Carruagem

Carruagem (s.f) – viatura de caixa, detentora de duas ou então quatro rodas; veículo de tração animal para transporte de passageiros; coche. Veículo destinado ao transporte de pessoas nos comboios; parte integrante de uma composição de caminho de ferro.

Sabendo-se da utilização de carruagens na Roma Antiga, viriam-se a intensificar a utilização destas, para uso militar, no século XIII, sendo posteriormente utilizadas para deslocações, pelas classes sociais mais abastadas. A melhoria das estruturas rodoviárias permitiu a utilização de carruagens cada vez mais rápidas e elegantes. As carruagens podiam ser diligências públicas ou veículos particulares.

Um dos primeiros tipos de carruagem a surgir são as Hackney Coach, que gozavam da possibilidade de ser alugadas. Eram puxadas por um cavalo e tinham cocheiro. Detinham ainda, número de matrícula e licença. Dariam lugar ao Cabriolé.

Por sua vez, a Diligência seria uma das mais importantes carruagens do século XIX. Puxada por cavalos, nomeadamente quatro ou seis, tinha lugares para seis passageiros no interior e ainda outros, mais baratos, no telhado, pois estavam sujeitos às intempéries.

Já a Post Chaise era utilizada pela nobreza e surgiu posteriormente à Diligência, sendo que era puxada por dois ou então quatro cavalos e era detentora de elementos únicos, como era o caso de tiras em couro.

A Caleche era um veículo de quatro rodas, aberta e elegante. Transportava dois passageiros de cada lado, sendo utilizada sobretudo por aristocratas abastados.

Destaque ainda para a Hansom, bastante popular durante o período vitoriano (século XX). Tratava-se de uma pequena carruagem, com cocheiro, característica pela alta cabine que transportava dois passageiros no seu interior.

Ainda, o Faetonte era uma carruagem descoberta que possuía quatro rodas e podia ser puxada por um ou por dois cavalos. Era utilizada sobretudo por aristocratas e podia ser utilizada para a prática de desporto (as corridas), devido às suas características especiais.

Exemplos de outras carruagens: Barouche; Berlinda; Brake; Buggy; Cabrastante; Cabriolé; Carriole; Carroça; Carroça coberta; Clarence; Coche; Croydon; Cupê; Curricle; Dogcart; Dos-à-dos; Drag; Dray; Droshky; Equipagem; Fiacre; Fly Gharry; Gig; Gladstone; Hackney; Hansom; Herdic; Landó; Limusine; Meadowbrook; Park Drag; Quadriga; Randem; Ratha; Rig; Rockaway; Sege; Sulky; Surrey; Telega; Tilbury; Trap; Vis-à-vis ; Vitória ; Voiturette ; Whiskey.

Em Portugal, D. Amélia d’Orleães e Bragança daria o mote para que em 1905 fosse inaugurado o Museu dos Coches Reais, em Lisboa, no salão do antigo Picadeiro Real do Palácio de Belém (construído no ano de 1726, pelo arquiteto italiano Giacomo Azzolini). A falta de espaço foi visível desde os primeiros tempos e a rainha viria a encomendar um novo projeto para albergar os veículos que estavam guardados pelo país, nomeadamente nas cocheiras de alguns palácios. A coleção aumentaria, significativamente, quando foi extinta a Casa Real Portuguesa.

O museu alberga, atualmente, viaturas de gala e de passeio dos séculos XVI ao século XIX e ainda, um conjunto variado de peças que faziam parte dos cortejos de gala e do próprio serviço dos veículos, bem como peças ligadas à cavalaria.

Em 2008, foi aprovado em Resolução do Conselho de Ministros, a construção do novo Museu dos Coches e para a realização deste projeto é convidado o prémio Pritzker, em 2006, o arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha que viria a desenvolver o trabalho juntamente com o arquiteto português, Ricardo Bak Gordon. O museu abriria a 23 de maio de 2015, um projeto âncora da reabilitação da zona lisboeta de Belém-Ajuda.

Este é um museu que permite compreender, através da observação de veículos utilizados pelas cortes europeias, a evolução técnica e artística de um meio de transporte que substituiria, posteriormente, o automóvel.

Também as carruagens de caminhos de ferro foram sofrendo diversas alterações ao longo dos anos, nomeadamente em termos de acabamentos e conforto. Existem três classes: primeira, segunda (respetivamente Conforto e Turística) e terceira (extinta após a 2ªGuerra Mundial). São exemplos de diferentes tipos de carruagem: Carruagem-cama; Carruagem-restaurante/bar; Carruagem-salão.

1640 Visualizações 16 Total
1640 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo