Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  História do Brasil
  •  História de Angola
  •  História de Moçambique
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática

 

Chapéu Fedora

Chapéu Fedora, é um tipo de chapéu que ganhou este nome inspirado no Vaudeville Fédora, do dramaturgo francês Victorien Sardou, apresentado em Paris em 1882.

Mas, este modelo também pode ser reconhecido pelo nome de Borsalino, uma homenagem ao seu criador Giuseppe Borsalino, fundador da fábrica italiana de chapéus e acessórios masculinos Borsalino, que reivindica a criação do modelo Fedora e foi um modelo que fez grande sucesso no século XX, a partir dos anos 20.

Borsalino_fedora

Exemplo do Chapéu Fedora, fabricado por Borsalino

As características principais deste chapéu são sua aba de tamanho médio e com a copa em formato de C, denominada de coroa (pois há uma depressão na parte central). Geralmente é feito originalmente de feltro, apesar que hoje em dia, já ser produzido com materia sintéticos.

Apesar de ter sido criado como acessório feminino e popularizado ao ser usado por uma personagem mulher na peça teatral Vaudeville Fédora, feita para Sarah Bernhardt, o fedora aos poucos, foi-se estabelecendo como um dos modelos mais clássicos da chapelaria masculina.

Este modelo foi muito usado pelos gangsters americanos e pelas estrelas de Hollywood na década de 20 e 30, fazendo história na cabeça de homens como Al Capone ou Frank Sinatra e também, em grandes personagens da história do cinema e da televisão como Indiana Jones, Rick Blaine e Don Draper.

Humphrey Bogart como Rick Blaine e Frank Sinatra

Humphrey Bogart como Rick Blaine no filme Casablanca (1942) e Frank Sinatra (1959)


A fama universal do Fedora nasceu nos palcos, quando Sarah Bernhardt adoptou o modelo para o figurino da sua peça homónima, no final do século XIX. Assim, transformou-o numa peça indispensável, naquela época, do guarda-roupa feminino. Mas, aos poucos, ele foi sendo adoptado pelos homens. Nas décadas de 40 e 50, era usado por ícones de Hollywood como Gene Kelly e por Humphrey Bogart, em “Casablanca”. Junto com o “trench coat“, era peça essencial de qualquer figurino de filme noir. Depois, caiu em desuso, mas renasceu nos anos 80.

Hoje em dia, mais uma vez, tem sido um acessório “Must-Have” nas passarelas das Semanas da Moda e no street style das ruas das grandes cidades. É visto como um acessório muito jovial e que propicia muito estilo em qualquer ocasião. Várias celebridades de Hollywood, como Justin Timberlake, Bruno Mars e Beyoncé adoptaram o chapéu Fedora como acessório indispensável no dia-a-dia.

215 Visualizações 2 Total
215 Visualizações

 

 

Knoow - a divulgar conhecimento pelo mundo

Flag Counter