Aeritalia G91R/1A

Apresentação do avião militar Aeritalia G91R/1A (características, desempenho, equipamento, armamento…)

Aeritalia G91R/1A

O projecto do G91 nasceu de um concurso lançado pela NATO em 1954 para o desenvolvimento de uma aeronave que passasse a equipar as forças aéreas dos Estados-membros, concurso esse que foi ganho pela italiana Fiat. Um contratempo inicial que originou a perda do primeiro protótipo no seu voo inaugural devido a problemas no estabilizador vertical, levou a que o objectivo inicial nunca se viesse a concretizar. Apesar disso, esta aeronave foi largamente produzida, tendo equipado não apenas a Força Aérea Italiana mas também a alemã Luftwaff a partir de 1958. A sua reputação de fiabilidade e de facilidade de pilotagem levou a que fosse considerado um avião adequado para o reconhecimento táctico, o que levou à criação da série “R”.

No caso concreto do modelo G91R/1A, estava equipado com um turborreactor Bristol Siddeley Orpheus 803 da Fiat, com 2268 kg de potência, conseguindo uma velocidade máxima de 1086 km/h aos 1.520 m, um tecto de serviço de 13.100 m e um raio de acção de 320 km. O seu peso vazio é de 3.100 kg e máximo à descolagem de 5.500 kg. Tem uma envergadura de 8,56 m, um comprimento de 10,30 m e uma superfície alar de 16,4 m2.

Quanto ao armamento, está equipado com quatro metralhadoras de 12,7 mm, três câmaras Vinten de 70 mm e possui quatro suportes subalares para duas bombas de 227 kg, armas nucleares tácticas, mísseis guiados ar-ar Nord 5103, ninhos de seis foguetes ar-ar de 76 mm, ninhos de 31 foguetes ar-terra com estabilizador vertical extensível e ainda uma metralhadora de 12,7 mm com 250 munições.

581 Visualizações 1 Total
581 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter