Harper’s Bazaar

Harper’s Bazaar é uma conceituada revista de moda feminina, norte-americana, publicada pela Hearst Corporation desde 1867.

A Harper’s Bazaar, mais antiga revista de moda do mundo, possui leitores em mais de 90 países no mundo e 31 edições internacionais em países como Estados Unidos, Austrália, Canadá, Hong Kong, Espanha, Japão, Coreia do Sul, Brasil, Rússia, Singapura, Emirados Árabes e Reino Unido. A revista tem circulação mensal de 754.000 exemplares. Aproximadamente 89% de seus leitores são do sexo feminino. A revista possui uma enorme circulação nas cidades de Nova York, Los Angeles, Chicago, San Francisco, Filadélfia e Washington.

Harper's_Bazaar_Logo

Logotipo da Harper’s Bazaar

Harper’s Bazaar tornou-se desde muito cedo uma das revistas de moda norte-americanas mais importantes e influentes do mundo, cujo slogan é ser “a fonte de estilo para as mulheres e as mentes bem vestidas”.

Mensalmente publica trabalhos, artículos e editoriais de estilistas, escritores, fotógrafos e designers dentro de uma perspectiva sofisticada do mundo da moda, da beleza e da cultura.

A história da prestigiosa revista, começou quando Fletcher Harper, um dos editores da Harper Brothers, resolveu criar uma revista feminina que abordasse os principais temas do mundo moda, assuntos relacionados com os cuidados de beleza, higiene e domésticos. Uma revista feminina pensada e direccionada para a típica dona de casa de classe média daquela época.

Logo após a Guerra Civil Americana, no dia 2 de Novembro de 1867, circulou o primeiro número da Harper’s Bazaar (nesta época escrita com apenas uma letra A), foi a primeira revista nesse segmento a ser introduzida no mercado americano.

Nesta época, os modelos, as roupas e os artículos eram ilustrados com ilustrações pintadas, sendo a fotografia aplicada só uns anos mais tarde, em 1894, a quando, da também primeira capa colorida e das influências da Art Nouveau.

Harper's_Bazaar_Thanksgiving_front_and_back_covers,_1894

Harper’s Bazaar, Capa e contra-Capa comemorativas do Dia de Acção de Graças, 1894

A revista foi publicada semanalmente até 1901, quando se tornou mensal. Doze anos depois foi comprada pela Hearst por 10.000 dólares, empresa que continua até hoje, a ter os direitos da revista.

Artisticamente, a revista também fez história. Durante mais de duas décadas (1915-36), as ilustrações de Erté puseram a Arte Nova na primeira página. O fotógrafo Richard Avedon acompanhou e imortalizou nas páginas da revista, a Era Dourada de Hollywood e foi o autor da famosa capa de 1956, protagonizada por Audrey Hepburn. A fotografia misturada com elementos gráficos ganhou força pela mão do designer Alexey Brodovitch e com o final do século XX e o início do XXI, deixaram à vista grandes nomes como Peter Lindbergh, Patrick Demarchelier, Mark Seligere Terry Richardson, que marcaram o cenário da fotografia de moda.

Só em 1929 é que o estilo e grafismo da revista foram alterados para como a conhecemos hoje. O mesmo ano em que a revista atravessa o Atlântico e ganha uma versão britânica. Depois de Mary Louise Booth, outros nomes fortes passaram pelos mandos da Harper’s Bazaar, à medida que crescia o apetite da revista e das suas leitoras por moda.

Carmel Snow, Diana Vreeland e, já nos anos 70, Anthony Mazzola desempenharam, à vez, diferentes funções dentro da revista, enquanto ilustravam e narravam as principais tendências e novidades sobre o mundo da moda, da sensibilidade dos movimentos artísticos emergentes, passando pela plena libertação feminina.

Rapidamente tornou-se numa revista de grande influência entre as mulheres americanas e no mundo da moda, principalmente sob a direcção de Carmel Snow, que foi a editora de 1933 a 1958, período em que a Harper’s Bazaar.

Como todas as grandes revistas de moda, a Harper’s Bazaar também teve as suas musas, que ilustraram as principais capas e os mais extraordinários editoriais. Para Harper’s Bazaar, essas musas foram Kate Moss (que teve na Bazaar a sua primeira capa numa revista americana), Sarah Jessica Parker e Kate Hudson. A modelo e as duas actrizes são alguns dos nomes mais frequentes na história recente da revista, a protagonizar a sua capa, como cover girls.

Além da edição original americana, Harper’s Bazaar é editada em mais dezoito países diferentes e em idiomas tão diversos como o japonês, o turco, o coreano, o árabe, o espanhol e ou o grego.

301 Visualizações 1 Total

References:

Harper’s Bazaar www.harpersbazaar.com

BAILEY, Glenda. Harper’s Bazaar: 150 Years: The Greatest Moments. Abrams, 2017

301 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.