1 (2008)
Corinthians (BRA) 2 2 (2000, 2012)
 17 Racing (ARG) 1 1 (1967)
Estudiantes (ARG) 1 1 (1968)
Feyenoord (HOL) 1 1 (1970)
Atlético de Madrid (ESP) 1 1 (1974)
Olimpia (PAR) 1 1 (1979)
Flamengo (BRA) 1 1 (1981)
Grêmio (BRA) 1 1 (1983)
River Plate (ARG) 1 1 (1986)
Estrela Vermelha (IUG) 1 1 (1991)
Vélez Sarsfield (ARG) 1 1 (1994)
Borussia Dortmund (ALE) 1 1 (1997)
Internacional (BRA) 1 1 (2006)
204 Visualizações 3 Total
204 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo